8 June 2008

NÃO HÁ PACHORRA!


Isto de andar por sítios chic ensina imenso.
Mas confunde.
A quem tem neurónios para fundir, claro.
Vai que não vai, volta e meia vou a certos eventos e oiço figuras e figuraças a pedir que não as fotografem no estado em que estão vestidas.
Daí nada de mal vem ao mundo a não ser a razão. A saber: " eu sou figura pública, compreende?!"
E esta última razão deixa-me atónita, porque após minutos de dois dedos de letra fica-se a saber: conhecem-se ao espelho, a família também conhece a sua vidinha, assim como a sua vizinhança.
No seu antigo emprego ainda se lembram deles, nem sempre pelas mais nobres e medalhadas razões, e que conste, nem para a lista de candidatos à assembleia de freguesia foram convidados.
Portanto são públicas porquê?
São muito dadas? Nah, não deve ser por isso.
Por outro lado, se vão a sítios onde sabem que, à falta de melhor, talvez sejam fotografadas, porque não põem a roupinha de domingo?
Não têm.
Pois, é que andar a comer rissóis miniatura, vol-au-vents canininhos e uma champagnota, pode parecer que é à borla, mas tem os seus custos.
E o trabalho que deve dar...
Na falta de uns envolventes da Vera Wong ou do Valentino, nada mais lhes resta que dar nas vistas de outra maneira. Agora o que está a dar é um sapato de cada cor...
E é este o paradoxo: já não querem ser gente respeitada e respeitadora, perpetuar-se por uma razão elevada ou candidatarem-se a uma medalha do PR.
Querem apenas um segundo na televisão ou foto a uma coluna.
Notinha à margem: as medalhas dadas pelo PR também já foram melhor entregues, mas enfim...


14 nhận xét :

f@ said...

Ai nã há...!!!!
Tá tudo expilicadinho,não há confusão nenhuma a confusão que há é mesmo os neurónios de alguns seres humanos.... mas o ser humano é isso mesmo... beijinhos das nuvens

Luís Galego said...

a sua nota à margem é a cereja em cima do bolo.

Bjs e parabéns por tudo aquilo que tem conseguido...sabe do que falo!

Carminda Pinho said...

Pois! não há mesmo!

Bjs.

PS: - Na caixinha aqui ao lado, anda ali uma "melga" malcheirosa. Não se pode exterminá-la? Lol

BlueVelvet said...

Fa,
é de facto uma questão de neurónios.
Beijinhos das nuvens:)))

BlueVelvet said...

Obrigada pelas coisas todas, Luis.
beijinhos e bom fim-de-semana

BlueVelvet said...

Carminda amiga,
não se pode exterminá-la porque além de malcheirosa é uma porca cobarde.
Pensa que não sabemos quem é, mas sabemos, e um dia destes leva com um shelltox que nunca mais se endireita.
Beijinhos

Patti said...

Blue só têm dois neurónios: um para conseguirem chegar até à morada da festa e o outro para distinguirem que o 'croquete' é para comer ali e não para enfiarem na Birkin falsa.

Jotabê said...

Daria um belo título de reportagem.
“o segundo na televisão e a foto na coluna, com o patrocínio dos restos de colecção dos alienados da nossa moda”

Amiga, desde que começaram a utilizar os nomes fora do sítio, como por exemplo, ‘celulite’ em vez de ‘gordura’; ‘excentricidade’ em vez de ‘mau-gosto’; ‘trabalho’ em vez de ‘coscuvilhice’, etc., que já não nos podemos admirar de nada neste país.

Tenho um amigo que esteve por dentro desses meandros da ‘alta-sociedade’, através dum casamento que por sinal já terminou. Contava-nos coisas de bradar aos céus, dessa gente, que nos entra casa adentro via tv, revistas, jornais etc., com aquela imagem que querem fazer passar, e que está tão longe da realidade.

Enfim, é a sociedade, a visível, que temos.

Coitados

Um beijo.

kakauzinha said...

Então quer dizer que já posso trocar a cor das tairocas? Boa!

Sempre assisti a muita parra e pouca uva. Um BMW à porta, ou qualquer outro bólide reluzente, e uns trapitos assinados, não são realmente sinónimo de estilo de vida. Mas hoje em dia impera só a parra, porque a uva é fraca na carteira e inexistente na educação. A fominha também é muita, seja a do estômago, seja a das borlas.

Vera Wang, oh God! Mesmo com a linha mais acessível... não chego lá! Mas quando for grande e arranjar um Zé dos Portões, versão lusa do Bill Gates, quero um vestido de noiva dela!

Valentino, mamma mia! Só tenho um defeito a colocar naquela explosão de arte: o uso de peles verdadeiras. Não há nexexidade, é cruel, feio e imoral!

Vou ver se junto uns tostanitos para comprar à Stella McCartney, tudo au naturel, ou não fosse ela filha de quem é!

Resumindo e concluindo: temos de ter alguma vaidade, algum cuidado, um q.b. de tudo na nossa vida. Puseste o dedo numa "ferida" que não sei se tem cura tal é a tontice que se vê por aí. Eu tou fora do sistema, sou uma cota hippie e vivo à minha conta. And I rest my case.

Bisous bleus****

jasmimdomeuquintal said...

e cada um constroi a sua vida com os alicerces que quer e pode...

Um Momento said...

òh eu aqui a reclamar!
Comentei nos veludinhos e num tá lá nenhum veludinho?
Quero o livro de reclamações já... mas não tires fotografia se faxabore!
Estou de pijama e descabelada:D

Beijinho !!!
(*)

Pitanga Doce said...

Esqueceste de falar dos artistas que ficam a porta dos jornais a pedirem notícias e depois que têm quinze minutos de fama usam óculos escuros e não olham pra quem passa. No restaurante pedem ao garçon mesa separada da "plebe".
Estou como a Julinha em criança. É rEdículo!

beijos e há desfile de modas lá em casa.

amigona avó e a neta princesa said...

Tanto pedantismo por aí! Beijos e bom feriado...

Oliver Pickwick said...

Com diz o Tio Janjão, neste post, "estou mais por fora do que bunda de índio". ;)
Um beijo!