15 December 2008

ACREDITAM NO PAI NATAL?



À célebre pergunta, " tu ainda acreditas no Pai Natal" todos ficam normalmente silenciosos.
Porque é dita sempre num contexto de "ainda acreditas em milagres" ou "ainda acreditas nas pessoas", que é mais ou menos a mesma coisa do célebre anúncio" Você acredita nos glutões? E eram tão giros os glutões comendo a sujidade toda dentro da máquina de lavar.
Semprei gostei dos glutões, vá-se lá saber porquê.
Mas, seja qual for o contexto, o facto é que assim que ouvimos falar no velhinho das barbas brancas logo o imaginamos rechonchudo e vestido de vermelho.
Big, big mistake! Até isso não passa de uma belíssima e bem sucedida campanha publicitária.
Estudiosos afirmam que a figura do Pai Natal foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.
Foi transformado em santo (São Nicolau) pela Igreja Católica, após várias pessoas relatarem milagres que lhe foram atribuídos.
A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.

SÓ QUE até o final do século XIX, o Pai Natal era representado com uma roupa de inverno castanha, porque na Lapónia, supostamente sua terra de origem, é de castanho que se vestem os lenhadores, e daí as botas em pele que ainda hoje mantém.
Porém, em 1881, uma campanha publicitária da Coca-Cola vestiu o bom velhinho com uma roupa de inverno, nas cores vermelha e branca (as cores do refrigerante) e com um gorro vermelho com pompom branco.
A campanha publicitária fez um grande sucesso e a nova imagem do Papai Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo.
Como vêem, já pouca coisa do que parece, é.



Photobucket



E agora aqui ficam umas gracinhas. Em inglês, senão perde o sentido. Sorry!

How many reindeer does Santa Have???
11 :Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Donner, Blitzen,Rudoph (the one with the red nose),Olive (Olive the other reindeer {all of}),and Al (Then Al the reindeer loved him {all}).

What do you call a cat on the beach at Christmastime?
Sandy Claus!
What do you call people who are afraid of Santa Claus?
Claustrophobic.
The 3 stages of man:
He believes in Santa Claus.
He doesn't believe in Santa Claus.
He is Santa Claus.


Photobucket



Se quiserem uma fotografia autografada para as vossas criancinhas, é só irem aqui. Viram que simpático? Para mim, mandou esta.




Para quem não acredita no Pai Natal, até que não está mal de todo, right?

14 nhận xét :

salvoconduto said...

Just in case...se o vires diz-lhe para não se esquecer de aqui vir! que não venha com a treta do costume. Que raio! Que utilize o google earth. Haja moralidade!

Tretoso Mor said...

Veludinho,

Eu pensei que o tipo originariamente era verde!...

Tretices azulinhas para ti

Angel of Light said...

Olá minha querida veludinha azul... agora em tons mais adequados à epoca festiva...hihihi...

Eu acredito que o Pai Natal, Menino Jesus, seja lá que nome lhe dêem, mora dentro do nosso coração. É isso que para mim importa.

Agora, esta época festiva que estamos a atravessar traz-me muita tristeza, porque o mercantilismo, consumismo, materialismo é tanto que até dá dó... Dá-me dó ver as criancinhas a comprar CARRADAS de presentes com os pais nos hipermercados para colocarem na árvore. Deixou de haver o "conta e medida" em tudo... Enfim... é a sociedade de hoje... que, como se está já a ver, tem os dias contados!

Já tinha saudades de passar por aqui...

Beijinhos de Amor e Luz!

Patti said...

Vê lá tu, que eu sou daquelas que vive o Natal muito intensamente e que guardo as chatices e os problemas para outra altura, mas não acredito no pai Natal.

Desde que descobri, em miúda, que afinal ele não existia, que o pus de parte, nem para a Beatriz eu inventei essa história. O desgosto de saber que as minhas fantasias não passavam disso, foi maior que tudo. Não gostei nada de ter sido enganada, mesmo que por bem.

Mas que é uma figura simpática, lá isso é.
E as tuas piadas estão muito engraçadas e já agora também vou pedir uma foto autografada.

Ho, ho, ho!

Maria said...

Acredito em ti!
E é mais do que suficiente, certo?

Beijo azul e vermelho

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Conto sempre a história do Pai Natal da Coca Cola aos meus alunos, quando abordo a temática da Sociologia do Consumo. Faço-o há anos e vejo neles sempre alguma surpresa... poucos são os que a conhecem. Agora vou acoplar akguma dessas perguntas!
Não me lembro de alguma vez ter acreditado no Pai Natal, mas lembro-me de fingir que ainda acreditava, porque percebi as vantagens supervenientes.

Antonio saramago said...

Já só todas as Crianças perguntam é se o PAPÁ ou MAMÃ têm dinheiro na carteira...

eu, do alto do meu salto said...

Pois eu também não acredito no pai natal, mas que lhe fica melhor o vermelho do que o castanho, lá isso fica!
Combina melhor com as bochechas! :)

Bjs

1/4 de Fada said...

Nunca acreditei no Pai Natal, os meus pais nunca fizeram muita questão disso, e também não transmiti lá muito a história aos meus filhos. No que acreditei muito, e a verdade é que teimosamente continuo a ter esperança que exista, foi no espírito de Natal, simbolizado pelo Pai Natal. É por isso que adoro as histórias que contas aqui, as tradições, as cores, as iluminações... os presentes que se dão com prazer, que são os que contam realmente. Se isso for o Pai Natal, então eu acredito nele.

Filoxera said...

O Pai Natal é que não sabe sequer que eu existo, eh, eh, eh...
Beijos pré-ntalícios.

Si said...

Afinal o Pai Natal não existe??
A sério?
Palavra de honra??
Juro que não sabia...
Se bem que já me tivesse feito alguma confusão como é que ele agora conseguia passar pelas minúsculas condutas que agora fazem de chamínés, esgueirar-se pelos exaustores e sair dos recuperadores de calor ou, pior ainda, pelos radiadores do aquecimento central...

Menina do Rio said...

Tudo é uma questão de crer...

Te deixo um beijo e antecipo os meus votos de Boas festas!

Luís Galego said...

Hoje enquanto esperava umas dicas para que pudesse emitir um parecer, viajei por este blog e fiquei deliciado com a beleza do mesmo, com este figurino que sensibiliza qualquer um. É tão bom aninharmos-nos a este Blog.

sagitario said...

a história do Pai Natal, sempre foi mágica e todos gostariamos que ele realmente existisse.
Mas as crianças hoje não complicam e aceitam as explicações sem se importarem.
O meu neto que acreditou no pai natal, até ir para a escola, o ano passado disse-me com toda a naturalidade:
Sabes vovó, afinal não é o Pai Natal que nos dá as prendas, mas sim os adultos! mas eu não me importo nada desde que receba prendas tudo bem