17 June 2008

INFERNO ASTRAL

Um comentário deixado pela Pitanga no post anterior, despoletou este, que já há algum tempo pensava escrever.
Diz ela, com muita graça: -Acho que andamos no "inferno astral" dos blogs! Só se vê portas a fechar temporariamente, ou gente a suspirar. São fases.
Já esclareci que o meu suspiro era lânguido...e nada tem a ver com o tal " Inferno Astral" que ela refere.
Na minha opinião e obviamente que neste blog tenho o direito de a dar, é que há várias razões para se fechar um blog.
É que é bom não esquecer que um blog não tem vida própria.
Não se fecha sózinho. É o seu autor/a que decide fechá-lo.
Como dizia, pode haver muitas razões para isso:
- por falta de tempo para lhe dar a assistência devida
- por ter cumprido a finalidade que estava subjacente à sua criação
- por se ter esgotado a inspiração de quem o escreve
- porque têm problemas tão graves na sua via da particular que nem ânimo têm para escrever uma palavra que seja,
E, Last but not the least, porque estão metidas no tal "Inferno Astral".
Ora bem, os meus 10 meses de net deitaram por terra a ideia naif de que aqui só anda gente boa.
Não é verdade.
Anda gente muito má. E muito boa.
Como na vida!
Porque a net é feita por pessoas e as pessoas pertencem ao mundo real, mesmo que escondidas por trás de um monitor.
Discorrendo de uma forma nada politicamente correcta ( mas se virem por baixo do meu perfil, está lá escrito que se é coisa que não sou, não devo ser e não quero ser, é politicamente correcta) sobre este assunto:
Há pouco tempo, dois bloggers que não visito, nem um nem outro, portanto sou insuspeita para falar no assunto, estiveram envolvidos no seguinte "inferno astral":
Ele percebia de blogs. Ela não. Ela deu-lhe a password do blog para ele fazer determinadas mudanças. Ele apagou-lhe o blog, mudou a password e com isso até o acesso ao seu mail ela perdeu.
O assunto foi comentado e noticiado pela envolvida e ainda assim, ele continua com o blog aberto e a ser visitado por imensa gente que acha o senhor um maravilhoso e genuíno aldeão.
Quem me lê que faça as suas considerações.
Eu não tecerei outro comentário que não seja dizer que o que ele fez configura um crime previsto e punido pelo Código Penal Porugtuês em vigor.
Mas nada demais aconteceu porque neste País à beira mar plantado, a impunidade grassa como qualquer semente que caia na fértil terra dos Brasis.
Por outro lado, o único "inferno astral" porque passei, foi provocado por uma "amiga" da vida real que também bloga.
Também sobre isso não tecerei qualquer comentário, porque entendo que estes assuntos se resolvem em sede própria.
Tudo isto eu percebo, porque infelizmente a profissão de advogada, sobretudo para quem faz crime, não nos deixa ter grandes ilusões àcerca do ser humano.
A menos que como eu, continue a acreditar militantemente que o Bem sempre prevalece sobre o Mal, que Deus não dorme e que de uma forma ou de outra, cá se fazem, cá se pagam.
Agora, o que eu nunca vou entender é porquê que os bloggers fazem do fecho do seu blog uma "Crónica de Uma Morte Anunciada".
Ah, pois é.
Fazem posts a dizer que a coisa vai mal, que " se calhar" vão acabar com o blog, decoram-nos com uns sinaizinhos de "Meditação", depois fecham, depois abrem, depois vêem, a seguir vão...
Por todos os santos da blogosfera! Que maneira menos imaginativa de terem os tais 15 minutos de atenção.
Não feches... volta... a gente espera ...gostamos tanto de te ler...
Comigo não contem!
Blogs que visito e de que muito gosto, quando avisam que vão parar ou fechar, tudo o que comento é que a decisão é do próprio e que deve fazer aquilo que achar melhor.
Independente de eu ter pena que fechem. Naturalmente que se vou lá é porque gosto de os ler. Se gosto de os ler, tenho pena que fechem. Nem o Mr. de la Palisse conseguiria escrever verdade mais redundante.
E para que não pensem que a mim se aplica aquela velha máxima: faz o que eu digo, não faças o que eu faço, eu própria ponderei em tempos fechar o meu blog, mas nem uma palavra escrevi sobre o assunto.
Falei sobre isso sim, com familiares, amigos e alguns até da blogosfera, mas FORA do blog.
E se alguma vez decidir fechar o meu blog, faço um post agradecendo a todos os que me acarinharam ao longo da sua existência, e fecho-o.
Point, à la ligne!

Nota 1: Não menciono os nomes dos blogs envolvidos na 1ª situação, porque quem sabe, sabe, quem não sabe não será por mim que o saberá.
Nota 2: Este post não é dirigido a ninguém em particular, mas a todos que optam pela atitude que mencionei e que critico.
Nota 3: Sei agora que nenhuma espécie de "Inferno Astral" me fará encerrar o meu blog.


16 nhận xét :

Carminda Pinho said...

E quem "fala" assim não é gago...e quem percebeu, percebeu, quem não percebeu...percebesse.:)
Assino por baixo, posso?

Beijos

Patti said...

Essa do tal 'amigo' que se aproveitou da confiança de uma amiga para lhe fechar o blog e o diabo a sete, é de uma maldade e de uma falta de tudo que não tem sequer nome. Tenho pena de não ter visto o assunto noticiado por aí, como tu o dizes, porque são temas que todos nós devemos estar cientes.

Qt à parte que falas em fechar o blog e isso ser comentado pelo próprio nos seus posts, discordo contigo.
Eu vejo um blog como o reflexo da personalidade de cada um, mesmo que encoberta, e se o blogger já partilhou tanta coisa com os seus amigos virtuais, porque não partilhar mais esta, porque não contar que não anda tão inspirado como antes, porque não dar a entender que o que escreve já não o satisfaz, porque não dizer que vai parar ou fazer um intervalo até virem melhores dias? Até pode ser ajudado pelos outros e o fecho nãos e dar e até o regresso ser mais rápido.

Há quem opte pelo contrário: faz um post de despedida e sai.
As duas formas são perfeitamente legítimas. Reflectem maneiras de ser e de abordar a vida e nesta caso os blogs.

Em relação ao Inferno Astral, eu quando escrevi o meu Blogobairro, disse que os blogs eram como a vida, como o bairro onde vivemos. Há de tudo e não nos devíamos espantar com isso, porque os blogs, como tu bem dizes, não existem sozinhos, têm gente por trás.
Desilusões acontecem como tudo na vida e os blogs não devem ser excepção.
Por agora tenho tido sorte ou não, ainda não sei, é cedo Blue.
Mas pelo menos, com tantas histórias, estou de sobreaviso, mas desconfio que se eu me portar como me porto na minha vida aqui fora, saberei muito bem lidar com situações problemáticas.

Agora fechar o blog por causa de terceiros, acho que não o faria. Mas não passei por anda ainda e por isso não posso opinar muito por aí.

E boa sorte para todos.

Ka said...

Blue,

A primeira história é de uma maldade atróz e não há palavras para defenir a repulsa que me causam pessoas assim...más!

Quanto à morte anunciada, já falamos as duas sobre o assunto e sabes o que penso. Cada um tem direito de fazer o que qer do blog. Muitas vezes não é a questão de 15 minutos de fama, é um grito de ajuda pela solidão, ou então apenas um desabafo simples de que não se tem mesmo inspiração :)

Beijinhos e um excelente dia

Borboleta said...

Olá Blue

Desculpa a invasão esvoaçante.

Sei que é a primeira vez que deixo comentário e depois do que li é normal que cada vez que alguém "novo" apareça, exista uma certa desconfiança...

Pois bem, li atentamente o que escreveste e achei que tens toda a razão no que diz respeito ás atitudes de pessoas. Mas (in)felizmente existe de um tudo neste mundo e temos que aprender a lidar com isso. Eu acho que a lei devia de ter sido aplicada no caso que referiste...mas quem sou eu?!

Quanta a abertura e fecho concordo com a patti...cada um deve fazer o que sente melhor a fazer...se há quem o faça apenas para ter um pouco de atenção, só revela que essa pessoa é carente, apenas uma caracteristica entre tantas outras que todos temos.

Inferno astral...sou apologista que cada um deve sentir e viver a vida por si e não pelo que os outros acham ou deixam de achar!

Faz o que gostas e o que te dá prazer! Ou até o que te entristece, se for essa a tua vontade...

Quem visita o teu blog irá saber comentar ou não, sentir o que tu sentes ou não, aceitar ou não, etc...o que interessa é se tu te sentes bem em fazê-lo, mesmo que só seja uma vez por mês (caso deixes de ter tempo)

Bem para primeiro comentário quase que te deixo um post...desculpa!!

Um enorme bater de asas e boa continuação!

Cris de Bourbon said...

Ando sem inspiração pra comentar, mas não poderia deixar de dizer que esse foi um belo post.

Mas quando eu resolver não mais blogar, eu vou avisar, partilhar, tanto quanto fiz com algumas situações em que lá expus coisas boas, alegres, triste.

Que situação chata, o 1º caso que nos contastes. Que má fé!

beijooooo

Filoxera said...

Já sabia desse caso. Infelizmente, essas coisas sucedem.
Quanto ao anunciarem que fecham o blog, as pessoas fazem como quiserem, anunciem ou não. É como o caso dos que avisam que durante uns dias estarão "fora"- são opções.
Eu, publico posts uns dias, outros não; é conforme a inspiração e a oportunidade.
Beijos amigos.

f@ said...

Passo aqui logo para ler com calma se é que isso é possivel... hoje... inferno astral do humor...
com beijinhos das nuvens

1/4 de Fada said...

A blogosfera é como a vida, tem do melhor e do pior, e cada um deve fazer o que acha mais apropriado para o seu caso. Acima de tudo, a sensatez e cabeça muito firme.

Maria said...

E ponto final. Ficou tudo dito. Não precisas de escrever mais nada!!!!!
Assino por baixo, se não te importas...

:)

Beijos azuis

Pitanga Doce said...

Logo mais venho cá. Estou com pressa e estive sem o blogger.

Pra quem não disse nada no post debaixo falaste pra caraças neste. heheehehehehhehehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhehehehehhehe

D.Antónia Ferreirinha said...

Em relação ao primeiro caso, eu não sei quem é mas gostaria de saber, porque se por um mero acaso eu o visito e gosto deixaria imediatamente de o fazer.
Quanto os restantes assuntos tenho a mesmíssima opinião que tu tens.
:-)))))
O logo está prono a ser copiado.

Xanda said...

De "amigos" assim dizer o quê, né kida!
Lamento que alguém te tenha feito mal, directa ou inderectamente blue mas acredita que essa pessoa, se apenas espalha o mal, é o que irá colher um dia mais tarde.

Se a n/ passagem por este mundo for feita c/ harmonia, alegria, muito amor, incentivo, tranquilidade e muito equilibrio a colheita será boa, ou seja, a n/ vida será bem melhor.

Infelizmente é verdade o que no teu texto dizes, existem pessoas mto más pela net (e não só), de certa forma temos de aprender a estar alerta e filtrar as amizades.

Bjnhs c/ mto carinho.

f@ said...

Inferno astral aqui no teclado por invasão de pelos pelos das atrevidinhas das gatas...

Peço desculpas por tantas vezes brincar com coisas sérias... não tinha tido... só tinha lido o titulo...
agora a coisa toma outro rumo...
embora ....
um blog é como tantas outras coisas na vida ... as pessoas dão o que têm outras têm e nem sabem dar...
eu por exemplo agora nem sei o que dizer...
em relação ao 1º caso sabia alguma coisa mas não sabia que o 1º blog continua aberto...do que li no blog novo da vitima dava para perceber o quanto essa "armadilha" deixou marcas... estranho a falta todos os valores...
que tudo se resolva da melhor forma e beijinhos das nuvens

paulofski said...

Muito bem.

Apresento-me, sou o Paulofski e tenho um gabinete modesto onde escrevo umas maluquices e coloco uns postes sofríveis. É a primeira vez que visito o seu blogue. Quanto à primeira parte do texto estou de acordo com a maioria de opiniões aqui feitas. Quanto à parte do fecha/não fecha, goste-se ou não, por mim isso fica sempre ao critério do bloguista e não faço figura de psiquiatra. Nada é eterno, e quando encerrar o meu gabinete, ou ele cair, de podre ou por um terramoto qualquer, é por que teve de ser.

Cumprimentos. Volteri para novas visitas.

João Videira Santos said...

Let the bloggers blog...está tudo dito,não?

titofarpas said...

Concordo plenamente...
Muitos parabéns