25 March 2008

CATIVA-ME


"Eu sou uma raposa", disse a raposa."Venha brincar comigo", propôs o Pequeno Príncipe. "Eu estou tão triste".
"Eu não posso brincar com você", a raposa disse. "Eu não estou cativada".
"O que significada isso – cativar?"
"É uma coisa que as pessoas freqüentemente negligenciam", disse a raposa. "Significa estabelecer laços".
"Sim" disse a raposa. "Para mim você é apenas um menininho e eu não tenho necessidade de você. E você por sua vez, não tem nenhuma necessidade de mim. Para você eu não sou nada mais do que uma raposa, mas sem você me cativar então nós precisaremos um do outro".
A raposa olhou fixamente para o Pequeno Príncipe durante muito tempo e disse: "Por favor cativa-me."
"O que eu devo fazer para cativar você?" perguntou o Pequeno Príncipe.
Você deve ser muito paciente". Disse a raposa. "Primeiro você vai sentar a uma pequena distância de mim e não vai dizer nada. Palavras são as fontes de desentendimento. Mas você se sentará um pouco mais perto de mim todo dia."
No dia seguinte o principezinho voltou.
“Teria sido melhor voltares à mesma hora, disse a raposa. Se tu vens por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais me sentirei feliz. Ás quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens por exemplo a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração...É preciso ritos.”
Então o Pequeno Príncipe cativou a raposa e depois chegou a hora da partida dele – "Oh!" disse a raposa. "Eu vou chorar".
"A culpa é sua", disse o Pequeno Príncipe, "mas você mesma quis que eu a cativasse".
"Adeus", disse o Pequeno Príncipe.
"Adeus", disse a raposa. "E agora eu vou contar a você um segredo: nós só podemos ver perfeitamente com o coração; o que é essencial é invisível aos olhos. Os homens têm esquecido esta verdade. Mas você não deve esquecê-la. Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa."

17 nhận xét :

Maria said...

Parece que Saint-Exupéry tinha razão.....
Também podes contar príncipes e raposas.....

Beijinhos Blue

Blue Velvet said...

Maria,
raposas posso, há muitas.
Mas príncipes? Cadê????
Beijinhos e veludinhos

@nn@ said...

ops !! mon petit prince por aqui !
sabes que se deu a conhecer à pouco tempo o senhor que deitou o avião do St. Exupéry ao mar ?
não podia saber quem era né ?
guerra é guerra ... putakepariu de vida

Manuel Damas said...

Chamaram?!
Bem..
Gostei desta versão brasileira do "Principezinho"...
:))))))))))))))))))))))))))))))))
Um beijinho grande, "Blue"..

Entre linhas... said...

Por vezes o coração oculta o olhar turvo da sua grandiosidade.
Beijinhos Velvet

Ka said...

Ahhh qe maravilha regressar aqui e encontrar Saint-Exúpery!

E realmente acredito que o essencial só se vê com o coração sabes? O único problema é que o realismo do dia-a-dia por vezes não deixa que isso aocnteça...

Beijinho e boa semana Blue :)

Filoxera said...

É bom cativar, mas talvez seja ainda melhor ficar cativo...
Beijos, amiga.

Grace Olsson said...

Querida, pena que as pessoas não sacaram ainda que o "essencial é invisível aos olhos" e passa pelo lado mais cristalino do ser.
Beijos e dias felizes

Sol da meia noite said...

Delicioso!

Triste, como este criar de laços anda tão esquecido...
Hoje, tudo parece ser descartável, o próprio afecto.

Beijinhos, querida

samuel said...

O aviador é que sabia...

Abreijos

Manuel Damas said...

Passei para deixar um beijinho bom...

Sunshine said...

Este é um dos meus livros de eleição desde a adolescência. Volta e meia pego nele.
As pessoas hoje não querem cativar. Dá muito trabalho e depois é preciso esperar. Que pena terem perdido este gosto. Também esqueceram-se que se tornam eternamente responsáveis por aquilo que cativam. A eternidade passou a ter a dimensão de uns momentos.
Beijinhos com raios de Sol poente

Olá!! said...

Um dos meus livros eternos...
Boa escolha Blue
Beijossssssssssss muitos

Sophiamar said...

Um livro para graúdos e miúdos. Cada idade, cada leitura.
Não têm conta as vezes que já o li.
Beijinhosss

Oliver Pickwick said...

Seja mais subtil, Velvet! Não negligencie os seus actos.
Foi bom relembrar esta passagem do Pequeno Príncipe.
Beijos!

Mary said...

Bom livro...
Excelente escolha
beijinhos para a Bluezinha

melgadoporto said...

O Principezinho!
Um livro mágico e intemporal.
Olhos de 10 anos “vêm” coisas que não conseguimos lá “vêr”.
Olhos já cansados, como os meus, “vêm” coisas, que eles com 10 anos só mais tarde “verão”.
Porque o não me deram a ler aos meus 10 anos!
:)