24 March 2008

7 MORTOS NA MANIFESTAÇÃO PRÓ TIBETE




Pelo menos sete mortos durante manifestação pró-Tibete em Sichuan, avançam ONG.
Polícia nega que tenha ocorrido qualquer incidente
16.03.2008 - 15h39 AFP
Pelo menos sete tibetanos foram mortos hoje durante uma manifestação desmobilizada pela polícia em Ngawa, num distrito tibetano da província de Sichuan, sudoeste da China, segundo duas organização não-governamentais pró-Tibete. A polícia de Ngawa nega que tenha ocorrido qualquer incidente.
“A manifestação foi violentamente dispersada. A polícia disparou para a multidão. Há sete mortos”, contou à AFP Kate Saunders da Campanha Internacional para ao Tibete, citando testemunhas no local. Saunders acrescentou que “muitas pessoas ficaram igualmente feridas” e que a “polícia se retirou” depois de desmobilizada a manifestação.
O Centro Tibetano para os Direitos do Homem e a Democracia avança, por sua vez, que há 13 mortos confirmados, entre os quais monges do mosteiro Kirti, em Ngawa, situado a cerca de mil quilómetros a nordeste de Lhasa.
"Tivemos a confirmação da morte de 13 pessoas", indicou o porta-voz do centro, Lobsang Tsultrin.
Segundo o relato dos acontecimentos que a organização avançou no seu site, a manifestação começou quando “milhares de monges se reuniram para a oração”.
“Pouco depois, gritaram espontaneamente slogans a apelar à libertação do Tibete e ao regresso do Dalai Lama, acompanhados por milhares de civis de Ngawa, que se dirigiam para a sede do governo local”, escreveu ainda a organização.
Uma testemunha ouvida pela AFP indicou que três pessoas morreram durante a manifestação que se seguiu à oração em Kirti, que abriga perto de 2800 monges tibetanos.
“Os manifestantes atacaram a sede da polícia, incendiaram viaturas e a polícia disparou. Vi três pessoas mortas”, acrescentou a mesma fonte.
Um porta-voz da polícia de Ngawa negou que tivesse havido qualquer ataque. “Tal não aconteceu”, reforçou o mesmo responsável à AFP.
O incidente foi igualmente relatado pela Campanha pela Libertação do Tibete, que citou testemunhas no local. A organização com sede em Londres contabilizou em cinco o número de mortos na manifestação de “centenas de tibetanos”, indicando também que entre os manifestantes se enontravam monges de Kirti, estando um deles entre as vítimas.
“Trata-se da primeira manifestação em Sichuan de que tenho conhecimento”, sublinhou o porta-voz da campanha, Matt Whitticase.
A manifestação dos monges budistas de hoje segue-se a outra registada ontem na província chinesa de Gansu, no Noroeste, segundo grupos de defesa dos tibetanos. Nos últimos dias os monges budistas têm-se manifestado contra o Governo chinês. Anteontem, manifestações contra a administração chinesa degeneraram em violência no centro de Lhasa, provocando pelo menos dez mortos, segundo Pequim, e perto de cem, de acordo com o Governo tibetano no exílio, que já pediu a abertura de um inquérito junto da ONU sobre estes episódios de violência.

Deixei passar o Domingo de Páscoa para publicar este post embora lá não haja Páscoa...
O texto acima foi retirado do Público de ontem.
É sabido, porque já aqui o escrevi, que não morro de amores pelo regime chinês nem, aliás, por nenhum regime totalitário, onde por definição, os Direitos Humanos são violados a todo o momento.
Lamentavelmente, estão sempre a dar-me razão naquilo que defendo... infelizmente!
Gostaria de estar enganada e ter de engolir o que digo acompanhando esse gesto com uma educada vénia chinesa...
Mas não! O monstro é cruel, como o são todos. E, mais uma vez nem o faz às escondidas.
Todos os genocídios foram feitos, quase sempre à vista de todos. E isso preocupa-me!
Preocupa-me que a ONU ainda não se tenha pronunciado sobre isso.
Preocupa-me que se invoque o árduo trabalho dos desportistas para se qualificarem para as Olimpíadas para que os Jogos não sejam boicotados.
Preocupa-me que a comunidade internacional não tome nenhuma atitude.
Preocupa-me que o Sr. Presidente da República invoque" compromissos de agenda" para não estar presente na China na altura dos Jogos em vez de afirmar que não assiste por outras razões.
Será que todo este silêncio tem a ver com o facto de ainda não terem descoberto petróleo na China?
Ou será que acham que o Tibete é muito longe, e estas coisas só acontecem aos outros?
Já tivemos muitos Monstros na História...
Será que o Mundo vai permitir que a História se repita?

Aqui deixo uma Petição a favor da aprovação pela Assembleia da República, de uma moção que condene a Violação dos Direitos Humanos e da Liberdade Política e Religiosa no Tibete, a que o MIL: Movimento Internacional Lusófono, se associou e apela a que a subscrevam.

8 nhận xét :

FM said...

Quando se retira a liberdade a um Povo... há que "condenar" os autores, seja de que forma for...
Há que fazê-los sentir a dor que causam...

Olá!! said...

Lastimável...
Beijossssss

Pitanga Doce said...

Há coisas que assistimos na Tv e demoramos a acreditar que seja verdade. Quando vejo toda aqela pancadaria no Tibet, penso na expressão" uma paz Tibetana" e me pergunto o que foi que aconteceu?

beijos doces de Pitanga

Maria said...

Sem comentar, deixo-te um beijo e um abraço....

Leonor said...

é, e o que é pena é que os líderes europeus vão pelo mesmo caminho... ninguém se atreve a fazer nada, ninguém se atreve sequer a receber o Dalai Lama, honra seja feita, neste caso, aos Estados Unidos...

até quando?

OUTONO said...

Olá
Por sugestão vi o teu Blog.
E creio...abri-o numa altura fantasmagórica mundial. O que está a suceder no Tibete...não pode ser verdade. Parece um filme de ficção. Mas está. E está a doer.
Chegámos a um ponto, em que as nossas lutas dignas e justas são inúteis, face a monstros gigantes.
Dou-te o meu aval, saúdo-te pela tua coragem, e correspondi ao apelo. Sem esperança...confesso.
Quanto ao teu Blog , merecerá uma melhor atenção. E voltarei.
Mas gostei ...é o primeiro ímpeto e a primeira verdade.
Beijo
Outono

Oliver Pickwick said...

Pobre Tibete! Está no maior saco de gatos. A República Popular da China - ainda que o considere uma "região autônoma" (sic), na verdade o tem como uma província incorporada ao território chinês. Por outro lado, Taiwan, aka República da China, também reivindica o domínio total sobre o Tibete. Logo Taiwan, que de igual modo já passou maus bocados com a China. Por fim, o sofrido Tibete ainda tem uma pequena região controlada pela Índia.

Profecias pickwickianas:

- A independência do Tibete será declarada nas calendas gregas;

- Envenenada pelo neo-liberalismo, a China num futuro ainda distante, retomará Taiwan aos seus domínios;

- John McCain será o próximo presidente norte-americano. Como? Ah, é mesmo, isto não tem nada a ver com o post da Velvet.

- Blue Velvet será sempre uma garota feliz.

Beijos!

eremita said...

execrável.
............
Voltei para assinar a petição. então não vais espreitar o desafio-jogo colectivo?
Esperamos-te.
fraterno abraço