16 January 2009

CARTÃO VERMELHO


Não gosto de jogadores da bola, vulgo, futebolistas. Não gosto porque salvo raríssimas e honrosas excepções são "xugadores da bola"
Não me interessa nada o dinheiro que ganham. Não é por isso. Sei que no mundo de hoje, gerando os lucros que geram é natural que ganhem fortunas absurdas.
É assim na Fórmula 1, no ténis, no golfe, porque não seria no futebol?
O que me irrita é a forma como gastam as fortunas que ganham.
É sabido que na sua grande maioria todos eles nasceram em famílias humildes, não têm grande escolaridade e são muito pouco cultos.
Então, ganhando o que ganham porque não tentam educar-se, agora que podem? Porque não estudam? Porque não se documentam? Porque não lêem? E mais, porque não ajudam quem precisa? Porque não criam Fundações ou não ajudam crianças que se encontram nos campos de refugiados, em África ou noutro ponto do globo onde o dinheiro poderia fazer a diferença, na fome, na doença, na morte prematura de milhares de crianças?
Mas não. Nada disso. E é por isso que aquelas bocas quando se abrem só dizem asneiras. E não me venham com a história de que para jogar à bola o que é preciso é ter pés.
Têm pés e as cabeças vazias.
Por isso, ao contrário dos assuntos que nos levam a comprar uma revista porque tem na capa uma chamada para um assunto no seu interior que nos interessa, as questões que com eles estão relacionadas são tão ocas como as suas cabeças, portanto lendo as " Gordas" da capa ficamos informados.
A saber:
Quantos carros topo de gama Ronaldo tem na garagem.
Quantos mulheres comeu no verão.
Que tem uma doença nova, tipo addicted, que faz com que queira estar sempre muito bronzeado. Coitadinho.
Que no Natal enfeitou a mansão onde vive com uma àrvore em cada divisão e com iluminações que custaram milhares e milhares de euros.
Que as irmãs isto e a mãe aquilo. Sim, porque ele é muito amigo da família.
Agora alguém me pode dizer porque carga de àgua eu havia de estar orgulhosa por ser portuguesa porque ele ganhou todos os prémios que podia?
Ora, tenham santa paciência!
Por mim, leva cartão vermelho e eu fico fora desse jogo.

38 nhận xét :

salvoconduto said...

Então junta-te à minha equipa. Estranha gente que faz das vitórias dos outros vitórias suas!

Abreijos.

Maria said...

Bluevelvet

Já li o teu post 3 vezes para ver se tinha percebido bem. E pensei muito antes de decidir comentar-te.
Faço-o com a frontalidade que me conheces.
Eu dou os parabéns ao CR, sim, porque foi um jogador que se fez à custa dele. Desde miúdo que passou o que passou porque queria ser o melhor. E conseguiu!
Para o prémio que recebeu não vem ao caso quantas namoradas tem ou teve (e não gosto da expressão que usaste sobre as mulheres com quem esteve no verão).
Se ele enfeitou a casa dele com uma árvore de natal em cada divisão é porque lhe deu gozo e pode fazê-lo, tem dinheiro para isso e não ficou a dever nada a ninguém. Ao contrário, conheço pessoas que no natal compram a crédito para dizerem que tiveram uma mesa farta... não sei é se têm dinheiro no banco quando cairem na conta todos os excessos da época.
Não tenho nada a ver com a vida privada do CR, e pouco me importa quantos carros tem. Toda a gente sabe que o futebol é um negócio que gera milhões, muitos milhões. E que o CR ganha agora o que ganha (ele e outros) e daqui a meia dúzia de anos pode ganhar metade. Mas nem isso interessa.
O CR faz as extravagâncias que faz porque tem dinheiro para isso, e virá o tempo em que com certeza as suas preocupações sociais acordarão. É ainda muito cedo, é ainda muito puto. Já aconteceu com outros...
Daí não perceber porque lhe passas um cartão vermelho. Devias passá-lo, isso sim, ao Alberto João, que veio a terreiro dizer que o CR era o melhor do mundo porque ele, AJ, na Madeira, apoia muito o desporto. Acontece que o CR se fez jogador aqui, em Lisboa, no SCP. Era melhor que o AJ estivesse quieto e calado.
O que eu espero mesmo é que o CR continue a ganhar tudo o que tem ainda para ganhar, que marque golos pela Selecção, que nunca perca a cabeça pelo dinheiro que tem e que um dia consiga olhar para o lado e ver que há gente que precisa da sua ajuda. Estou convicta que o lado humano do CR é grande e não fica indiferente ao que vê e acha que pode ajudar.

Deixo-te um beijo verde!

salvoconduto said...

Porque comentaste o meu último post, e apenas por isso, informo-te que o mesmo foi aumentado. Penso que em nada belisca com o comentário.

Abreijos mais uma vez.

Grace Olsson said...

Concordo em parte com seus questionamentos.isso acontece com muitos jogadores brasieliros.
Ele pode ganhar o que for.Mas, uma vez ganhando, eles perdem a nocao do que é simples.Justamente por que passa a ter demais.
Jogadores de futebol inteligente é raro.O que acho engracado é que esses meninos poderiam aprender mais coisas, estudar.Mas por outro lado, creio mque o tempo deles é mais utilizado na arte da superacao que o esporte exige.
Até por que eu vi uma entrevista do CR na tv sueca, quando a selecao portuguesa jogou aqui, ele fala um inglês sofrível.Pelo menos, ele deveria investir no idioma do país que ele trabalha,
Quando a despertar para as questoes sociais, eu creio que isso deva acontecer futuramente. Acho que ele precisa de uma assessoria parecida com a do inglês David ou do brasileiro Kaká. Essesa dois investem muito na imagem. O segundo, o brasileiro, tem o lado muito voltado com as causas sociais.
Só que eu acho que tem jogadores melhores do que CR para ter levado o prêmio.E nao falo de braisleiro, nao. Tem o sueco ZLATAN que faz loucuras em campo.Mas tudo tem seu tempo.bjs e dias felizes

Antonio saramago said...

Como Adepto do Futebol que sou, estou plenamente de acordo contigo porque salvo raras excepções e falo por exemplo de um Paulo Sousa, de um Rui Costa, estes têm Cultura.
É uma verdadeira vergonha os milhões que se pagam no mundo do futebol e não só.
Eu, também tive a mania de jogar á bola, ainda joguei quando adolescente, mas era-mos nós que tinha-mos de pagar as botas e nesses tempos, sem dinheiro, jogava-se por prazer, agora é só a troco de fortunas.

pedro oliveira said...

Algum dia tinha de ser,
minha cara amiga a questão nada tem que ver com a vida privada do rapaz isso é para as revistas cor de rosa.
A questão passa por aquilo que escreve a maria. O rapaz sempre disse que queria ser o melhor do mundo e esforçou-se,trabalhou e chegou lá, aos 23 anos.Qual o Portruguês que com trabalho e dedicação é o Melhor do Mundo na sua área?É arrogante? é! tem a mania? tem! Mas ele é o melhor do mundo, quantos e quantos portugueses têm a mania,são arrogantes e são medíocres na sua área? Um áis pequeno que em 7 anos tem dois jogadores considerados os melhores do mundo só pode estar orgulhoso.

Vekiki said...

Blue, em algumas coisas estou contigo - a má educação, a arrogância, a falta de saber "estar e "falar". Em outras estou com a Maria - ele gasta o dinheiro dele onde ele quiser. Claro, para mim, seria muito mais simpático que ele, e todos os que ganham o disparate de dinheiro que ganham, aplicassem um pequena parte em prol dos que não têm nada.
Mas isso sou eu...que tenho a mania de proteger que não tem nada...em qualquer altura do ano e não só no Natal.
Os meus beijos são azuis.Com sol à mistura. E senti a tua falta ontem :-)

Justine said...

Não é bem por aí que o orgulho nacional deveria crescer!
Quando é que a comunicação social pega nos casos de portugueses que se distinguem nas artes e nas ciências, cá e pelo mundo fora?

Miepeee said...

Miss Veludo, estou 100% de acordo!
Tambem nao vou " á bola" com ele, aliás já cheira mal tanta noticia á volta dele.
Beijinho.

João Videira Santos said...

Carissima Velvet

Subscrevo tudinho do que escreveu.

Subscrevo e até gosto (muito) de futebol.

Subscrevo e vou mais longe: Não há duvida que o futebol tem fomentado o aparecimento de meia duzia de alarves, ainda que talentosos...

Quanto ao amor que as familia$ devotam a esse$ talentoso$, sabemo$ bem o que ela$ pretendem dele$...

Ou será que não sabemos?

Fico por aqui e reafirmo: Subscrevo o post.

Maria Clarinda said...

Passei. li e desejo-te um optimo fim de semana.Jhs

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Como já escrevi várias vezes, não sou fã do CR e até nem votaria nele para melhor jogador do mundo.
Tendo, porém, a concordar com a Maria e com o Pedro Oliveira. Se tivermos em consideração as suas origens, acho que até se está a sair muito bem ( claro que há ali muito marketing e muito bom aconselhamento do empresário..)
Por outro lado, há jogadores com alguma cultura ( Lembro-me imedeiatamnet do Paulo Sousa e do Vítor Baía) e que se preocupam com questões sociais, como é o caso do Figo, por exemplo.
E depois há outra coisa... Eu conheço vários empresários, donos de garndes impérios, que não dizem uma para a caixa. Normalmente, desculpa-se dizendo: "Fez-se a si mesmo, subiu a vida a pulso, blá, blá blá." Eu só pergunto: que diferença há entre esses empresários e os Ronaldos deste mundo? Porque razão criticamos os futebolistas e toleramos os Joe Berardos, os Amorins e "tutti quanti"?
Bom fds

BlueVelvet said...

Salvo,
é isso que me confunde.
Se há mérito, é deles. Não é nem meu, que não tenho nada com isso, nem do País que normalmente pouco faz por eles e a prova é que estão todos lá fora.
Para além disso haveria muitas outras razões que essas sim me dariam orgulho por ser portugesa. mas essas não as tenho, Infelizmente.
Abreijinhos

BlueVelvet said...

Maria,
nem tens que me dizer que ias comentar com a frontalidade habitual.
Nem outra coisa esperava de ti, nem de ninguém que me comenta.
Eu digo o que entendo no meu blog e aceito que todos os que me visitam o façam também.
Penso que não me terei explicado bem e daí não me teres entendido.
Não ponho em causa se ele merece ou não ter ganho os prémios que ganhou. Nem sequer percebo o suficiente de bola para opinar sobre isso.
Mas não concordo com o que dizes.
1º Mas o que passou ele desde miúdo? Era de origens humildes, sim, mas não me consta que tenha passado fome ou outros dramas para chegar onde chegou.
Começou a jogar no C.D. da Madeira e porque perceberam o seu potencial o SCP contratou-o por 2 épocas. Fergurson percebeu também que ele era bom e com 18 anos foi para o Manchester United.
Desde então tem feito a sua carreira, normalmente, como qualquer jogodor de futebol. É a sua profissão e para isso é regiamente pago.
Até aqui não vejo nada demais.
2º Não acho que seja um miúdo. Ou se é não devia ser. Com 23 anos eu já era casada e tinha um filho e outro a caminho. Tinha responsabilidades familiares e trabalhava muito. Não era seguramente uma miúda.
3ºTambém não tenho nada a ver com a forma como ele gasta o dinheiro, embora ache que o podia gastar de formas mais inteligentes e úteis.
4ºLamento se te choca o termo que usei para a forma como as mulheres passam pela sua vida, a rapidez com que o fazem e a falta de nível que têm. Também é problema dele, mas não gosto.
Mas o tema do post não era esse e se calhar não me expliquei. O post resumia-se a uma simples pergunta: Porque razão hei-de eu estar orgulhosa por ser portuguesa, porque ele ganhou tantos prémios? Foi ele que os ganhou e mérito, a haver, é dele. Não é meu e seguramente não é do País.
Quanto ao António João é uma figura demasiado caricata, e eivada dos piores defeitos, mas que não me parece que tenha algo a ver com este assunto. É um palhaço e como até sabes não gosto de palhaços, nem no circo.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Salvo,
obrigada por me avisares.
Já lá fui.
Abreijinhos

BlueVelvet said...

Grace,
foi isso que quis dizer: que ele podia estudar, melhorar e gastar o dinheiro de formas mais úteis.
Quanto ao sueco de que falas, não o conheço.
Beijinhos

BlueVelvet said...

António,
faltou-te um: o Figo.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Pedro,
tudo bem que seja o melhor.
Mas continuo sem entender porque teria que sentir orgulho em ser portuguesa por isso?
Gostava de ter esse orgulho por outras razões. E essas não as tenho.
Infelizmente.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Vekiki,
obrigada pelas tuas palavras.
Ontem não deu:(
Beijinhos

BlueVelvet said...

Justine, boa pergunta.
Quando?
Beijinhos

BlueVelvet said...

Miepeee,
é que cheira mesmo mal.
Não há paciência.
Beijinhos

BlueVelvet said...

João Videira Santos,
sabemos, pois sabemos...
Beijinhos

BlueVelvet said...

Maria Clarinda,
obrigada pela visita.
Bom fim-de-semana para ti também
Beijinhos

BlueVelvet said...

Carlos,
o Paulo Sousa, o Figo e o Rui Costa são as tais honrosas excepções que refiro no post.
Quanto ao Berardo quem lhe disse que o engulo???:)
Beijinhos e bom fim-de-semana

Patti said...

Como portugueses sentimo-nos orgulhosos e deviamos e nem compreendo quem não se sinta.

Mas mérito e o principal orgulho deverá ser todo dele, que veio de baixo e lutou muitíssimo para estar onde está hoje; no topo. Parabéns Ronaldo!

Valham também quem lhe deu a mão e viu a li um talento a não desperdiçar e apostou e investiu nele.

Quanto à vida privada, 90% é tudo cor-de-rosa. Não ligo peva e muito menos acredito.

Namoradas vai ter muitas concerteza é próprio da idade, todos o fazem nesta geração, só que não saem nas revistas.
O Eusébio sempre foi um mulherengo e continua a ser e poucos souberam, porque não se usava falar do tema, que hoje vende rios de dinheiro.

BlueVelvet said...

Patti,
respeito a tua opinião embora não concorde como leste.
Continuo sem perceber que tanto lutou ou sacrifícios fez, mas devo ser eu que estou mal informada.
Quanto ao Eusébio conheço bem a vida dele e sei que é como dizes. Ainda hoje.
Em contrapartida, mais ou menos desse tempo tens o Tony e o Humberto Coelho, cada um a seu modo, que foram uns Senhores.
Enfim, o dinheiro é deles , o mérito é deles e por acaso são portugueses.
Point à la ligne.
Beijinhos

Patti said...

À pessoa em si, mas no que toca ao orgulho e mérito ser só dele, vi aqui em algum comment que foi o que também disseste, ou já estou baralhada rapariga?

Si said...

Primeiro ponto: Não gosto de futebol
Segundo ponto: Não gosto de gente convencida e arrogante
Terceiro ponto: Acho uma aberração aquilo que os jogadores de futebol ganham, portugueses ou não.
Quarto ponto: Acho uma aberração e um atentado à inteligência de um país que tem milhares de pessoas a viver na miséria, FAZER-SE NOTÍCIA daquilo que certas pessoas públicas fazem ao dinheiro, jogadores de futebol ou não, já que, se o dinheiro é deles, poderão fazer dele o que quiserem e ninguém tem nada com isso.
Quinto ponto: Pessoalmente, não gosto do CR, mas considero que se ele tudo fez para merecer o título de melhor do mundo, e se por acaso até é português, devemos orgulharmo-nos da sua proeza, tal como nos orgulhámos das medalhas olímpicas e dos atletas que as conseguiram, independentemente dos sacrifícios que fizeram ou deixaram de fazer, já que não foi por aí que os prémios foram obtidos, mas sim dos resultados conseguidos.
Sexto ponto e último: O CR a que me refiro, é evidentemente o Cristiano Ronaldo e não o Crónicas do Rochedo, ok??

BlueVelvet said...

Patti,
agora quem ficou baralhada fui eu.
Não percebi o teu comentário.
Em resumo o que pretendi dizer no meu post foram duas coisas:
1ª Que não acho que ele tenha passado vicissitudes e feito sacrifícios horrorosos para chegar onde chegou.Não foi nenhum mártir.
Pelo contrário: começou a jogar muito novo, viram que ele era bom, veio da Madeira para o SCP e daí para o Manchester. Tudo rápido e sem dificuldades de maior.
Fez o que sabia fazer e parece que bem. E para isso é regiamnete pago.
Por outro lado se aprendeu depressa o caminho das grandes ourivesarias, dos grandes costureiros e dos spots mais "in" para passar férias, também se podia ter preocupado em arranjar professores que o ensinassem a falar, quer português quer inglês e a pensar.
A ser mais comedido no luxo que ostenta e que é a prova daquilo que se diz no Brasil: quem nunca comeu mel, quando come, lambuza-se.
Isto dito, e era o outro ponto do post: porque ele ganhou os prémios que ganhou, porque tenho eu que estar orgulhosa por ser portuguesa?
Orgulhosa e feliz ficava eu se o Lobo Antunes ganhasse um Nobel.
São prioridads que tenho na minha vida.
Espero que agora me tenha explicado.
Bjs

BlueVelvet said...

Si,
concordo com tudo excepto no tal facto de por ele ser português isso ser um orgulho.
E também não acho que se possa comparar o caso dele aos dos atletas olímpicos, a maior parte deles tendo feito tudo sem apoios nenhuns.
E claro que o CR não é o Carlos...ai dele que fosse e ainda não tivesse levado as comadres e a afilhada a passear no iate pelo Mediterrâneo:)
Beijinhos de mim para Si

Patti said...

Tudo explicadinho, eu é que devo ter entendido mal em alguma resposta tua.
Prontes!

E essa do CR nos levar a passear no Mediterrâneo eu também alinho, ok?

Desde que não venham aqui meter o nariz no meu saco azul!

Storinha said...

Passei para te dizer para passares pelo meu blog para ires buscar uma prendinha dourada ao meu blog, para uma mulher especial.
Beijinhos

Filoxera said...

São eles que fazem vender, amiga. INFELIZMENTE...
Beijos.

ematejoca said...

A minha visita a Istambul e a entrada no Livro Guinness dos Recordes vou contá-la mais tarde.
Já que o meu portugues é péssimo tenho de cativar os meus leitores/as com um pouco de suspense... e quem pensa que é uma "sex and crime story" vai ficar desiludido/a. Essa história verdadeira tem o título: "Parada Internacional de peúgas"!

Boa noite!

sagitario said...

soltem os fogos.
foi a frase que o pequeno disse quando recebeu o prémio.
Sinceramente eu quanto ao futebol sou daltónica e jamais me vou orgulhar com prémios a jogadores ou a clubes, mas cada um vibra com as suas emoções.
Felizmente que não lhe deram o Prémio Nobel da Paz, ai sim eu ficaria muito orgulhosa poe ele ser um português

kakauzinha said...

Bluezinha, a mim irritou-me solenemente a participação dele no Euro. Afinal tanta perna no Manchester para depois não as usar na Selecção?! Porra, ele está é a borrifar-se para a Pátria porque onde ganha mais é que lhe interessa. E a arrogância também lhe assenta muito mal.

Nã! Ele até pode ter abdominais tablette e eu até tenho um nick Kakauette, mas não alinho no cri... cri... cri... cris...ti...ano.. ro...nal...dooo!

Bisous**

Sofá Amarelo said...

Muitos dos jogadores de «sucesso» são produto da comunicação social - tiveram a sorte de estar no lugar certo à hora certa - não são melhor que outros que ficam pelo caminho, apenas agradaram mais a algumas das pessoas que fazem o mundo, os jornalistas, neste caso os pseudo-jornalistas...

Oliver Pickwick said...

Pior é aqui, onde Ronaldo, o fenômeno, com preparo físico inferior ao de Madre Teresa de Calcutá, ainda continua como um dos queridinhos da Nike e acaba de ser contratado por um dos maiores times do Brasil para não jogar nada.
Pelo menos o Ronaldo daí, ainda joga bem.
Um beijo!