15 April 2009

DOENÇA TERMINAL


Sr.Dr. a minha filha, queixa-se de que tem dores no peito todo o santo dia! Não sei o que é. Chora pelos cantos da casa. Sr. Dr. uma menina da idade dela, será que tem algum problema de coração?
- Diga-me, há casos de cardíacos na sua família?
- O meu pai! O meu pai tinha o coração aumentado, sr.Dr.
- Então amanhã traga-me a sua filha para eu a poder examinar.

- E então, sr. dr. o que dizem os exames?
- Minha senhora, não é muito grave... é exactamente o que eu imaginava...
- E o quê que a minha filha tem doutor? Aaaande. Diiiga!
- A sua filha tem o coração aumentado!
- Ai minhanossasenhoradefátima! Não acredito! E agora?
- Será preciso fazer uma drenagem interna.
- Drenagem? No coração? E como é isso doutor?
- O coração da sua filha tende a crescer um pouco mais todos os anos. E só a drenagem poderá resolver a situação..
- É?
- É! Mas há algumas complicações para este tratamento.
- Ó Valha-me Deus! E quais são Dr.? Diga-me...
- Minha senhora, o problema é que...amor nem sempre tem cura!

20 nhận xét :

salvoconduto said...

Delicioso!

Abreijos.

ematejoca said...

Esta história lembra-me uma cá de casa. A Vanni, adolescente, tenta explicar-me que tem "dores no peito". Eu, como sempre alheia a tudo e a todos, respondo-lhe que ela tem falta de vitaminas, e que precisa de comer mais fruta e legumes. Nunca me perdoou!

Vai haver no "ematejoca azul" mais dois selinhos.

Boa noite, Veludinho!

Patti said...

Por isso é que os cardiologistas estão ricos.

simplesmenteeu said...

Uma doença chamada - Amor!
De que todos deviamos padecer ou ser contagiados...
Levemente... a história se faz reflexão. Levemente... se aumenta o coração... e se dá cor aos dias...

(lembro-me de ter estado aqui, várias vezes, em que não consegui comentar...algo mudou na caixa de comentários. ainda bem)

Beijo

mjf said...

Olá!
Belo post :=)
Se as doenças do coração fossem...só o Amor...pobre dos cardiologistas :=)

Beijocas

Oliver Pickwick said...

Muito bem, Velvet! Gosto desta sua nova vertente que apresenta de uns meses para cá. Mais sensível, mais madura. É como se reajustasse a sua escala de valores e de sensações ante o correr da vida. Tanto esta, quanto a anterior, são belas fábulas modernas.
Um beijo!

Maria said...

E eu vou discordar de alguns comentadores e de TU. Porque acho que o amor não é doença nenhuma!
:))))

beijo

pedro oliveira said...

A mais pura das verdades!

Tretoso Mor said...

Veludinho,

Concordo que Amor não seja doença, mas pode-se padecer desse sentimento!...

Tretices azulinhas para ti

Leonor said...

então não padece???
deliciosa a história

veludinhos

Pitanga Doce said...

"o problema é que...amor nem sempre tem cura"!


Ah, não tem não! E às vezes o coração até explode.

Vinícius já cantava:

"fazendo o teu ventre velar
a pequena morte de mim"

boa tarde Blue

Si said...

Diga fáxavor a esse Doutor que já há massagens específicas para se fazer essa drenagem, tal como acontece com a linfática.
A única coisa que precisa, é que à massagem se juntem umas velinhas bem perfumadas, umas pétalas de rosa chá e um banho de espuma, temperado com óleos essenciais.
A escolha do massagista, essa, fica ao critério da doente...rsrsrs

samuel said...

E que "aumentos" ele pode fazer nos corações!...

Abreijos

meus instantes e momentos said...

é muito bom teu blog, é ótimo voltar sempre aqui.
maurizio

Miepeee said...

Pena que nem todas as pessoas padecam desta doenca :)
Beijo daqui ate ai .

de dentro pra fora.... said...

Bem eu confesso que também sofro dessa doença, o que para mim é também a cura par muitos males :)

Beijinhos

f@ said...

Se o Médico disse que nem sempre em cura.... é porque assim é,... mas eu acho que mtas vezes tem... depende do tratamento...
não me posso esticar...

belo post... adorei...

beijinhos

Mar Arável said...

Na verdade

a coisa não é fácil

Rafeiro Perfumado said...

Essas "doenças" não são curadas pelos médicos, pelo menos com a bata vestida! ;)

Beijoca!

Gata2000 said...

O amor não é doença, mas que por vezes dá muitas dores, isso dá!