24 January 2010

PORQUE É FIM - DE - SEMANA...ADOPTE UM TERRORISTA!

haha
Eis a tradução da resposta que o ministro canadiano da Defesa dirigiu a uma boa alma que a ele se lamentava da sorte reservada aos «combatentes» afegãos, prisioneiros nos centros de detenção no Afeganistão.
National Defence Headquarters
MGen George R. Pearkes Bldg, 15 NT

Cara cidadã inquieta,

Obrigado pela sua recente carta, exprimindo a sua profunda preocupação a propósito da sorte dos terroristas da Al Qaeda capturados pelas forças canadianas, transferidos em seguida para o Governo Afegão e presentemente detidos pelos seus oficiais nos centros nacionais de reagrupamento de prisioneiros do Afeganistão.
A nossa administração toma este assunto muito a sério e a sua mensagem é recebida com muita atenção aqui em Ottawa.
Ficará feliz de saber que, graças à preocupação de cidadãs como a senhora, criámos um novo departamento na Defesa Nacional, que se chamará P.L.A.R.A, isto é " Programa dos Liberais que Assumem a Responsabilidade pelos Assassinos".
De acordo com as directrizes deste novo programa, decidimos eleger um terrorista e colocá-lo sob a vigilância pessoal da senhora.
O seu detido particular foi seleccionado e será conduzido sob escolta fortemente armada até ao domicílio da senhora em Toronto a partir da próxima segunda-feira.
Ali Mohammed Ahmed bin Mahmud ( poderá chamar-lhe simplesmente Ahmed), será tratado segundo as normas que a senhora pessoalmente exigiu na carta de reclamação.
Provavelmente será necessário que a senhora recorra a assistentes.
Nós faremos inspecções semanais a fim de nos certificarmos, com a mesma firmeza da sua carta, de que Ahmed beneficia realmente dos cuidados e de todas as atenções que nos recomenda. Apesar de Ahmed ser um sociopata extremamente violento esperamos que a sensibilidade da senhora, ao que descreve como o seu "problema comportamental" o ajudará a ultrapassar as suas perturbações de carácter.
Talvez a senhora tenha razão quando descreve estes problemas como simples diferenças culturais. Compreendemos que tenha a intenção de lhe proporcionar conselhos e educação ao domicílio.
O seu terrorista adoptado é temivelmente eficaz nas disciplinas de close-combat e pode dar fim a
uma vida com objectos simples, tais como um lápis ou um corta-unhas.
Aconselhamo-la a não lhe pedir para fazer uma demonstração durante a próxima sessão do seu grupo de yôga.
Ele é igualmente especialista em explosivos e pode fabricá-los a partir de produtos domésticos. Talvez seja melhor que os guarde fechados à chave, salvo se considerar (segundo a opinião que exprime) que isso o possa ofender.
Ahmed não desejará manter relações com a senhora ou com as suas filhas (excepto sexuais), na medida em que considera que as mulheres são uma espécie de mercadoria sub-humana.
É um assunto particularmente sensível para ele, que é conhecido por manifestar reacções violentas em relação a mulheres que não se submetem aos critérios de vestuário que ele recomenda como mais próprios.
Estou convencido de que, com o tempo, virá a apreciar o anonimato que oferece a burkha.
Recorde que isso faz parte do «respeito pelas crenças religiosas», como escreve na sua carta.
Mais uma vez, obrigado pelos seus cuidados.
Apreciamos bastante que cidadãos nos indiquem como fazer bem o nosso trabalho e ocupar-nos dos nossos congéneres.
Tome bem conta de Ahmed e lembre-se de que a observaremos.
Boa sorte e que Deus a abençoe.

Cordialmente,

Gordon O'Connor
Ministro da Defesa Nacional




10 nhận xét :

salvoconduto said...

As generalizações de que tudo o que está preso é da alQaeda ou terrorista é perigosa. É que por lá estão muitos inocentes.

Por exemplo, por lá passou e foi torturado Sami el Hajj jornalista da Al Jazzira, depois foi enviado para Guantanamo onde continuou a ser torturado, passou lá seis anos e afinal estava inocente, o "Sami" que procuravam, por ter feito uma entrevista a Bin Laden, afinal era outro...
Podes ler história e entrevista aqui: http://www.publico.es/internacional/288247/ratas/trataban/mejor

O teu presidente Obama parece que também já decidiu que 50 presos sobre os quais não conseguiram aduzir acusação, nem sequer os submeteram a julgamento vão afinal ficar presos indefinidamente em Guantanamo, o que Bush afinal também já havia decidido relativamente a outros casos.

Como vês as coisas não são tão linerares assim, só o são se os enganos não recaírem sobre nós.

Podia estar aqui a falar sobre esta matéria até amanhã mas dado o adiantado da hora fico, por hoje, por aqui, deixando-te apenas mais uma nota: no afeganistão há combatentes da al Qaeda, dos talibãs e há aqueles que lutam pela libertação do seu país da ocupação estrangeira.

À luz de Gordon O'Connor são todos iguais e como tal enchem as prisões, mandando às malvas o Tratado de Genebra..

Abreijos

BlueVelvet said...

Salvo,
como sabes ao sábado costumo pôr aqui um post um pouco mais "leve".
Achei graça à carta.
Longe de mim discutir contigo estes assuntos mas só te digo três coisas:
1º Longe de mim achar que todos os prisioneiros de Guantanamo são culpados ou terroristas. Mas que os há lá não tenho a menor dúvida.
2º Obama não é o meu Presidente, mas tenho pena. Pelo menos o que ele fizesse de bem ou mal, teria uma mínima quota parte de culpa minha, porque teria votado nele. Já o mesmo não posso dizer do Cavaco.
3º Não vi em lado nenhum que Obama pretenda manter "indefinidamente" alguém em Guantanamo pela simples razão que também não é suposto a prisão continuar a existir.
Abreijinhos

Tite said...

Claro que a carta só pode ser vista por nós como uma boa resposta a quem, de fora, acha que pode chamar a atenção para os direitos dos prisioneiros como se fossem os direitos dos animais.

Há associações de protectores de tudo e mais alguma coisa. Umas mais merecidas do que outras.

No que toca a Muçulmanos sou muito crítica. Eles têm de facto uma cultura muito diferente que até se adapta à nossa quando vivem em comunidades Ocidentais ou ocidentalizadas. Porém, quando os Ocidentais os visitam em suas "casas" também não admitem nada do que é a nossa cultura tradicional e, por mim, não arrisco em viver sob a sua tutela.

O uso da sua crença num Deus tão manipulador e violento para fazer valer os seus valores não me agrada de todo. É guerra a mais para quem se diz tão crente e fundamentalista.

São seres humanos como nós é um facto, mas não me atrevo a defendê-los por qualquer preço. Sinto que estaria sempre presa por um fio.

É a primeira vez que me abro desta maneira sobre um assunto que considero deveras delicado.

Perdoem-me se entro em polémica mas esta carta, que era suposto ler como piada, acabou por me excitar e dividir em duas. Como sou Gémeos acho que o meu Polux e o meu Castor desataram aos murros e em conflito interior e... agora???

Nem vou ler o que escrevi para não continuar a debater-me.

Bom FdS

Fernanda said...

Amiga!

Eu não quereria de maneira nenhuma um Afegão nem no meu jardim.
Não sou xenófoba, mas eles que fiquem lá na terrinha deles....

Não suporto culturas que tratam as mulheres como eles.

È verdade sim que alguns prisioneiros são tratados como bestas selvagens, o que não é de todo justo, mas a resposta do Sr Presidente Gordon O'Connor é no mínimo ridícula.
Seria hilariante se não houvessem pessoas envolvidas.

Beijinhos

Pitanga Doce said...

Acho que este programa deveria ser implantado aqui no Rio e mandado à casa dos que se levantam rapidamente em nome dos direitos humanos quando assassinos frios interrompem a vida de um pai de familia e até de militares em função.

Gostaria que cada um deles tivesse ao seu encargo um desses "meninos" de boa familia e os levassem à mesa com bom pasto.

pedro oliveira said...

Que Obama consiga cumpriri a promessa de fechar Guatanamo.
bjs e boa semana

tulipa said...

Prefiro adoptar a paz.
um abraço
tulipa

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Por acaso já tinha recebido a carta por mail. Prefiro nem comentar...

Luis said...

Minha Boa Amiga,
O teor da carta é polémico mas deve ser visto não como uma resposta mas como uma parábola!
O que está em causa é a formula simplicista que foi apresentada ao Ministro da Defesa Nacional Canadiano para resolver um grave problema. Como tratar um terrorista! Aliás eles quando são aprisonados são entregues às autoridades do País, pelo que se não percebe a atitude da canadiana! A haver alguma recriminação seria para com o Governo Afegão e não com o seu Governo!
Um abraço amigo.

ematejoca said...

Tens esta carta na língua inglesa, para dar a uma amiga minha, que é igual a esta senhora?

O nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros quer dar dinheiro aos rebeldes afegãos para que deixem de lutar!!!
A ideia nem é dele, é do Governo Afegão, mas ele concordou. Espero, que a Merkel tenha mais juízo.

Ri muito com o teu comentário acerca dos barcos. Lembrei-me de uma história, que talvez a conte no "ematejoca azul".
Acho muito mais interessante os blogues, onde os donos escrevem o que lhes vai no peito, como o teu, Patti, Rochedo etc...
Eu tinha muitas histórias para contar, mas não consigo escrever na língua portuguesa, quer dizer, escrevo muito mal.
Por conseguinte, o "ematejoca azul" é o blogue dos desafios.
E hoje já lá está mais um, que acho interessante, porque se fica a saber até que ponto os nossos amigos virtuais nos conhecem.
Volto mais tarde!