12 November 2008

POST ABERTO À VIZINHANÇA


Quando criei o meu 1º blog no Vox, tudo o que queria era escrever.
Sobre os meus sonhos, as minhas experiências, as minhas viagens, as minhas indignações, emitir opiniões e escrever os meus textos.
Era como ter uma coluna num qualquer jornal, com a diferença que ninguém me lia.
De certa forma era um escape.
Com o passar do tempo, inconstantes que são as mulheres, apercebi-me que me aborrecia aquilo que antes me dava uma certa liberdade: o facto de ninguém me ler.
Daí que tenha mudado para o blogger.
Rapidamente a situação mudou e com essa mudança também eu mudei o cariz daquilo que escrevia.
Embora não criticando quem o faz, não sou apologista de passar para o blog a minha vida privada.
Fruto de um acontecimento muito grave e inesperado, a minha vida ficou de cabeça para baixo na passada semana e de repente, verifiquei, quer pelos comentários que me deixaram, quer pelos inúmeros mails que recebi, que embora escrevendo sem ser na 1ª pessoa, a vizinhança se apercebeu que algo não ia bem.
E compreendi, que estava a fazer do blog um repositório do meu estado de espírito.
Daí que resolvi deixar de escrever.
Mas, o facto é que não sendo o meu blog a minha vida, faz parte dela e sentia não só a falta de escrever mas também a falta de ler o que os vizinhos iam escrevendo.
Quero agradecer quer os comentários quer os mails que me enviaram e que muito me sensibilizaram, e também confessar que me admirou a ausência de alguns vizinhos.
Mas, qual espelho da vida, a net também nos dá desilusões.
Não posso deixar de referir uma amiga muito querida e uma mulher maravilhosa, que delicadamente e com uma grande sensibilidade, fez um post de propósito para mim.
Para ajudar até o canito resolveu meter-se no assunto e lançar um SOS para o espaço. Modernices!
Portanto, cá estou de volta, enquanto conseguir manter o estilo de blog que sempre tive.
A todos, os que deixaram vários comentários no mesmo post, os que ofereceram a sua ajuda, ainda que virtual, e os que me contactaram das mais variadas formas, o meu Obrigada.

50 nhận xét :

Donagata said...

É inevitável que, por muito cuidado que tenhamos, não deixemos um pouco de nós nas nossas palavras. Por outro lado, quem nos lê com certa assiduidade rapidamente aprende a compreender pequenas nuances de humor das quais nem sempre nos apercebemos.
Confesso que tenho tido menos tempo para andar pelos meus blogues preferidos mas, na última vez que cá vim, deu para notar que algo não estava bem.
Creio que comentei isso mesmo (pelo menos tive essa intenção)porque embora as pessoas não se conheçam, de facto, criam entropias a que quase podemos chamar amizades. Assim, também fico um pouco infeliz quando vejo que outro não está bem.
Enfim. Espero sinceramente que o que a preocupou já esteja ultrapassado e a tenhamos de volta para a podermos apreciar e fazer companhia.

Um beijo grande.

salvoconduto said...

Ora viva! Vim logo cá a correr mal percebi que estavas de volta! Estava peocupado e afinal havia razões para isso. Espero que melhores dias venham que recuperes o astral e vá lá, olha que ele também está raladinho com uma bola à tua espera.

Desta vez sou eu que te mando veludinhos, muitos e azuis.

Carminda Pinho said...

Ora aqui está uma mulher nova, ou, uma nova mulher?!:)))
Querida Blue, tu sabes a alegria que me provocaste agora que cheguei aqui e encontrei este post? Claro que sabes...
Acho que até vou dormir melhor, eheheh...

Beijos, veludinha azul...

BlueVelvet said...

Donagata,
obrigada pela visita e pelas tuas palavras.
Os problemas não estão resolvidos, mas faz-me bem passar por aqui.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Salvoconduto,
obrigada pelas tuas palavras.
Fizéste-me sorrir.
Abreijinhos

BlueVelvet said...

Carminda,
nem uma coisa nem outra.
Só uma BLUE velvet com saudades da vizinhança.
Mas que bom que vais dormir.
Já agora: faço-te sono??? LOL
Beijinhos linda

Cadinho RoCo said...

Ms escrever é, de maneira ou de outra, colocar-se em exposição. Lógico que temos recursos para também não violentarmos nossa intimidade, mas escrever sem sentimento também não dá. O fato é que pelo blog abrimos acesso a convívios muito interessantes, saudáveis e direi até oportunos.
Cadinho RoCo

FM said...

Mantém-te por cá, sempre. Fazes falta... seja com o que escreves, seja com o que nos deixas escrever.
Beijos com Muita Energia Positiva.

Ovinho Estrelado said...

I love blogging too.

Pois eu cá vejo isto de um modo menos aflitivo. Adoro blogar, AMO escrever. Perco-me em comentários e, sobretudo, em recomentários. Perco mesmo mais tempo a recomentar quem me visita do que a comentar blogs e blogs. Faço recomentários que dariam posts.
Gosto da interactividade entre bloggers!
Gosto!

E gosto do meu registo escrito.
Gosto da forma como me expresso. Não gosto de meias palavras, não gosto de metáforas "prefundas", como diria a minha nova amiga da Fisioterapia...
Gosto de ligar o pc, entrar na blogosfera e toca a escrever que se faz tarde.

O registo pessoal é uma opção. Um blog ao estilo diário, um blog de culinária, um blog de música, um blog circunstancial (como é o meu). Que importa?
A gente vem e escreve!

Faz isso assim de forma mais leve pelo teu blog e principalmente por ti, que és quem lhe dá vida.

Permite-me que te diga que não devemos esperar mais dos outros do que aquilo que nos podem dar.
Na blogosfera há mais exigência do que com as pessoas "lá fora". Acho que é porque aqui as pessoas se entregam mais pela escrita. Aquilo que se escreve fica aqui. O que dizemos lá fora, voa. Por isso há a tendência a ser-se mais exigente com os bloggers amigos e visitantes mais assíduos. Vivem-se guerras. Alimentam-se questões de forma mais intensa. Porque há quem não veja mais para lá disto. O que é pena e fico-me, por vezes, a olhar para certos cenários de forma perplexa... Chego a perguntar-me o porquê. Mas, BlueVelvet, mentiria se não aqui escrevesse que quando desligo a máquina me esqueço de 50% das coisas. Apenas as revivo quando me volto a ligar.
A bem dizer, que cada um escreva o que lhe vai na real gana. Dos seus afectos, desamores, desilusões, alegrias. Que se partilhe a vida íntima, que se partilhem as parvoíces.

Não sei que te diga mais.

Apenas que tenho pena de te ver também triste, para lá do problema que vives e que não sei qual é nem quero saber, com estas questões da blogosfera. Bem sei que se criam amizades e relações e tal e bem sei que mói e tal. Mas aqui é sempre possível desligar o botão e dar 3 passinhos para trás...
Já me magoaram? Já. Mas também me magoaram até onde eu permiti que mo fizessem. E ponto final.
Quando não quero que me incomodem muito e até me apetece debitar umas coisas escritas, fecho os comentários. Deixo de blogar, consigo mesmo alhear-me.

Que me desiludam. Eu também já desiludi, com toda a certeza. Mas também na vida real é assim. Um novelo de coisas. Tudo igual. Aqui, a vantagem é que há um shutdown possível de fazer.

Não te apoquentes com quem cá vem ou com quem deixa de vir. E muito menos como deves ou não escrever.
Eu não te enviei nenhum mail a perguntar o que tens, ou o que se passa. Nem enviarei. Nem te comento assiduamente. Como reparas, apenas de quando em vez e se estou para aqui virada. Acho que tens o direito ao teu espaço, às tuas palavras que, mesmo que não me possam dizer muito, são tuas e não me meto onde não sou chamada.
No entanto, não deixo de lamentar que a vida de alguém no universo virtual não esteja a correr bem. Tens um problema que não explicitas, que não expões mas que demonstras estar a afectar-te. Eu sou de me ficar pelo que apenas leio. Como tal, só te posso dizer que espero que tudo se resolva.

Debita estados de espírito, desliga isto e vai ronar a ver novelas na TVI.

Não sei se percebeste a minha ideia. Nem eu sei se fui explícita. Mas também, se não o fui, peço desculpa. É que comentar após ter estado a corrigir 160 Fichas de Trabalho pode dar nisto.
Mas lá está. Sou assim: li e por acaso apeteceu-me comentar.

Beijo

PS - Contudo, já fiz gtandes amizades virtuais. Algumas já se tornaram realidade. E outras há que mesmo não havendo um conhecimento em pessoa do blogger, fazem parte da minha realidade. Logo, já me são reais. E afectam-me. Se estão mal, se estão bem.

Compreendo na perfeição as tuas palavras neste post. ~Mas relembro-te que aqui há sempre aquela tal opção que lá fora não tens: a tal do shutdown e coiso.

BlueVelvet said...

Cadinho RoCo,
sentimentos sim.
Problemas não.
Até porque ninguém anda aqui para se aborrecer.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Francisco,
coisa boa ver-te por aqui.
Deixás-te o Anjo bem entregue?
Beijinhos

BlueVelvet said...

Ovinho,
tu és um ponto.
Acabas com o teu blog e depois fazes posts nos blogs dos outros:))
Ganda pinta o que escreveste depois de corrigir 160 fichas de trabalho.
Tens razão em tudo o que dizes, excepto numa pequenina coisa que se calhar não entendeste: não estou nada triste com nada daqui.
A isso já estou imune.
Só constatei um facto:posts giros/bons comentam-se, coisas tristes, pernas para que te quero.
De resto, vem sempre que te apetecer.
Já sabes que és bem vinda.
And you made your point.
Um beijinho pelo dia de hoje

Ovinho Estrelado said...

Ora bem... Eu sei que não estás triste com nada daqui. Aliás, percebi que o teu grave problema é de outra natureza. Mas tu mesma escreveste no post que estavas admirada com a ausência de alguns amigos virtuais nos teus últimos posts. E por isso é que referi que isso é que não podia ser um acréscimo às preocupações.

Já agora, o que quer dizer "You made your point"??
Sou péssima em Inglês, confesso. Mas vou dormir descansada. Já que do pouco que sei posso perceber que não tem ali nenhum fuck nem bitch ou lá como é que se escreve, credo. Eu é mais Francês, receitas rápidas e disparates. Inglês é muito à frente! Mas já prometi a mim mesma: quando esmagar o outro escafóide, em vez de abrir um blog, vou aprender inglês on-line.

Good night ou lá como é que se diz.

BlueVelvet said...

Ovinho,
LOL
quando dizes que não sabes se percebi a tua ideia, respondi "you made your point".
E não me venhas com histórias de seres mais francês.
Pois se até escafoidês falas...vai lá sleep, leva un thé à la menthe.
Xiii, agora lembrei-me de quando trocavamos chocolates quentes e scones.
Maus feitios de outros tempos!!!
Beijokas

Pitanga Doce said...

BLUEVELVET, a semana não nos tem corrido bem. És de escorpião? Sabes como é, inferno astral e tal...
Falando sério Blue, eu sei o que é a dor, mas
NÓS SOMOS, NÓS PODEMOS!!!!!!!!!!!!

beijos pitangueiros

Rafeiro Perfumado said...

Eu ainda não percebi muito bem o que ando a fazer por aqui, além de tentar divertir-me. Coloco no blog pedacinhos de mim, mas que poucos sabem reconhecer, pois não me conhecem na realidade. Só te posso aconselhar também a divertires-te, Bluevelvet, pois qualquer outra opção pode tornar esta aventura uma experiência desagradável a prazo.

Beijo!

Antonio saramago said...

Já aconteceu comigo mais que uma vez, destrúi tudo e para quê?Para depois começar do zero.
São fases que temos, em que só nos apetece acabar com tudo e não ligar ao que nos rodeia.
Grato por teres reconsiderado, por continuares a dar-me A BELEZA DA TUA ESCRITA.

Tretoso Mor said...

Veludinho,

Como é que as minhas TRETAS te podem ajudar?...

Tretices azulinhas para ti.

http://tretas-da-vida.blogs.sapo.pt/

Vekiki said...

Olá Velvet :-)
Como eu gostava de não passar para o "Mundo" o que se passa comigo! Quando iniciei o blog não era minha intenção levá-lo pelo caminho que ele tomou, mas foi inevitável. As minha preocupações, o meu dia a dia, os meus estados de espírito (que não têm sido os melhores), tudo fica no Vekiki, aberto a todos, disponível a todos. Não sei se me preocupo muito...preocupo-me quando não me sai nada da cabeça, como acontece desde domingo. Não gosto que o meu blog esteja parado e está!
Para ti, um beijo imenso. E acredita, não és só tu que andas a ser perseguida pela bruxa!
beijos

Filoxera said...

Não sei que te diga para além do que já ficou dito, amiga: um dia depois do outro. Nos momentos piores, nem que se encare minuto a minuto. Há é que desencantar formas de ir dando a volta ao que está mal, pois o tempo, por si só, muda as coisas mas não nos garante que seja para melhor.
(Subscrevo o que a Ovinho diz a propósito da net: não é para se lhe atribuir grande importância)
Beijos.

Si said...

Velvet,
Só queria saber: O Sebastião fez o tratamento que lhe disse, não fez??

Eu sabia...um canito assim lindo só podia ser muito bem mandado, preocupado que estava com a dona...

P.S. O sério de isto tudo é que se a escrever racionalizamos os nossos medos, a brincar reduzimo-los à insignificância que o poder de sorrir nos dá para resolver o que quer que seja........

Beijinhos azuis

Gata2000 said...

Quer isto dizer que o cão já teve direito a beijos e festas, sem precisar de se pôr em bicos de "patas"?

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Parece-me que a comadre seguiu o meu conselho da "Água de Melissana" e já está aí de novo p'ras curvas. Ou terá sido o canito que a levou ao magusto?
Bem, o que interessa é que está de volta.
É inevitável deixar transparecer para o blog o nosso estado de espírito. Não vejo mal nenhum nisso, pelo contrário. É uma forma de comunicar com quem nos visita e revelarmos um pouco da nossa personalidade.
Quando comecei o meu blog tinha o mesmo espírito. Creio que o percurso é comum a mais de 90% dos blogueiros. Começamos por escrever para nós e apenas o que nos dá na real gana e em determinada altura, percebemos que afinal já estamos a escrever a pensar nos outros, nas críticas, etc. É normal. Tão normal como, quando nos damos conta disso, passar à fase seguinte. Aí,( felizemente!) nem todos têm coragem!

Patti said...

Eu evito sempre comentar posts íntimos. Nunca sabemos bem do que estamos a falar e corremos o risco de nos metermos onde não devemos.

E ainda para mais há sp o perigo das leituras entrelinhas e dos subentendidos que as pessoas têm a mania de fazer aqui.
Cada um posta no seu blog o que bem entende, assim como cada um comenta se quiser e que o quiser. Eu evito comentnar posts íntimos e cada vez mais, sei que é a atitude mais correcta para mim. Postá-los então, está praticamente fora de questão. Mas cada um sabe de si.

Também como tu, não sou apologista desse tipo de posts, nada têm a ver comigo. Pessoal sim, até certo ponto. Mas íntimo não. Depois tb há o risco de quem o faz de se sujeitar a interpretações erradas ou certas até, de que não gosta.
Até no plano das amizades pessoais é complicado gerir certos temas e problemas de cada um, quanto mais aqui nos blogs!

Desejo que voltes com o registo de sempre e que tão bem nos habituaste. Mas só o farás se o entenderes, pois o blog é um reflexo de nós próprios e existe para servir os nossos intentos mais prementes.
E ninguém tem nada com isso.

pedro oliveira said...

Muitas vezes passamo alguns dias sem ir visitar aos vizinhos e quando voltamos percebemos que algo se passa.Também sou dos que não gosto muito de me expor na blogosfera,mas quando escrevo e dou a minha opinião sobre determinadas matérias é inevitável
estar a "mostrar-me".
Espero que os problemas que te afligem se resolvam e ainda bem que decidiste continuar.Já não conseguimos viver sem esta coisa, não é?
bjs

Po
Vilaforte

FM said...

Quando posso passo por cá... Mesmo quando não escrevo. Por vezes é mais fácil ler-te... É um prazer, acredita. Mais, és um dos meus pontos obrigatórios.
Beijos.

Mas...
(a tua página é muito pesada e demora a abrir, como já te disse)

1/4 de Fada said...

Ainda bem que te sentes melhor e que voltaste às actividades "blogueiras", porque fazes falta. Quanto ao conteúdo mais ou menos pessoal dos post's, acho que quem conhece o meu blog sabe a minha opinião: assuntos pessoais única e exclusivamente com as pessoas que são da minha absoluta confiança, e que se contam pelos dedos de uma mão, nunca na net. Por motivos mais do que óbvios.

Sininho said...

Olá Querida Blue Velvet, neste mundo da blogosfera é inevitável transparecermos o que se passa connosco, porque quem nos lê regularmente apercebe-se quando algo está mal. Mas também não concordo em pôr no blog tudinho, há que manter a nossa intimidade e vida privada onde elas devem estar.
Espero que tudo o que lhe está a preocupar e os problemas que possa esta a passar se resolvam depressa.
Deixo-lhe aqui muitas estrelinhas cintilantes para iluminarem o resto da sua semana com muito carinho, paz e alegria. Força querida!
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

Leonor said...

Escrever também faz bem Blue, mesmo que às vezes a vida não passe por aí, ou não passe só por aí...

e, por muito que não se queira, passa sempre alguma coisa de nós para o blog, a questão é gerir isso, claro. Mas desde que nos dê prazer...

veludinhos

Sandra Daniela said...

Espero que o que quer que tenha acontecido j´´a se tenha resolvido, ou então que se passe depressa!! E bemvinda de volta e a todo o vapor!!!
Adoro "ler-te"...


Beijinhos trapalhões e ... muita força!!!

Sandra Daniela said...

Espero que o que quer que tenha acontecido j´´a se tenha resolvido, ou então que se passe depressa!! E bemvinda de volta e a todo o vapor!!!
Adoro "ler-te"...


Beijinhos trapalhões e ... muita força!!!

BlueVelvet said...

Pitanguinha,
tenho ascendente em Escorpião, sim.
Achas que é isso?
Então está bem: YES; WE CAN!
Beijinhos e que tudo se resolva para ti, também

BlueVelvet said...

Rafeirinho,
o assunto não tem nada a ver com a net.
Como já referi noutro comentário, já estou imune a isso.
Raufs de veludo

BlueVelvet said...

António,
cá continuarei,enquanto der.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Tretoso,
vai escrevendo as tuas Tretas, porque obrigas-me a sorrir.
Beijokas

BlueVelvet said...

Vekiki,
que não escrevas porque não estás bem é mau, mas quanto ao blog...pois tu escreves 3 e 4 posts de uma vez! Inspiração é coisa que não te falta.
Olha, como diz a Pitanga: YES,WE CAN!
Obrigada pelas tuas palavras e um abracinho

BlueVelvet said...

Filoxera,
não precisas de dizer nada.
Já dizes tanto, sempre.
Beijinhos, amiga

BlueVelvet said...

Si,
e aquilo são conselhos que se dêem a um canito?
Ele seguiu todos, de toda a gente.
Resultado: ia dando comigo em maluca:)
Beijinhos

BlueVelvet said...

Gata2000
é verdade.
Já teve direito a tudo e mais alguma coisa.
Volte sempre.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Carlos,
espero que não haja muito mais curvas, porque esta foi tão apertada que quase me esborrachei.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Patti,
é isso mesmo.
E quem fala assim, não é gago.
Veludinhos azuis para ti

BlueVelvet said...

Pedro,
esta coisa é um víciozinho que primeiro se estranha e depois se entranha:)
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Francisco,
está quase resolvido o problema do peso.
Assim se resolvessem todos.
Beijinhos para os 3

BlueVelvet said...

1/4 de Fada,
eu sei.
E por isso é que fiz um intervalinho.
Beijinhos, amiga

BlueVelvet said...

Sininho,
obrigada pela visita e pelas palavras tão gentis.
Volta sempre e tráz o Peter Pan.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Leonor,
a questão é que às vezes não dá para gerir, a menos que se use uma máscara.
E eu não sou de máscaras.
Beijinhos

BlueVelvet said...

SAndra Daniela,
a todo o vapor não será, mas vou indo.
Beijinhos

Maria said...

Hehehehehehehehehe
É só para deixar (com algum custo, porque isto da net portátil é uma treta) um beijo da tua vizinha rabujenta!!!

Sorrisos em Alta said...

Obrigada, não, baixa mas é o postezinho!
,o)

Beijufas, querida!

FM said...

Graças a Deus. (risos)
beijos.