22 April 2008

RENUNCIANDO


Esta noite eu tive um sonho estranho.
Nele, acordava atrasada de manhã e olhando para o relógio, percebi que ao contrário de números informando as horas, havia letras que formavam as palavras “eu renuncio”.
Estranhando aquilo, levantei-me e fui até a cozinha beber um copo de sumo para despertar. O chão molhado denunciava que o frigorífico havia renunciado, derretendo todo o gelo. Agarrei no leite, mas ao tentar aquecê-lo, vi que o microondas também renunciara a par com o gás. O cão, que costumava fazer festas, simplesmente olhava para mim com cara de mártir de alma lavada. Se pudesse falar, certamente teria dito que tinha renunciado. Tomei um banho gelado, pois o chuveiro... já adivinharam, não?
Após tentar ligar o carro, já nem me surpreendi: a bateria e motor também haviam fugido da raia.
Saí a pé mesmo.
Caminhando, pude perceber que naquele dia todos os humanos, animais, vegetais, minerais e máquinas haviam renunciado, lavado as mãos quanto às funções para as quais haviam nascido, sido preparados, eleitos ou construídos.
O oxigênio renunciou ao ar.
Os semáforos renunciaram às ruas, porque os motoristas renunciaram aos carros, que renunciaram ao trânsito.
Os trabalhadores renunciaram às empresas, que renunciaram aos empresários, que renunciaram ao lucro.
As mães renunciaram aos filhos, que renunciaram aos pais.
Os namorados renunciaram-se.
A padaria renunciou ao pão, que renunciou à mesa, que renunciou às cadeiras, que renunciaram aos rabos.
A polícia renunciou aos bandidos, que não disseram muito bem porque tinham renunciado e a quê.
As crianças renunciaram às brincadeiras.
Os professores renunciaram aos alunos, que renunciaram às escolas, que renunciaram ao ensino. E os que não tinham mais forças para viver, renunciaram de vez à vida.
Em alguns, a estupidez alimentava a certeza de que, uma renúncia assim, motivada por forças ocultas, certamente levaria multidões a clamar por sua volta.
Lerdo engano.
Esses também já tinham renunciado.

23 nhận xét :

Maria said...

E eu pergunto, se é que me é permitido:
E tu vais renunciar a quê?????
Porque é que as bruxas qque vão caindo me "atazanam" o juízo pois não consigo ler as palavras quando elas descem? Ai.................

Beijinhos, "azulando veludando"

FM said...

Olá Blue!
Acredita que não é a primeira, segunda, quinta ou décima vez que entro no teu Blogue e o PC fica "bloqueado"... Não terás nada que bloqueie os PC's?
Bem, fora isso... passei para te desejar um Dia Feliz, e não renuncies a este Voto.
Beijos.

Pitanga Doce said...

Será que depois de tantas renúncias não é chegada a hora de uma nova chance?

beijos e boa noite, Blue.

Carminda Pinho said...

Blue

Isso não foi sonho, foi pesadelo mesmo.:)

Beijos

Leonor said...

Blue

já abanou a cabeça, virou para o outro lado dormiu mais um pouco e acordou novamente esquecendo esse pesadelo???

beijinhos, tenha um bom dia sem renunciar

Pjsoueu said...

Renunciar...
Olha que por vezes...momentaneamente, também me apetece renunciar a algumas coisas e pessoas....
Mas hoje não quero renuncias à vontade plena e livre de viver....Vivaaa....
Bom dia amável BLUE VELVET:):)

Patti said...

Mas tu não.
Tu não não vais renunciar a nada!
Nem em sonhos destes.

(Olha o que o FM diz é verdade, acontece-me às vezes quando aqui entro e não consigo fazer comentários logo à primeira)

f@ said...

beijinho gigante das nuvens

Luís Galego said...

Renunciar algumas vezes impõe-se. Renunciar sempre é entrar num convento de desilusões. Nunca renunciar é não ter coragem de viver com autenticidade.

Uma coisa é certa, não vou renunciar de vir aqui.

Bernardo Moura said...

Este seu texto lembra-me o inicio do filme "Vannila sky"!
Bj

Ka said...

Por vezes há renuncias que se devem fazer...e renunciar ao pesadelo que tiveste é uma delas!

Beijinhos

ps - Não renuncies a lutar pela tua felicidade que é para isso que cá andamos...dá é um trabalhão enorme :)

Filoxera said...

Estou de volta, amiga.
Beijos.

Sol da meia noite said...

Os sonhos são sempre manifestações do nosso sentir.
E pensando bem querida, tem renúncias que não são assim tão nefastas... impõem-se muitas vezes.

Fica bem.
Jinho

P.S. Estranho... repetidas vezes sonho que estou atrasada para ir não sei onde. E isto repete-se faz anos.

MIMO-TE said...

Pois ainda que me doa, não irei renunciar a nada. Afinal tenho algo precioso, temos todos, por isso sou contra qualquer renuncia.

Beijo querida
de mim

mjf said...

Olá!
Há dias assim...que também me apetece renunciar...
Mas logo, logo, essa ideia desaparece, e então vou á luta, de mangas arregaçadas...com atitude e pensamentos positivos!!!;=)

Beijocas

f@ said...

Blue todos os dias acordo atrazada..nem preciso olhar para o relógio ... sono não vejo nada...nunca uso os electrodomésticos porque renuncio o pequeno almoço... mesmo asssim o frig descongela para desanuviar... começa um dia... o choveiro nunca pode renunciar só em dias de chuva ,lol...
o carro nunca pode renunciar senão renuncio ...
.....
.....
.....
.....
as cadeiras podem renunciar aos rabos... às almofadas .... e ficamos de pé para continuar a anunciar cada dia as coisas por que lutamos e os sonhos, que, mesmo assim como este são um desafio para uma certa cegueira social ... desculpas e beijinho das nuvens anunciadoras de + pinginhos de água limpida ...lágrimas do céu

macaw said...

minha linda, simplesmente EXCELENTE!!! ADOREI O TEXTO!!!

ah, renúncias, renúncias, renúncias!
adorei o texto, mas falar do tema em si custa... era bom que não tivéssemos que renunciar a nada. mas a vida é feita de opções e lá temos de renunciar a uma coisinha aqui, outra ali. que tenhamos o bom senso de renunciar o que não nos faz falta!

bjoooka linda!
Amei o texto!!! continua a escrever mais coisinhas assim!
:)))))))))))

Sophiamar said...

Também me apetece renunciar a tanta coisa. Às vezes o cansaço apodera-se de nós. Hoje estou assim.
Beijinhos com amizade porque a essa eu não renuncio.

Bem hajas!

Sunshine said...

Renuncio a renunciar!
Beijinhos com raios de Sol (olha o sol por aqui também queria renunciar, mas reclamei tanto que ao fim do dia foram uns raios maravilhosos)

Angel said...

Acho que se deve aceitar tudo o que a vida nos entrega...renunciar?!..não parece solução..um beijinho grande para ti..cheio de Sonhos..um Sorriso também..

Mary said...

Nem sempre é fácil renúnciar ou aceitar renúncias, mas a verdade é que na vida elas surgem várias vezes e temos de saber onde, como e a quem renunciar quando assim tem de ser...
Para contrastar com os dias mais difíceis, de renúncia...espero que o teu dia de hoje te d~e tudo o que mais desejas...
um beijo muito grande para ti

lino said...

Eu, que não costumo renunciar ao que quer que seja, vi hoje renunciado pelo Parlamento (é mais um parlatório de luxo) o meu direito a pronunciar-me sobre a hipoteca do País em que vivo.

Oliver Pickwick said...

Nunca pensara nisso. Mas sabe que tem razão em muitas coisas?
Um beijo!