5 October 2010

UM 5 DE OUTUBRO DIFERENTE

Filhos... Filhos?
Melhor não tê-los!
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Se não os temos
Que de consulta
Quanto silêncio
Como os queremos!
Banho de mar
Diz que é um porrete...
Cônjuge voa
Transpõe o espaço
Engole água
Fica salgada
Se iodifica
Depois, que boa
Que morenaço
Que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa
A aporrinhação:
Cocô está branco
Cocô está preto
Bebe amoníaco
Comeu botão.
Filhos? Filhos
Melhor não tê-los
Noites de insônia
Cãs prematuras
Prantos convulsos
Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo
Melhor não tê-los...
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Como saber
Que macieza
Nos seus cabelos
Que cheiro morno
Na sua carne
Que gosto doce
Na sua boca!
Chupam gilete
Bebem xampu
Ateiam fogo
No quarteirão
Porém, que coisa
Que coisa louca
Que coisa linda
Que os filhos são!
Vinícius de Morais



Mas se não os temos como sabê-lo? Pois é. Eu paguei para ver. E tive dois. Podia ter tido mais mas, infelizmente, a vida não quis. Um faz hoje anos e desde o seu nascimento, confesso, nunca mais pensei no que está subjacente ao facto de ser feriado o dia do seu aniversário. Ah, eu sei. Esta afirmção vai ser muito mal vista pelos poucos vizinhos que restam num bairro que já não encontrei na minha volta.
Mas, afinal se tanta coisa mudou em cinco meses de ausência, a começar por mim, passo a fazer jus àquilo que digo no meu perfil: politicamente incorrecta, sempre.
Assim sendo, o que me interessa hoje é comemorar mais um ano de vida do meu filho e desejar que muitos, muitos outros se lhe sigam com toda a felicidade que seja possível alcançar neste mundo conturbado.

Quando tentáste pôr-te em pé pela 1ª vez as minhas mãos estavam lá para te segurar.
Ainda estão!


20 nhận xét :

Luís Coelho said...

Bom dia
Não conhecia este poema de Vinicius que é de grande simplicidade e beleza. A suavidade das palavras e do tema parecem escorrer-nos interiormente.

Os filhos são um dom que recebemos na vida e que nos transforma.
Também tenho dois - um casal.
Não saberia viver sem eles. Vivo e luto para os ajudar dar-lhes tantas coisas que eu nunca tive.
Porem eles só nos pedem amor, o restante vai por acréscimo.

salvoconduto said...

Não é a 5 de Outubro porque o raio da ginecologista resolveu partir para a cesariana. São sempre de boa "colheita" os nados em Outubro.

Abreijos republicanos.

ematejoca said...

O poema de Vinícius de Morais é simples, mas com um grande conteúdo emocional, assim como as tuas sinceras palavras, Blue Velvet, com as quais concordo absolutamente.

Nunca quis casar e ter filhos... tenho 4, e para mim, o dia dos seus anos é muito mais importante do que todas as politiquices deste mundo.
Politicamente incorrectas?
Eu diria antes, que o é, o resto do bairro!!!

BlueVelvet said...

Luis,
tem toda a razão.
Bem vindo.

BlueVelvet said...

Salvo,
agora até dei uma gargalhada.
Só acertaste numa: a boa colheita.
De resto era um ginecologista e o parto foi natural.
Hehe!!!
Abreijinhos e bom 5 de Outubro

BlueVelvet said...

Ematejoca,
4? Isso é que é sorte. Também podia ter, mas perdi dois de aborto natural.
Ficaram estes que são o meu amor maior e também a causa das maiores dores.
Mas não é assim com todos os pais?
Muitos beijinhos

Justine said...

Como te entendo, BV! A tua última frase é lindíssima e verdadeira: nós mães estamos toda a nossa vida de mãos estendidas, a apoiá-los!
Parabéns a ti e ao teu filho:))
(para mim, este dia era o do meu pai. Faria hoje 92 anos. Que saudades...)

Pitanga Doce said...

Eu ainda me passo contigo! Que raio de história de que não encontraste aqui o teu bairro? "ÓI EU AQUI Ó"!

Filhos? Sei não. Da próxima vez só ter netos. hehehe

beijos Blue.

PS: Essa música tá meio tristinha.

Pitanga Doce said...

Eu ainda me passo contigo! Que raio de história de que não encontraste aqui o teu bairro? "ÓI EU AQUI Ó"!

Filhos? Sei não. Da próxima vez só ter netos. hehehe

beijos Blue.

PS: Essa música tá meio tristinha.

Pitanga Doce said...

Mandei duas vezes o comentário porque o tio Google disse que estava "inviável". Esse tio Google é do caraças!

Patti said...

Muitos parabéns então a esse filho. E estou com a Justine, as nossas mãos continuam sp estendidas para lhes amparar as quedas, tenham a idadee que tiverem.

salvoconduto said...

Não percebeste. O MEU é que nasceu a 4 de Outubro e de cesariana.

Sandra Daniela said...

Os parabéns atrasados ... Beijinho

Fátima André said...

Foi bom reler este poema de Vinícios, mas a foto está o máximo... que momento de sorte conseguir captar estes pedacinhos lindos da nossa história.
Parabéns atrasados... ao filho e particularmente à mãe que continua corajosamente de mãos estendidas...
:)

Gata2000 said...

Blue, entre um feriado e o aniversário do filho...nem eu que sou muito politicamente activa, e muito republicana me daria ao trabalho de festejar outra coisa que não fosse o aniversário do meu babe.

Tenho 1 por enquanto, não gostava de ficar por aqui, mas a vida nem sempre nos faz a vontade, mas este é em si uma mão cheia, uma mão cheia de alegrias e sorrisos, e uma mão cheia de preocupações e ansiedades, que eu não trocava por nada neste mundo.

Henrique Dória said...

Politicamente incorreta, incorreta com a vulgaridade.Beijos

Luis said...

Minha Boa Amiga,
O poema escolhido é simples mas fantástico pelo que nos trás de belo!
Eu também paguei para ver e são 5 "as encomendas"... que por sua vez fizeram o mesmo e já são 6 netos e 1 bisneto!
Linda conta e lembrando-nos do ditado "Filhos criados trabalhos dobrados" veja que não é só alegria que nos dão... Mas que tudo compensa é uma grande verdade!!!
Beijinhos amigos.

Filoxera said...

E estarão sempre...
Beijos.

BC said...

Como te entendo, e como entendo o poema do Vinicius!!!
Também não tenho vindo,ou melhor tenho publicado pouco e comentários deixei de os fazer só muito esporadicamente.
Beijo

BC said...

As nossas mãos estão sempre estendidas e o nosso coração aberto, dia após dia, ano após ano, sempre à espera!!!