14 March 2008

A AMIZADE ESTÁ FRIA - FALANDO DE AFECTOS II

Recados Para Orkut




Escrever sobre a amizade é um tema recorrente. Vira e mexe é amizade para cá, amizade para lá. É a discussão das amizades virtuais por oposição às reais.
Se hoje conhecemos alguém, amanhã apresentamo-lo como nosso " amigo". Sim, nunca vi ninguém apresentar um tipo qualquer como "é um conhecido meu".
Esta história de não se respeitar o verdadeiro significado das palavras é uma coisa que me irrita e, ultimamente, anda mesmo a dar-me nos nervos.

Portanto hoje, vou ser politicamente incorrecta.
Que raio, interessa lá de onde veio a amizade, como aconteceu, porque aconteceu.
O mundo vive há muito tempo a era dos cínicos e a amizade é simplesmente tolerada. Hoje em dia a Amizade parece ser aquela companhia porreira que nos deu algo em troca.
Ora, um dos males da sociedade actual e que levou à banalização da Amizade é que conhecemos muita gente: colegas de trabalho, antigos colegas de curso, ex-namorados, sócios da empresa, amigos do Hi5, sites de encontros, amigas que foram a Londres uma vez às compras ou que se conheceram num fim-de-semana prolongado em Serra Nevada.
Tudo amigos.
É uma fartura!
O outro mal, é a confusão dos encontros permanentes: aqueles que vemos "demasiadas vezes".
Mas o " demasiado" tem uma palavra: hábito.
E o hábito é primo direito do tédio.
E o tédio, Meu Deus, o tédio faz mal aos nervos, à alma e à Amizade.

Portanto, nem sempre os que vemos todos os dias, são os mais amigos!
E para início de conversa a Amizade não é coisa p'ra meninos. Não é um biscate de fim-de-semana pago com jantares e copos avulsos.
A Amizade é uma MISSÃO.
Até há aquilo a que uma amiga minha chama de Teoria da Crueldade.

E diz assim: Se não és capaz de dizer tudo a um amigo, então não és amigo dele.
E, às vezes, os nossos amigos são os nossos sacos de pancada. É a eles que enchemos a paciência com os nossos problemas, são eles que nos emprestam a casa em tempo de crise, que nos emprestadam dinheiro quando estamos desempregados, que nos ouvem quando o silêncio nos afoga, que nos oferecem o ombro e nos dão a sua presença quando mais ninguém se importa connosco.
Ter um amigo assim é um tesouro. Mas não um tesouro lamechas do tipo" vai onde te leva o coração".
Os amigos são ciumentos. Têm reacções de virgens ofendidas. Desconfiam dos nossos colegas, dos companheiros de borga ou dos potenciais candidatos a novos amigos.
AMIZADE é uma só coisa.
E não pode ser uma coisinha.
A amizade, definitivamente, não está na moda, e quem " amiza" é olhado de lado. É um banana dos Afectos.
Está tão fria a Amizade, que um dia ainda há-de ser um contrato por escrito: uma retribuição sinalagmática qualquer entre duas pessoas, que em vez de se ir ao notário reconhecer, se comemora com um almocito.

ENJOY!
To be continued


10 nhận xét :

Maria said...

:))))))
Nem sei o que te diga...
Só me apetece dizer : enjoy!!!!

Beijos, Blue
(estou estoirada, talvez amanhã com outra inspiração...)

Filoxera said...

Dizer-se amigo é diferente de fazer-se sentir a amizade, não é?
Às vezes, devíamos ser mais amigos de nós próprios.
Hoje estou na minha concha, mas logo que esteja mais "aconselhável" falaremos.
Beijos.

Manuel Damas said...

Palavrar sobre Afectos já o fiz no post I e, por isso...e só descer um degrau...
:P
Sim...porque as palavras são e estão cada vez mais caras!
:P

FM said...

EXCELENTE!
Gostei imenso de tudo, inclusive das imagens...
Parabéns.

Ka said...

Bom post....MUITO bom :)

Beijinho e bom fim-de-semana

Bernardo Moura said...

Infelizmente é verdade.
Conhecidos temos muitos, amigos? Pffftt!! Contam-se.. nem pelos dedos, nos tempos que correm.

Sol da meia noite said...

Olha querida, quando tudo corre bem, amigos não faltam...

Amigos, são os que juntos choram.

Muitos beijinhos

f@ said...

olá... sempre lado a lado nos bom e maus momentos... é a amizade qdo é verdadeira..
como dizem os padres nos casórios... na alegria e na tristeza... na saúde e na doença até sempre.... agora estou a brincar... bom fim semana e beijinhos das nuvens ... vai chuvinha vão chorar...

macaw said...

Minha linda, não há nada como a verdadeira Amizade! Vim para a Inglaterra em dezembro de 2006 e devo dizer que ainda mantenho o contacto com os meus amigos. nos momentos em que me apetecia desistir de tudo, lá estavam eles a dizer-me o contrário, que era forte e conseguia! e tenho conseguido mas com o apoio e carinho deles! A Amizade é assim, sobrevive ao tempo, à distância, não conhece fronteiras! pelos meus verdadeiros amigos faço tudo!
mas, tal como toda a gente, os amigos são humanos e cometem erros. há que saber perdoá-los e saber retribuir. sim, porque não é só receber, mas também dar! também eles gostam de ser reconhecidos e mimados! e que bom é ser-se mimado!

sobre isto ainda muito tenho a dizer, mas digo-te outro dia, ok?!!

ah, ia-me esquecendo :D
podes contar com a minha amizade, virtual, real, chama-lhe o que tu quiseres! Adoro-te Muiiiito!



bjiiinhos ;)

Sunshine said...

Adorei o post.
Sou do tipo de pessoas que tem poucos amigos...mas bons. Leva tempo até eu considerar que alguém é meu amigo, porque alguém só passa a entrar para o grupo dos meus amigos depois de mostrar que realmente o é. Descreves na perfeição o que é um amigo..são um bem precioso, mas raro. Eles também dão sabor à vida, porque eu amo os meus amigos.
Beijinhos