24 February 2009

AND THE OSCAR GOES TO... HUGH JACKMAN

Sou cinéfila addicted e há pelo menos 20 anos que sigo a cerimónia dos Óscares em directo.
Cumpria uma espécie de ritual:
Primeiro via todos os filmes nomeados.
Depois comprava uma qualquer revista que trouxesse um destacável com todos os filmes nomeados e com quadradinhos para irmos marcando as nossas apostas e o resultado final.
Todos eles eram arquivados num dossier, que ainda hoje guardo.
Ontem não foi excepção.
Já o tinha dito aqui e ontem confirmou-se para quem quis ver o enorme talento de Hugh Jackman, actor, cantor e bailarino que já ganhou um Emmy, um Tony,Desde os tempos de Billy Cristal que a cerimónia dos óscares não era mais que uma distribuição de prémios, entre pares, que por acaso era transmitida na televisão.
O conceito de espectáculo que se tinha perdido, voltou ontem e isso deve-se naturalmente a este maravilhoso homem, e não estou a referir-me aos seus atributos físicos, que confesso, são muitos.




Os dois momentos mais espectaculares da cerimónia foram a entrada e o número do musical. Para quem não os viu, aqui ficam.
Também gostei muito da nova forma de apresentar os nomeados, chamando ao palco 5 dos já premiados.
Dói ver como alguns envelheceram mas é gratificante vê-los ali reunidos.
Um pormenor que me chamou a atenção, foi no grupo das actrizes, ver 3 formas de envelhecer: a ridícula, ( Sofia Loren), a blasé ( Shiley Maclaine) e a glamourosa chic ( Eve Marie Saint). Foi um espectáculo cheio de cor, movimento, humor, ritmo e momentos emocionantes.
Os dois que mais me comoveram foram aquando da entrega do Óscar póstumo a Heathe Ledger, (embora já tenha havido nomeações póstumas, até hoje apenas Peter Finch em Network conseguiu vencer), e o agradecimento de Kate Winslet que há muito merecia a estatueta.
Emocionou-me ver muitos colegas na plateia, homens e mulheres, de lágrimas nos olhos, quando Heather foi lembrado.
Isso mostra que por mais estrelas que sejam, são humanos como qualquer um de nós, e isso agrada-me.
Os premiados, para quem não viu, foram:
Best Supporting Actress - Penélope Cruz (Vicky Cristina Barcelona); Discordo
Best Original Screnplay- Dustin Lance Black ( Milk)
Best Adapted Screenplay - Simon Beaufoy (Slumdog Millionaire);
Best Animated Feature Film- Wall-E
Best Animated Short Film- La Maison des Petits Discordo
Best Art Direction - Donald Graham Burt, Victor J. Zolfo (The Curious Case of Benjamin Button)
Best Costume Design - Michael O'Connor (The Duch); Discordo
Best Makeup- Greg Cannom (The Curious Case of Benjamin Button)
Best Cinematography- Anthony Dod Mantle (Slumdog Millionaire)
Best Live Action Short Film - Toyland;
Best Motion Picture of the Year-Slumdog Millionaire Discordo
Best Performance by an Actor in a Leading Role - Sean Penn (Milk)
Best Performance by an Actress in a Leading Role - Kate Winslet (The Reader);
Best Performance by an Actor in a Supporting Role - Heath Ledger (The Dark Knight);
Best Achievement in Directing - Danny Boyle (Slumdog Millionaire);
Best Achievement in Editing - Chris Dickens (Slumdog Millionaire);
Best Achievement in Music Written for Motion Pictures -
Original Score - A. R. Rahman (Slumdog Milionaire);
Original Song - A. R. Rahman (Slumdog Milionaire);
Best Achievement in Sound Mixing - Ian Tapp, Richard Pryke, Resul Pookutty (Slumdog Millionaire);
Best Achievement in Sound Editing - Richard King (The Dark Knight);
Best Achievement in Visual Effects - Eric Barba, Steve Preeg, Burt Dalton, Craig Barron (The Curious Case of Benjamin Button);
Best Foreign Language Film of the Year - Departures; Discordo
Best Documentary - Man on Wire;
Best Documentary, Short Subjects - Smile Pinki;
As minhas discordâncias baseiam-se no seguinte:

A Penélope Cruz não me convenceu nunca e continua a não me convencer, pese embora Almodovar e WoodyAllen apostem nela. Faz-me lembrar os tempos em que as artistas subiam os degraus da fama dormindo com quem era necessário. E convenhamos que Penélope os escolhe a dedo. Teria escolhido Viola Davis.

Para Best short animated film teria escolhido Oktapodi que aliás publiquei no meu blog há mais de um mês.

Para Best Costume Designer teria escolhido Australia.

Para Best Motion Picture of the Year teria escolhido ou The Curious Case of Benjamin Button ou The Reader.

Para Best Foreign Language Film of the Year teria escolhido The Class.


Porquê que Slum Dog Millionaire não me convenceu?

Bom, primeiro vou dizer daquilo que gostei:

Da fotografia, um óptimo trabalho realizado por Anthony Dod Mantle, já muito premiado na sua categoria, a que não são alheias as multicores de Bombaim.
A belíssima banda sonora composta pelo também já premiado A. R. Rahman, que fez todo o ambiente indiano ficar ainda mais real, sendo de destacar a canção “Jai Ho”, que tem direito a um óptimo número musical no final do filme.

O terceito ponto alto do filme é o Dev Patel, que protagoniza brilhantemente.

De resto é um filme ao estilo de Bollywood com um bocadinho mais de bom gosto, mas nem por isso a fazer esquecer as novelas televisivas.

Ou seja, much a do about nothing.


Para terminar, não seria quem sou se não me debruçasse sobre os vestidos das actrizes.


Os que mais gostei foram:


Anne Hathaway em Armani Privé

Natalie Portman


Sara Jessica Parker em Dior Haute-Couture



Tilda Swinton em Lanvin Pre Fall 2009


Nicole Kidman


Marion Cotillard em Christian Dior Fall 2008 Couture

See you Hugh!

26 nhận xét :

MAIKATZE said...

Que posta fantástica, Veludinho! Vou mencioná-la no "ematejoca azul".
Hoje é tudo ____ estou morta!
Boa noite!

salvoconduto said...

Não vi ainda todos os nomeados e por isso não me pronuncio se Slumdog mereceu ou não o óscar de melhor filme. Para mim sem dúvida melhor do que The Curious Case of Benjamin Button. Não consigo porém entender porque no caso de Slumdog as atenções dos discordantes se fixam tanto no final amoroso e se esquecem de todo o resto do filme.

No cinema como na música gostos não se discutem...

Abreijos e bom dia de carnaval

samuel said...

Eina ca ganda trabalhêra! Haja cinéfila!...
Infelizmente (salvo poucas excepções), o melhor da cerimónia dos Óscares... foi a própria cerimónia dos Óscares.

Abreijos

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Já percebi que em matéria de cinema não temos os mesmos gostos , o que é salutar... agora reduzir "Slumdog Millionaire" a uma telenovela nem parece seu!
O que lá está é um retrato da vida. Não apenas da Índia, mas do mundo inteiro e não consigo ficar indiferente a isso, nem assumir a postura inelectualóide do Daniel Oliveira, que está sempre do lado dos fracos, mas quando as coisas lhe batem à porta assobia para o ar, como se não fosse nada com ele.

BlueVelvet said...

MAIKATZE,
obrigada.
É a Teresa???
Beijinhos

BlueVelvet said...

Salvo,
eu sabia que me iam cair em cima por causa do Slum:)
Mas já sabes que não me assusto com essas coisas.Não é só a história de amor com final feliz. Eu adoro histórias dessas. É que aquilo é tudo muito inverosímil, sobretudo para quem conhece a India e mais ainda Bombaim.
Foi a cidade onde mais chorei, onde mais me senti incomodada com a pobreza, com os pedintes a procurarem comida no lixo mais nojento.
Mal se aterra no aeroporto fica-se siderado com a quantidade de gente que dorme na beira da estrada.
O trânsito é caótico.to não encixa no filme embora nos seja dado ver os bairros de lata, ou favelas ou o que lhes queira chammar.
Um programa do estilo " quem quer ser milionário" não encaixa também.
Com " O Leitor", por exemplo a concorrer com ele, não dá para perceber porque deram a votória a Slum.
Quem sabe se para apaziguar consciências...
E mais uma coisa: a India não é só Bombaim.
Abreijinhos

BlueVelvet said...

Samuel,
deu trabalho sim, mas quem corre por gosto...
E concordo contigo: foi um espectáculo como não se via há anos.
Abreijinhos

BlueVelvet said...

Carlos,
embora tenha ido ler o que o Daniel de Oliveira escreveu e o que lhe respondeu não que ele fez.
Se não entendeu a minha postura em relação ao filme foi porque não me expliquei bem.
Penso que na resposta ao Salvo esclareço melhor.
Veludinhos

salvoconduto said...

Velvet,

Claro que a Índia não é só Bombaim, claro que o Brasil não é só as favelas do Rio, claro que Lisboa não é a Cova da Moura, mas por muito que se queira estas realidades não se apagam e são muito difíceis de esconder.

Abreijos

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Bluevelvet:Como me remeteu para a resposta ao Salvo, queria apenas acrescentar o seguinte: Como já escrevi no Rochedo conheço muito bem Mumbai ( melhor od que desejava...) e posso-lhe dizer que "Quem quer ser Milionário" foi, em 2007, um programa de grande sucesso, por razões óbvias.
A questão, é que o filme - como escrevi no meu comentário no Rochedo- não é sobre a Índia...mas sim sobe o mundo.O palco foi uma opção de Danny Boyle cujas razões tb tentei explicar. Apenas o final meloso me pareceu concessão a Bollywood mas, como escreve o Salvo, não é isso que tira ao filme a qualidade intrínseca e um realismo sufocante.

Miepeee said...

CLAP! CLAP! CLAP!

Os oscares nao sao de todo o meu programa favorito e como tal nao vi a cerimonia, no entento ao ler este post e vendo os videos confesso que tive pena de nao ter visto.
Este post esta absolutamente fantastico !
Obrigada pela partilha dos videos, o Hugh Jackman e fantastico, como se costumava dizer quando era miuda, este levava-me ao altar :)

Uma vez mais CLAP! CLAP! CLAP!

Beijinhos!

Luís Galego said...

tão só o melhor post/artigo que li sobre os Oscares...até no que discordas eu concordo contigo...

Pitanga Doce said...

Olhem amigos, não vou dizer o que penso de filmes ao estilo Cidade de Deus e outros, porque posso melindrar pessoas que "amam o cinema verdade". O mesmo filme que assistimos todos os dias nos telejornais.

beijos Blue, e adorei o modelito lilás e cá entre nós, onde a Jessica Parker foi arranjar aqueles peitos todos?

BlueVelvet said...

Carlos,
não sabia que tinha havido lá o concurso e também não entendi que a ideia fosse "situar" o filme em qualquer país que tenha miséria.
Em todo o caso, atenção que eu nunca disse que não gostei do filme.
Só acho que O Leitor era melhor e que não lhe via qualidade para ter ganho a categoria de melhor filme.
Veludinhos

BlueVelvet said...

Miepeee,
te nem me fales no homem.
A mim levava-me onde quisesse:)
Beijinhos

BlueVelvet said...

Luis,
fico tão inchada que ainda rebento:)
Beijinhos

BlueVelvet said...

Pitanga,
já percebi que adoras lilás, só não encontro aqui nenhum. Estarei daltónica ou és tu?
As mamocas da Jessica? Então não foi o Pitangui??
Beijokas

t i a g o . said...

Também sou fã dos Oscars, e este foi o terceiro ano consecutivo que assisti à cerimónia, mas em diferido na manhã seguinte. :)

Tiago

Pitanga Doce said...

BlueVelvet, o vestido da Natalie Portman é de que cor, ó mulher?

Quanto aos peitos da Jessica,não ouvi dizer que andasse por aqui. heheh

BlueVelvet said...

Pitanga,
a Natalie Portman está vestida de rosa:))
Beijokas

Oliver Pickwick said...

Este ano me esqueci completamente da cerimônia de entrega do oscar. Soube no dia seguinte, pelos noticiários da TV. Aqui no Brasil, por conta do carnaval, pela primeira vez não houve a transmissão do evento.
Bem, pelo menos aqui no Velvet, fiquei sabendo de muitos detalhes.
Um beijo!

Paula Crespo said...

Não vi a cerimónia se bem que já me tinham contado os pormenores... Mas vindo aqui fiquei a par da situação. Sim senhor, excelente crítica a sua! Só é pena que os vídeos do Youtube já não estejam disponíveis - é o eterno problema dos direitos...
Bjs

BlueVelvet said...

Oliver,
que prazer receber-te na minha sala de espectáculos.
Beijokas

BlueVelvet said...

Paula,
obrigada pelo aviso.
Já substitui.
Enjoy!
Beijinhos

BlueVelvet said...

Pitanga,
embora continue a achar que aquilo é rosa, as revistas referem-se ao vestido como lilás.
Deves ter razão.
Beijokas

Leonor said...

não vi a homenagem, já que o meu sono não me deixa... mas adorei ver aquele show de dança...

quanto a alguns prémios não posso ainda opiniar porque não vi os respectivosd filmes... e pelo andar da carrusagem não vou ver tão cedo... mas em relação aos vestidos não podiamos estar mais de acordo...

veludinhos