29 March 2009

( 30 ) NÃO RESISTI



Ela passou o primeiro dia empacotando todos os seus pertences em caixas, caixotes e malas.
No segundo dia, ela chamou os homens da transportadora que levaram a mudança.
No terceiro dia, ela se sentou pela última vez na bela mesa da sala de jantar, à luz de velas, pôs uma música suave e se deliciou com uns camarões, um pote de caviar e um garrafa de Chardonnay.
Quando terminou, foi a cada um dos aposentos e colocou alguns pedaços de casca de camarão besuntadas com caviar nas cavidades dos varões das cortinas.
Depois limpou a cozinha e se foi.
Quando o marido retornou com a nova namorada, tudo estava um brinco nos primeiros dias.
Depois, pouco a pouco, a casa começou a feder.
Eles tentaram de tudo: limpando, lavando e arejando a casa..
Todas as aberturas de ventilação foram verificadas à procura de possíveis ratos mortos e os tapetes foram limpos com vapor.
Desodorizantes de ar e ambiente foram pendurados em todos os lugares.
A empresa de combate a insectos foi chamada para colocar gás em todos os encanamentos durante alguns dias, durante os quais tiverem de sair da casa, e no fim ainda tiveram de pagar para substituir o caríssimo tapete persa.
Nada funcionou.
Os amigos pararam de visitá-los.
Os funcionários das empresas de consertos se recusavam a trabalhar na casa.
A empregada demitiu-se.
Finalmente, eles não suportaram mais o fedor e decidiram mudar-se.
Um mês depois, apesar de terem reduzido o valor da casa em 50%, não conseguiram um comprador para a casa fedorenta.
A notícia espalhou-se e nem mesmo corretores de imóveis locais retornavam as ligações.
Finalmente, tiveram de fazer um grande empréstimo no banco para comprar uma casa nova.
A ex-esposa ligou para o marido e perguntou como andavam as coisas.
Ele contou-lhe o martírio da casa podre.
Ela escutou pacientemente e disse que sentia muitas saudades da casa antiga e que estaria disposta a reduzir a parte que lhe caberia do acordo de separação dos bens em troca pela casa.
Sabendo que a ex-mulher não tinha ideia de como estava o fedor, ele concordou com um preço que era cerca de 10% do que valeria a casa.
Mas só, se ela assinasse os papéis naquele dia mesmo.
Ela concordou e em menos de uma hora, os advogados deles entregavam os documentos.
Uma semana depois, o homem e sua namorada assistiam, com um sorriso malicioso, os homens da mudança empacotando tudo para levar para a sua nova casa...
incluindo os varões das cortinas...

17 nhận xét :

salvoconduto said...

Que raio de ideia acabaste de me dar! Só tenho que esperar que os vizinhos me convidem para jantar e me sirvam camarão...

Abreijos.

Emigrante said...

Mulher quando atraiçoada é mesmo malandra, né?
E ainda duvidam da inteligência em parceria com a emoção?
Homens...cuidem-se!!!
Não estão preparados para lutar com inteligência e emoção.
T.A.

ematejoca said...

Gostava que esta história fosse verdadeira e que todas as mulheres reagissem assim quando o marido as troca por uma mais nova. Uma vingançazinha muito inteligente.

Domingo ameno e sem maus cheiros!

C NARCISO said...

Olá Blue Velvet.
Reparo que por vezes escreve da seguinte forma: "se recusavam"; "se sentou", etc.. Questão: em Portugal não se deverá escrever "recusavam-se" e "sentou-se"?
"Se sentou" é brasileiro.

mjf said...

Olá!
Ainda há Mulheres com M maiusculo :=)
Gostei..a vingança serve-se fria
ehehehe

Beijocas

Miepeee said...

Ahahahahahaha, excelente. Que bela ideia que me deste quando tiver de despachar o proximo ;)
Beijinho daqui ate ai.

sagitario said...

a vingança deve servir-se gelada, mas com o cheiro a camarão resulta mais, realmente as mulheres pensam em tudo e são sem duvida muito mais previstas.
um bom fim de semana

Si said...

Por acaso já conhecia, mas acho uma piada enorme à vingançazinha (!!!) perpetrada.
Não há dúvida, quem espera, sempre alcança!!

Filoxera said...

;-)))
Beijos.

Pitanga Doce said...

Mas que coisa mais incrível! Esta mulher deveria ir para o Guinnesss como autora da ideia mais devastadora de casos extra-conjugais. Não há amor, paixão ou (o aumentativo de T) que resista a cheiro de camarão podre.


E o desgraçado ainda levou os varões!!!!!
Esta ideia deveria ser patenteada. hehehehehe

beijos e Blue e bom domingo

nuvem said...

Ó Bluezinha, isto dava um bom filme de terror :) Adorei, fantástica ideia...

Mil beijos

BlueVelvet said...

Para todos que aqui passaram:
Como sabem, porque são "clientes" antigos, semanalmente faço 2 posts, um à sexta e outro ao sábado, com os títulos, respectivamente, "Porque é Fim-de-Semana" e "Não Resisti" que são sempre coisas que acho engraçadas, sejam textos ou imagens.
Por isso mesmo, já todos sabem que os textos não são da minha autoria ( normalmente chegam-me por mail) e as imagens encontro-as na net.
Por isso, não ponho a notinha de rodapé a dizer"chegado por mail", porque parto do princípio que todos sabem.
Pareceu-me que neste texto, pelo menos duas vizinhas que muito prezo, sem desprimor para as outras, pensaram que o texto seria meu. Não é, mas tenho pena...
Também acho que a vingança é um prato que se come gelado.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

C Narciso,
este texto chegou-me por mail e vinha todo em português do Brasil. Mudei algumas coisas, mas talvez algumas me tenham passado.
Em todo o caso, sempre lhe digo, que por ter vivido lá uns anos e porque falo muito com brasileiros, às vezes eu própria dou por mim a escrever à brasileira. Ninguém é mais purista do que eu, em relação à Língua Portuguesa.
Isto para lhe dizer, que as críticas são sempre bem-vindas ao meu blog e são sempre publicadas.
Mas para criticar é preciso ter algum estatuto. Quanto mais não seja de convidado já para não dizer residente.
Não é o seu caso.
Quando há muitos meses começou a comentar o meu blog, dei-lhe as boas-vindas, como sempre faço a quem me visita pela 1ª vez.
Depois disso, os seus comentários e os seus mails começaram a ter um teor que não me agradou. Não lhe respondi e não publiquei os comentários.
Há uns tempos recomeçou a comentar-me com tom normal e recomecei a publicar os seus comentários.
Agora a minha paciência esgotou-se. Você nem tem blog e pelos vistos gosta de andar pela net.
Pois faça-o, mas deixe-me em paz.
Aqui, não é mais bem-vindo.
Quanto a mim este assunto está encerrado, de vez.

Justine said...

Que requinte de inteligência vingativa. Mas há quem mereça...:))

f@ said...

Nunca me vou esquecer desta...
agora só fico á espera de colocar a brincadeira em prática.... lolololsss

hihihi...

beijinhos e obrigada pela dica

Sofá Amarelo said...

A vingança serve-se fria - e esta foi divinal - obrigado pela dica mas com o meu feitio se um dia passar por isto darei tudo de mão beijada...

Oliver Pickwick said...

É por isso que prefiro persianas.
Um beijo!