22 December 2009

CHRISTMAS CARD FROM A HOOKER IN MINNEAPOLIS





A tradição de enviar cartões de Natal começou em 1843 – na mesma altura em que o primeiro selo de Natal foi publicado. O primeiro cartão de Natal foi produzido em Inglaterra, e a idéia foi bem recebida e no ano seguinte, mais de 25,000 cartões de Natal foram vendidos. Contudo, o primeiro cartão de Natal provocou uma enorme controvérsia em certos círculos em Inglaterra, porque o criador do cartão pintou um grupo de pessos com ar austero, de óculos, emocionados fazendo o célebre brinde “Merry Christmas”. A mistura do álcool com o Natal sagrado num quadro não agradou os cidadãos ingleses de então.
Durante mais de trinta anos, os Americanos tiveram de importar cartões de Boas-Festas de Inglaterra até que em 1875, um imigrante alemão nos Estados Unidos abriu uma loja litográfica com 250 dólares, e publicou a primeira linha de cartões de Natal nos Estados Unidos. As suas criações iniciais apresentaram pássaros e flores, sem relação com o Natal.Antes de 1881, Bombardeie produzia mais de 5 milhões de cartões de Natal por ano.
Hoje, os cartões de Natal existem em todas as formas e tamanhos - de pequeno e simples a grande e colorido. O grande produtor americano de cartões de Natal, Hallmark, emprega um exército inteiro de desenhistas de cartões de Natal que produzem novos cartões todos os anos. Os cartões mais populares são os velhos e nostálgicos com trenós e duendes, e um Pai Natal grande, bochechudo com um casaco vermelho e branco.
Desde que a Internet se tornou um meio ao alcance de quse todos, em meados dos anos 90, enviar cartões de Natal eletrônicos tornou-se uma tendência, embora pessoalmente, não goste nem um bocadinho.
Continuo a escrever os meus à mão e a enviá-los pelo correio. Só quando desconheço o endereço recorro à net.
O que não sabia era da existência de uma canção de natal,de 78 do Tom Waitts «Christmas card from a hooker in minneapolis».
Não é a história mais típica de Natal, mas é uma daquelas situações marginais inventadas por Waits, que nos faz lembrar que há pessoas diferentes em todos os Natais - mas que termina com uma vaga esperança ("i'll be eligible for parole come valentines day").
Quem ma deu a conhecer foi o vizinho das Fábulas Incompletas, que, desde que aqui o apresentei, e quem já o leu, sabe que as suas escolhas não são evidentes, emboras de um enorme bom gosto.
Aqui vos deixo a letra e o vídeo, porque afinal, estas situações existem!
Mesmo no Natal.

hey charley i'm pregnant
and living on 9th street
right above a dirty bookstore
off euclid avenue
and i stopped taking dope
and i quit drinking whiskey
and my old man plays the trombone
and works out at the track.

and he says that he loves me
even though its not his baby
and he says that he'll raise him up
like he would his own son
and he gave me a ring
that was worn by his mother
and he takes me out dancin
every saturday night.

and hey charley i think about you
everytime i pass a fillin' station
on account of all the grease
you used to wear in your hair
and i still have that record
of little anthony & the imperials
but someone stole my record player
how do you like that?

hey charley i almost went crazy
after mario got busted
so i went back to omaha to
live with my folks
but everyone i used to know
was either dead or in prison
so i came back to minneapolis
this time i think i'm gonna stay.

hey charley i think i'm happy
for the first time since my accident
and i wish i had all the money
that we used to spend on dope
i'd buy me a used car lot
and i wouldn't sell any of em
i'd just drive a different car
every day dependin on how i feel.

hey charley for chrissakes
if you want to know the truth of it
i don't have a husband
he don't play the trombone
and i need to borrow money
to pay this lawyer and charley, hey
i'll be eligible for parole
come valentines day.

8 nhận xét :

josé luís said...

miss veludo,

as fábulas incompletas também coram...

[mas para não pensar que são só desgraças, mr. thomas waits também lhe vai cantar uma simples canção de amor:
http://www.youtube.com/watch?v=KICgUOPE9QE
espero que goste]

Pitanga Doce said...

Eu ainda sou mais drástica do que tu. Não mando cartões nem por mail nem correio. Prefiro telefonar e ouvir a voz. Quando posso, é claro.

Foi o Papai Noel quem te devolveu a música ao blog? Mas não é o MixPod, pois não?

BlueVelvet said...

José Luis,
eu conheço bem o Tom Waits, mas muito obrigada.
Veludinhos da
Miss Velvet

BlueVelvet said...

Pitanguinha,
és muito observadora. Já tenho música sim senhora.
Foi a nossa PresidentA que me ensinou o caminho das pedras:)
Também para isso é que lhe pagamos, né?
Segue por mail o caminho das pedras para ti.
Beijinhos

Pitanga Doce said...

Olha, até que enfim a PresidentA fez valer o ordenado! hehehe

Já recebi e já foi de volta.

Fernanda said...

Amiga BlueVelvet.

Também posso receber por e-amil esse caminho das pedras, mesmo sem pagar:)))

Olha eu só mando e.cards para aqueles que se eu não mandar pensam logo que estou zangada.

Deixo aqui os meus votos.

Que este dia possa trazer
momentos de fé e de esperança.
Que possa fazer deste dia...
todos os dias da sua vida.
Que a paz possa reinar...
eternamente no seu coração...
Deixando que a alegria...
se manifeste em todos os momentos
da sua vida.

São os meus sinceros desejos...
para si neste Natal.

Beijo

Filoxera said...

Tenho os meus em exposição, as usual...

Mar Arável said...

Quando nasce um sonho

é natal

sem calendário

Tudo de bom para si