26 June 2009

DOIS NUM DIA SÓ...É DOSE






Ando tão fartinha de doenças, hospitais,UCI'S e mortes e hoje vão-se dois de uma vez só.
E dirão vocês: Agora é que a Velvet endoidou de vez. Então volta para fazer um post sobre estes dois?
Pois volto. Apeteceu-me. Deu-me na gana.Eram meus amigos? Não eram. Conhecia-os de algum lado? Não. Mas fizeram parte de uma época que marcou a minha vida.
E que vida!
E não pude deixar de ficar chocada com a enorme diferença na morte destes dois símbolos de glamour e talento.
Ele era louco? Se calhar era.
Era excêntrico? Sem dúvida.
A vida dele era um mistério para muita gente? Era.
Mas a mim, isso não me interessa nada. Olho para o bilhete do concerto que ele deu em Alvalade ( lembram-se daqueles gloriosos concertos no velhinho estádio do meu Sporting?)Aquilo era uma festa antes mesmo de ter começado. Mas dizia eu, que estou a olhar para o bilhete ( guardo-os todos) e lembro-me daquele dia como se fosse hoje. O homem parecia um extra-terrestre. A música, as canções, a sua forma única de dançar, a saída do palco a voar por cima das nossas cabeças...
Goste-se ou não dele, o homem era um génio.
Ela era uma beleza e tinha talento.
Ela conheceu o sofrimento da doença, a angústia de saber que tinha os dias contados, o horror da degradação física.
Ele teve um ataque de coração fulminante e partiu.
Destinos diferentes para um mesmo fim. Dela, talvez se esqueçam. Dele será impossível.
Ela era só uma mulher. Ele era um génio. E os génios ficam para a história.
E amanhã, se chover, estou com vontade de ir para a rua, pôr a língua de fora e sair aparando os pingos.
um, dois, três, quatro, cinco...


19 nhận xét :

de dentro pra fora.... said...

É verdade...estava a ver a noticia dele quando passou em roda-pé a dela, dois no mesmo dia,e muitos mais que não conheciamos mas que eram importantes para alguem...a vida é mesmo assim, para ela ainda bem que chegou a sua hora, penso que foi o alívio a tanto sofrimento.
Paz as suas almas, pois todos merecemos independentemente de quem somos...

sagitario said...

optimo já está de volta, é bom tê-la do lado de cá.
Gostava que me fizesse uma visita, pois tenho lá um assunto que tambem lhe é caro, se puder divulgue é urgente passar a palavra,
Continue a recuperar e desejo as melhoras do seu pai e um dia feliz para si.

Patti said...

Temos de agarrá-la com todos os dedos que tivermos, não é Velvet?
A vida!

Beijinho, gostei de ver-te. Vai ficando...

Donagata said...

Belíssima homenagem a quem, com todos os defeitos e qualidades (eram só pessoas), sem dúvida serão inesquecíveis.

E gostei de te ver outra vez por aqui ainda que para uma missão menos alegre. Contudo, estás cá e eu gosto.

Beijos.

salvoconduto said...

Quero lá saber dele ou dela, para mim conta é este teu regresso.

Os meus ícones são outros, mais humanhos.

Abreijos.

C NARCISO said...

Olá BlueVelvet!
Seja bem vinda/regressada.
Paixão. Calor humano. Sentimento. Nostalgia. Ternura. Carinho. Etc.
É isto que se revela nas suas palavras; é isto que eu interpreto das suas palavras. Mesmo a falar de temas menos agradáveis, fá-lo de forma mágica, delicada, bonita, agradável...
Adoro "lÊ-la" quando escreve assim!
Continue, por favor.

ematejoca said...

É uma alegria, que estejas de volta, querida Blue.

Tenho andado muito ocupada a preparar o 2º encontro do "Círculo Literário", que teve lugar hoje na minha casa, por isso só agora soube da morte do Michael Jackson.
Fiquei muito impressionada. Nem queria acreditar.
Quanto à Farrah Fawcett há muito tempo, que sabíamos, que ela tinha cancro, e quando casou há dias, já se esperava esse desfecho.

Beijinhos e boa noite!

Filoxera said...

E, se chover, podes também fazer como o Fred Astaire...
Bem-vinda!
Beijos.

f@ said...

Olá ........ feliz por estares de volta... mto mesmo...

é tarde e tenho tido dificuldades em gerir o tempo... mas não pude evitar vir aqui dar-te um imenso beijinho

bom fim de semana...
+ beijinho e abraço gigantes

Luís Galego said...

E amanhã, se chover, estou com vontade de ir para a rua, pôr a língua de fora e sair aparando os pingos.


e esta frase por si só já é um poema...

Emigrante said...

Um beijinho cheio de carinho...

Teresa

Antonio saramago said...

Estou de acordo contigo, não vale a pena estar a repetir as coisas, para repetições já me chega a TORRE DAS CABAÇAS nas horas.
Agora quero saber quantos pingos a tua lingua apanhou.....
Eu já apanhei uma molha!

Carlos Albuquerque said...

Voltei,como disse que faria.
Neste Domingo que sucede ao Sábado chuvoso e trovejante que ontem nos bateu à porta mas que não apagou o impacto das duas mortes.Ele um génio? Talvez. Ela uma beleza? Por certo. Belo é o seu texto. E se chover siga a sugestão da Filoxera, faça como o Fred Astaire. Era mais novo,experimentei e gostei!
Tudo de bom para si do
http://conversasdaquiedali.blogspot.com

Sunshine said...

Se amanhã chover vou contigo, pode ser?
beijinhos com raios de sol

Carminda Pinho said...

:)
Beijos

Gata2000 said...

Pouco me importa sobre o que estás a escrever, digo-te com a maior das sinceridades. O que me importa realmente é que estás a escrever.

Beijinhos do fundo do coração e abraços apertadinhos, com Miaus pelo meio.

Ovinho Estrela(do) said...

* em memória de ambos.

Melhoras para todos vós, blue... *

BlueVelvet said...

Obrigada a todos que passaram por aqui.

FM said...

E que "doses".
Beijos.