16 May 2009

TUDO TEM UM PREÇO



Dizem que tudo na vida tem um preço.
Então, já que tenho que pagar um preço, pago o meu preço e não o dos outros.

63 nhận xét :

mjf said...

Olá!
A vida ensinou-me que tudo tem um preço : " ninguem paga almoços de graça " :=(
;=(

Beijocas

Carminda Pinho said...

Já agora, pode saber-se qual o teu preço?
:)

Beijos, Blue.

simplesmenteeu said...

Às vezes, até os sorrisos trazem um preço no verso.
Creio que é por tudo isso que eu me entendo tão mal com o dinheiro...

Bom fim de semana

Um beijo

Miepeee said...

Era o que mais faltava ter de pagar o preco dos outros.
Minha querida, tu nao tens preco de tao valiosa que es :)
Beijo daqui ate ai.

Pitanga Doce said...

"O último a sair, é favor apagar a luz."

Vejo que resolveste tu mesma apagá-la. Não devias Blue! Ainda há que tentar. Mas tens o meu carinho.

beijos da Mila

Antonio saramago said...

Eu,não concordo que tudo teha preço.
A Amizade não tem preço,o amor aos filhos não tem preço .
Quando nos cobram por algo,que á partida não tinha preço,então pagamos tudo de uma só vez e assunto arrumado.

Mar Arável said...

O preço de não ter preço

também se paga

Miepeee said...

Tens um mimo no meu blog.
Beijo daqui ate ai.

Donagata said...

Uma decisão inteligente, sem dúvida.

Beijos.

sagitario said...

olá velvet,
realmente tudo nesta vida tem um preço, mas isso são as coisas vulgares, porque realmente o que a vida nos dá de bom ou de mau não tem preço.
É a lei da vida, temos é que saber o que queremos adquirir.
um bom fim de semana, pois ao menos isso é de graça

ematejoca said...

Olá Blue!

Esta era a frase, que meu sogro dizia para me defender perante a minha sogra. Ele queria dizer, que apesar de eu ser uma má dona de casa, tinha outras qualidades.
Eu sei, que aqui tem outro significado, mas mesmo assim lembrei-me dele. A frase traduzida é exactmente a mesma.

Gostei muito do comentário, que me deixaste, Blue! O decote da Dita von Teese era absolutamente inofensivo para ofender a Moral e os Bons Costumes, mas o que mais me irritou foi o comentário ser anónimo.

Saudações de Düsseldorf!

Filoxera said...

Pois assim seja.
Já agora: tens imagens fabulosas no teu blogue.
Beijos.

pedro oliveira said...

Pois é tudo tem um preço,muitas vezes temos mesmo de pagar o preço dos outros e aí ficamos tipo,lixados.
boa semana

Justine said...

Mas é preciso regatear muito, para chegarmos ao nosso preço!

f@ said...

O preço... em que moeda...
pode pagar-se em beijinhos....?

desculpa pela ausência...

Imenso o beijinho para ti...

Maria said...

Assim, sem outro jeito, digo que cada um paga apenas o seu. Ninguém exige que paguemos o preço dos outros...
(acho eu, e vamos ver se isto publica)
LOL!!!

Oliver Pickwick said...

Tem uns caras que não pensam assim, Malthus, Ricardo... Afirmam que tudo depende de fatores como oferta e procura. Portanto, seja rara ao seu modo. E, nesta circunstância, pode pagar o preço que quiser.
Um beijo!

Carminda Pinho said...

Então, Blue?!
Aiaiaiai!!!
:)

Beijos

Gata2000 said...

O nosso preço é normalmente bem mais caro que aquele que os outros nos tentam cobrar, ainda assim vale mais!

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Não há almoços grátis, não!

Sunshine said...

Passei para deixar com um beijinho, que esta história dos preços faz-me muita confusão ;).

Si said...

E que tal deixar para a época dos saldos, hã????
Sempre poupa uma corouitas, e tal, o mercado agradece o investimento, agitam-se os espíritos em crise, regateia-se mais um bocadito, porque o vendedor é manhoso, mas nós já lhe tirámos a pinta, et, voilá, temos negócio, com lucro e tudo, e tudo corre, como veludo sobre azul!
Beijinhos, Velvet, com estados de alma mais sorridentes, sim?...

salvoconduto said...

Estou com o computador avariado mas arranja-se sempre um forma alternativa para visitar os amigos, principalmente quando estes precisam ou nos faz falta a sua presença.

Abreijos, muitos.

O outro lado do espelho said...

E como distinguimos os preços a pagar?
Bj

tulipa said...

Infelizmente às vezes não é assim tão simples!
Sabemos lá qual o preço a pagar!
um abraço
tulipa

tulipa said...

Infelizmente às vezes não é assim tão simples!
Sabemos lá qual o preço a pagar!
um abraço
tulipa

salvoconduto said...

Se o preço que eu tiver que pagar pelo teu bem-estar for não poder ler os teus posts que seja, mas mesmo assim continuarei a cá vir.

Abreijos de quem só pode fazer isto.

Donagata said...

Está outra vez muito caladinha! Está tudo bem?

Um beijo muito meloso e pegajoso. Daqueles gostosos.

Si said...

Eu sei que demora a arranjar-se, ainda para mais se só tinha por cima aquela túnicazita, mas veja lá se se lembra que só é chique não comparecer aos seus compromissos até um certo limite de tempo, sim??
É que temos o bairro todo para tomar conta e hoje já tive muito com que me entreter, sedona Velvet, por isso, abra lá a sua porta e saia da toca para dar uma ajudinha!!

de dentro pra fora.... said...

Olá...então pensei que a tinha animado pelo menos um pouquinho, ...vejo que não...para ser franca não gosto nada de a ver assim, ainda por cima sem poder fazer nada...bom posso sempre deixar um beijo muito mas muito grande para a menina, aceita!?
aqui fica... chuuack!

Antonio saramago said...

ficas-te sem computa?

Sonia Schmorantz said...

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.

Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

Autor: Paulo Santana

Um lindo final de semana!
Abraço

Donagata said...

Um beijo (Um pouquinho preocupado, confesso), mas às vezes são fundamentais estes retiros. Sem exageros, claro.

Um bom fim de semana.

ematejoca said...

Talvez, aches falta de tacto, dear Blue, mandar-te um selo e um desafio, uma vez que andas afastada da blogosfera.

Para afastar a depressão, que neste momento também me tortura, aceitei este desafio do Rio de Janeiro:

1 – A pessoa selecionada deve fazer uma lista com oito coisas que gostaria de fazer antes de morrer.

2 - É necessário que se faça uma postagem relacionando estas oito coisas, não importando o que seja; é necessário que a pessoa explique as regras do jogo.

3 – Ao finalizar, devemos convidar oito parceiros de blogs.

4 – E finalmente, deixar se possível um comentário para quem nos convidou, e informar os convidados.

Kopf hoch!

samuel said...

A ser... é a única maneira.

Abreijos.

de dentro pra fora.... said...

Tanto silênciooo...espero que seja por bons motivos.

Beijokinhas,e miminhos...

Susi, a Filha do Rei said...

Tudo tem preço.
Pagamos pela felicidade e pela infelicidade também. Prazer estar aqui!

Leonor said...

se fosse fácil de aplicar... o problema é que às vezes nem isso nos deixam...

beijinhos Blue!

Gata2000 said...

Olá Blue voltei porque há tanto tempo que voltámos a ficar sem ti, e ainda por cima disseste que estavas doentinha. Estou preocupada, por favor mostra uma luzinha a dizer que te sentes bem.
Miados

Si said...

Velvet,
Estão na altura de trabalhar!
Há coimas a aplicar, que o Gabinete do Paulofski prevaricou!!
Faça-me o favor de tratar das burocracias dos autos de notícia e contra-ordenações, sim??

Ovinho Estrela(do) said...

Beijo, Blue...

Take your time, if you know what I mean! ;)

*

Sunshine said...

Passei para dizer que sinto a falta dos tues posts.
beijinho com carinho

sagitario said...

olá velvet,
estou com saudades suas, diga-nos que está bem para nos descansar,
um bom fim de semana com muita paz e amor

Miepeee said...

Menina Velvet, onde e que anda? Isto e assim? Abandona os admiradores? Ai ai que se esta a portar mal.
Beijo daqui ate ai.

amigona avó e a neta princesa said...

Não amiga, nem tudo tem preço! Desculpa mas não concordo...beijos...

Leonor said...

ainda não há LUZ???

beijinhos, Boa Semana!

Antonio saramago said...

Então´minha mandriona??
Ai Ai!!!

pedro oliveira said...

Então, mas o bairro ficou assim de repente cheio de casas vazias?
hello!!!!

sagitario said...

bom dia velvet,
diga-me que não está de greve por tempo indeterminado.
Já tenho saudades suas e também um pouco preocupada, gostaria saber noticias suas, nem que fosse por outros blogueiros, por isso se alguem souber de si que se pronuncie e nos acalme.
valeu?

salvoconduto said...

Hoje venho pela porta da frente deixar aqui um beijo e uma flor.

eu, do alto do meu salto said...

Queres ver que acertaram no teu preço e é por isso que andas desaparecida??? :)

Volta, volta, que estás "aperdoada".
beijinhos

BC said...

Uma linda paisagem da minha terra, mas não está à venda de contrário já eu a tinha comprado.
E o dinheiro é uma coisa muito chata, ele é que comanda o mundo, preferia fazer trocas como no tempo da pré-história.

Mas lembrei-me agora, um sítio magnífico para tomarmos um cafézito.
Pensa nisso de contrário vou ficar muito....muito chateada!!!!
Beijinhos e já começa a fazer sol,por estas bandas.

Intruso said...

às vezes somos obigados a regatear...

tulipa said...

Atrasada nas minhas visitas, um pouco ausente da blogosfera, volto devagar...
Hoje li um post sobre:
"sucesso individual"...
Penso que foi o que acabei de obter.
Se quiseres comentar o meu post do blog "Deabrilemdiante" ficarei muito grata.

Bom fim de semana.

Beijo com amizade.

Luís Galego said...

Cito Carminda Pinho...
Então, Blue?!
Aiaiaiai!!!
:)

Beijos e volte rapidamente....

mjf said...

Olá!
Truz-truz...está aí alguem???
Espero que esta tua ausência seja por bons motivos :=)

Beijocas

Ovinho Estrela(do) said...

*

Beijo

Sofá Amarelo said...

Sim, eu tb pago o preço de algumas gaffes que cometi e continuo a cometer porque a Vida é... eterna aprendizagem!

Muitos beijinhos, Blue!!!

maria inês said...

e ás vezes a factura é tão alta!

samuel said...

Truz, truz... Qué passa?

Abreijo.

Luís Galego said...

então Blue, o que se passa?

Pitanga Doce said...

E pronto! A moça fechou a loja!

PASSA-SE O PONTO!

de dentro pra fora.... said...

Tenho saudades desta casa cheia...
Fazem-me falta os teus posts ☻