30 October 2008

A 31 NOS STATES

myspace layouts

Como prometi, aqui fica então o que me parece importante saber-se sobre o Halloween e contar-vos como é vivido nos Estados Unidos.
A Si tem o camarote de primeira com acesso à zona dos bastidores e passe VIP para os comes e bebes....com a Patti de um lado e o Carlos do outro, como pedido, a Fada o camarote real para ela e para a Bi, a Fa o lugar que preferir para ela e seus gatinhos, a Xana os lugares pedidos, para ela e a sua princesa, e a Girafa cor-de-rosa, o António, a Grace, a BC e a Carlota têm os lugares marcados na 1ª fila.
A Filoxera como é da casa, veio mais cedo e já anda por aí às voltas.

Todos os que não marcaram lugar, façam o favor de se acomodarem.

layouts myspace

A primeira coisa que quero esclarecer é que o que vou descrever é como vivi os Halloweens num bairro residencial perto de Nova Iorque onde só há vivendas.
E explico isto, porque uma das coisas mais fantásticas são as decorações exteriores das casas, que naturalmente não existem em Nova Iorque.
Lá o que se faz é ir a bailes mascarados, coisa a que não acho a menor graça e esta é a grande diferença entre duas coisas: o facto de não se gostar do Carnaval, não implica que não se goste do Halloween.
São coisas completa e totalmente diferentes.




Photobucket

Desde logo pelas suas origens mais remotas: no caso do Carnaval tem a ver com a Quaresma, e Halloween com os Celtas e com o Dia de todos os Santos.
Depois, porque enquanto o Carnaval é para toda a gente, miúdos e graúdos, o Halloween é especialmente, hoje em dia, que não nos seus primórdios, uma festa para os miúdos dos 5 aos 13 anos.E enquanto as partidas no Carnaval não têm limites, ao abrigo do " É carnaval, ninguém leva a mal", o Halloween está delimitado às brincadeiras a que se chama "Treat or Trick".
Mas comecemos do começo:
As raízes mais antigas do Halloween remontam quase a dois mil anos atrás, ao Festival Celta chamado Samhain. ( Lê-se sow-in).
Nessa altura os Celtas viviam na região agora conhecida como Irlanda e comemoravam o Ano Novo, no dia 1 de Novembro. Este dia marcava o fim do Verão e das colheitas e o começo do longo Inverno, época do ano em que morriam mais pessoas.
Acreditavam que na véspera, o mundo dos vivos e dos mortos se misturava.
Para honrar a data faziam fogueiras onde queimavam em sacrifício aos seus Deuses, para que eles os ajudassem no longo e escuro Inverno, caveiras e animais.
Por volta do ano 43 D.C., os Romanos conquistaram a maior parte do território Celta e durante os 400 anos em que os governaram, misturaram a sua civilização com a deles e naturalmente também os seus costumes.
Assim, os Romanos que tinham dois Festivais parecidos aglutinaram-nos com os dos Celtas.
O 1º chamado Feralia ( mais tarde Feira ) lembrava os que já tinham morrido.
O 2ºera em honra de Pomona ( Pomme/ Maçã ) a deusa das árvores e dos frutos. Daí a actual costume de “ bobbing apples” que explicarei mais à frente.
No ano 800 D.C. o Papa Bonifácio IV designou o dia 1º de Novembro dia de Todos-os Santos. A celebração chamava-se ALL – HALLOWMAS ( do inglês antigo ALHOLOWMESSE –TODOS OS SANTOS. A véspera começou a ser conhecida por ALL- HALLOWS EVE, e com o passar do tempo deu-se a aglutinação e chegou-se ao HALLOWEEN de hoje.
E assim, o Festival pagão dos Celtas da Irlanda foi transportado para os Estados Unidos pelos emigrantes Irlandeses do séc.XIX, e tornou-se a festa mais popular dos americanos, a seguir ao Natal.




Photobucket





As cores do Halloween são o Preto ( da morte, da noite, das bruxas, dos gatos pretos, dos morcegos e dos vampiros ), e o Laranja ( do fogo, do Outono, das folhas caídas, da abóbora e de Jack da Lanterna ),




myspace graphics


e estes os seus símbolos:

Jack-O'Lantern é o símbolo mais famoso do Halloween e a sua história remonta também a muitos séculos atrás e aos Irlandeses.
Baseia-se numa lenda Irlandesa àcerca de um homem com a alcunha de “ Stingy Jack” ( Jack o Avarento ) que reza assim:
Era uma vez um velho agricultor, ganancioso, jogador, bêbado e avarento.
Um dia convidou o Diabo para tomar umas bebidas com ele, mas não as queria pagar.
Pediu então ao Diabo que se transformasse numa moeda, e assim ele podia pagar tudo com essa moeda.
Acontece que depois não quis devolver a moeda, e para isso pô-la num bolso onde tinha uma cruz em prata, o que impedia o Diabo de voltar a assumir a sua forma.
Passado muito tempo, libertou–o com a condição de só lhe aparecer de novo daí a um ano.
No ano seguinte, enganou de novo o Diabo, subindo a uma árvore onde desenhou uma cruz para o impedir de descer.
Desta vez a condição foi que não lhe apareceria durante 10 anos e que, se morresse entretanto, não reclamaria a sua alma.
Só que, de facto, Jack morreu.
Ao chegar ao Céu, Deus recusou-lhe a entrada e como o Diabo prometera não reclamar a sua alma, ele ficou condenado a vaguear para sempre, como uma alma penada.
Como luz para lhe indicar o caminho só tinha um pedaço de carvão incandescente que colocou dentro de uma abóbora.
Os Irlandeses começaram por lhe chamar “Jack of the Lantern” e com o tempo transformou-se em “Jack o’ Lantern”
Hoje colocam-se as abóboras iluminadas a enfeitar as casas para que a alma de Jack encontre o caminho, e não entre em casa.





TRICK OR TREAT



pimp myspace profile

As crianças, com idades compreendidas entre os 5 e os 13 anos, mascaram-se e vão de porta em porta pedindo Treats ( guloseimas, que são gomas, chupa-chupas, barras mini de variados chocolates, rebuçados com forma dos símbolos da festa). Quando lhes abrem a porta, cantam uma canção típica de Halloween, sempre com o refrão Treat or Trick, o que significa que, ou as pessoas lhes dão guloseimas, ou eles pregam uma partida.
Seguem uma regra: só batem à porta das casa que estão enfeitadas.


BOBBING THE APPLE
É um jogo que consiste em pôr maçãs cobertas de caramelo vermelho a boiar em recipientes cheios de àgua, que têm que se apanhar com a boca, sem a ajuda das mãos.



As casas começam a ser decoradas mais ou menos com um mês de antecedência e chega a haver concursos para decidir qual a mais gira do bairro.
Agora imaginem: eu achava que pôr 8 séries de lâmpadas na árvore de Natal me dava imenso trabalho. Quando percebi que tinha que iluminar uma vivenda inteira ia morrendo!
Para isso, como não tinha nada de decorações fui comprar.
Indicaram-me a loja e certifiquei-me que tinha a lista das coisas necessárias na carteira.
Chego lá e deparo-me com uma loja do tamanho do nosso maior Continente, só com decorações de Halloween. Não sabia se chorava se ria. Os meus filhos saltavam à minha volta e iam pondo coisas para dentro do carrinho, que era maior que os dos nossos supermercados.
Garanto que eles não tinham culpa: até a mim me apetecia comprar tudo. Até brincos em forma de abóboras pequeninas havia. Parecia que estávamos num mundo encantado.
Mas o pior estava para vir: a secção de TREATS. Aí foi a loucura absoluta. É que nada se vende que não seja em sacos, no mínimo de 1kg. Um kg de tudo, das mais variadas formas, cores, sabores, desde chocolates a jellies, passando por marshmallows, rebuçados, tudo o que a vossa imaginação possa pensar, lá há. Mas claro que 1 kg não chega, porque as crianças que batem à porta são muitas, portanto chegámos a casa parecia que vínhamos da Casa dos Doces das histórias de crianças.
Fora a imensidade de luzes, os lençóis que se põem por cima dos candeeiros de jardim que ficam imediatamente transformados em fantasmas, dezenas de abóboras de todos os tamanhos ( o trabalho que dá escavá-las e fazer os olhos, o nariz e a boca...), homenzinhos de palha vestidos a rigor como camponeses, os sempre em pé insufláveis que ficam a guardar a porta, enfim, um mundo de imaginação e sonho.
Por um mês tornamo-nos todos crianças, ansiando pela noite de Halloween.

















Normalmente faz-se um jantar em que se convida a família e amigos mais chegados, todos mascarados e de caras pintadas. O jantar tem muita coisa feita à base de maçãs e abóbora, e a mesa é decorada com bonecos e toalhas alusivas ao dia.
Depois é só esperar que as crianças nos batam à porta.Se não vos consegui transmitir o ambiente peço desculpa, mas de facto, há coisas que só vistas.
E para o final do espectáculo aqui têm uns petiscos típicos da época.




Tarte de abóbora e custard Halloween Pizza





Bolos de chocolate


Brownies de maçã Marshmallows Fantasminhas
















Maçãs caramelizadas e cobertas de Peanut Butter



Nota de última hora: Impossibilitada de comparecer por um compromisso inadiável, a vizinha Patti, com a sua habitual gentileza, enviou os doces abaixo para serem servidos com Punch de abóbora que eu fiz, no final. O aspecto é terrível, medonho, assustador, mas parece que o paladar é delicioso.

Obrigada Patti























38 nhận xét :

Tretoso Mor said...

Veludinho,

Passei dois Halloweens na zona de Chicago, a 100 km. Foi delicioso!...

A decoração e o entusiasmo das crianças são fantásticos.

Tretices iluminadas de azul para ti

salvoconduto said...

Estava a ver que não vinham os bolos, posso?

f@ said...

Ai não.... eu não vim das nuvens a esta hora para ler... isto tudo.... ai sou básica não conseguiria assimilar... e eu venho das nuvens para aprender...
amanhã volto com a luz e a vassoura...

Beijinhos das nuvens

Carminda Pinho said...

Querida Blue,
só não vou comentar este extenso post (que imagino o trabalhão que te deve ter dado a fazer) porque simplesmente, não gosto do Halloween. Nunca percebi a importância da "importação" dessa festa, nem me interessa.
Sorry...

O post abaixo, não comentei de propósito. Não me apeteceu...:)

Beijos

Antonio saramago said...

As coisas que tu sabes!!!
Então é como por cá, as crianças a pedir o pão por Deus (era!!!)Carnaval, não gósto, mas adoro ver as criancinhas todas satisfeitas e mascaradas, porquenos adultos acho uma grande fantochada , estupidêz e sem mesmo graça nenhuma, mas apesar de tudo gósto de ver as AVIÔAS!!!!!
FICO ENTÃO ACOMODADO NA PRIMEIRA FILA e vou seguir o Espectáculo com todo o interesse desde que seja realmente para agradar ás Crianças.
Também posso comer umas NOZES e uns figuitos secos, umas româs e porque não umas bras de mel, quanto a outras goluseimas, dispenso.
DEsejo-te um feliz DIA DE TODOS OS SANTOS.
Beijinhos santos.

pedro oliveira said...

Fantástico post minha cara, o que eu aprendi hoje!
No fim apetecia mesmo uns bolinhos.
Obrigado cara amiga.

PO
vilaforte

Vekiki said...

Velvet, adorei!!!
Só não gostei de não ter lugar marcado na lista de convidados...mau maria! Vou ter que entrar à pendura!
Olha, vou pôr um link no Vekiki para este teu post de hoje que acho mesmo BRUTAL!
Beijos!!!

Patti said...

Gostei muito de saber sobre lenda que está por detrás da abóbora iluminada.
E realmente é uma loucura nas zonas residenciais dos EUA, a forma como se vive esta data.

Imagino a fortuna que tudo isto não custa, se bem que algumas coisas dão de uns anos para os outros. De qualquer foram, alimentar aquela criançada toda a bater-nos à porta, vai lá vai!

Eu cheguei atrasada, por motivos que explicarei amanhã, mas já me estou aqui a lambuzar com um cupcakearanhiço, uma maçã caramelizada e meu Deus, carregadinha e manteiga de amendoim!!

És mesmo amiga Velvet, o trabalhão que tiveste para nos receber.
Beijinhos

Trick or treat?

Girafa cor de rosa said...

Adorei!! Conseguiste sim descrever em pleno esta festa cheia de magia!! Beijinhos...p.s. fiquei muito bem instalada, o meu lugar era bestial, vi tudinho:-))). Virei novamente à sessão da noite, para trazer as crianças que ainda estão na escola!!

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Fiquei deliciado com a descrição e... com a doçaria. Foi como se estivesse a viver a noite por dentro.
Passei um Halloween em Washington DC, mas lá - pelo menos à época- não era tão animado como descreve. Compreende-se porquê...
Obrigado pela rerva do lugar. Estarei lá, sem falta, mas espero não ter de regressar de autocarro ( private joke)
Conchinhas aboboradas

pedro oliveira said...

Meus caros e em especial minha cara "blue velvet", no dia 1, no vila forte podem ler a minha experiência no "tia dá bolinho" e ler esta "posta" que irei linkar com a devida vénia.

1/4 de Fada said...

Vim logo de manhã agradecer-te o lugar real para mim e para a Bi logo pela manhã, mas pelos vistos o computador da escola pregou-me uma partida e não registou o meu comment... a culpa é do ministério, que não nos dá material de trabalho de jeito! Espero que os muffins de abóbora que trouxe ainda estejam tão bons como de manhã, o chá de gengibre está irremediavelmente gelado, mas faz-se outro num instante. Como disse antes, o Halloween rivaliza com o Natal nas minhas preferências, não fosse estar tão cheia de trabalho e acho que era este ano que voltava a fazer uma festa à séria, com direito a abóbora e tudo. O teu post está magnífico, explica tão bem as origens, que é precisamente a parte que mais me "fala" ao coração!

Bernardo Moura said...

VIVA O HALLOWEEN !
VIVA A VIDA !
:))
Bjs

BC said...

Desculpa mas já me tinha esquecido
do banquete, ando preocupada com outras bruxinhas.
De qualquer forma, obrigada por não te teres esquecido da minha pessoa para os festejos.
Acho que está fantástica a tua explicação,com todos os promenores.
Só dos filmes americanos é que eu sabia dessas tradições todas exsistentes há muito nos States.
Fica a lembrança
Abraço
Isabel

BC said...

Desculpa mas já me tinha esquecido
do banquete, ando preocupada com outras bruxinhas.
De qualquer forma, obrigada por não te teres esquecido da minha pessoa para os festejos.
Acho que está fantástica a tua explicação,com todos os promenores.
Só dos filmes americanos é que eu sabia dessas tradições todas exsistentes há muito nos States.
Fica a lembrança
Abraço
Isabel

BlueVelvet said...

Tretoso,
já algumas vezes, pelos teus comentários, me apercebi que passáste um tempo nos States, ou pelo menos que conheces bem.
Que bom que também já viveste lá um Halloween.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Salvo,
aqui recebe-se bem. Tens bolinhos e Ponche.
Serve-te à vontade
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Fa,
então cá fico à espera que desças das nuvens montada na tua vassoura.
Beijokas

BlueVelvet said...

Carminda,
não fiz o post apadrinhando a ideia da importação da festa para cá, embora não veja que daí venha mal ao mundo, já que é bem divertida e muitas outras coisas que não têm graça nenhuma, são importadas.
Só pretendi contar como é lá.
Quanto ao outro post, também não tens que o comentar.
Aqui não se obriga ninguém a nada.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

António,
podes comer o que quiseres.
Este blog é democrático.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Pedro,
não tem que agradecer nada.
É sempre um prazer recebê-lo.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Vekkiki,
eu só marquei lugares a quem pediu, mas és sempre bem-vinda.
Espera que vou arranjar-te um lugar na 1ª fila.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Patti,
trick claro:))
Não é muito caro, quanto a guloseimas, porque se vendem em sacos de kilos.
Compram-se de várias qualidades e depois nós é que os separamos.
Beijokas e enjoy

BlueVelvet said...

Patti,
trick claro:))
Não é muito caro, quanto a guloseimas, porque se vendem em sacos de kilos.
Compram-se de várias qualidades e depois nós é que os separamos.
Beijokas e enjoy

BlueVelvet said...

Girafinha,
cá te espero então, a ti e às crianças.
beijinhos

BlueVelvet said...

Carlos,
providenciarei uma limo.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Pedro,
lá estarei.
Reserve-me um lugar, por favor.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Fadinha,
não te esqueças de te mascarar de bruxinha.
Ainda bem que gostáste, já que sei que adoras esta festa.
O outro comentário não entrou. Deve ser culpa do Magalhães...
Beijokas

BlueVelvet said...

Bernardo,
então VIVA!

f@ said...

Ontem quando vi o tamanho do post fui a correr dormir...
Hoje li tudo com as luzinhas a piscar... e com sou meio vidrada nestas lendas adorei conhecer um pouco +... no fim com estes doces todos fico por aqui a provar de tudo... beijinhos e parabéns pelo post... as gatinhas agradecem o lugar reservado .... miau miau

Filoxera said...

Demais, este teu post.
Pude lê-lo agora, que pousei a minha vassoura, eh, eh, eh...
Andei aí às voltas a ver a tua decoração (fenomenal- estás de parabéns) e a saborear os doces que a Patti enviou; umas delícias...
O Vasco está comigo na festa; li-lhe tudinho, claro que interrompendo para responder a isto e àquilo, enfim, o costume.
Resta-me agradecer o convite e esperar que no feriado não me acordem a tocar-me à campaínha bem cedo a pedir o Pão-por-Deus...
Beijos lambuzados (desculpa; que gula! que falta de eucação).

Si said...

As minhas sinceras desculpas pelo atraso no comentário, mas os doces foram tantos, que passei a noite com uma grandessíssima crise de vesícula (ehehe - trick)
De resto, adorei o espectáculo, o lugar foi esplêndido e os bastidores incríveis.
A única coisa que não gostei, foi de me ter sentado à beira de um senhor, até com aspecto de muito cavalheiro, mas que trazia a gabardina toda encharcada e a pingar para cima da seda da minha écharpe!
rsrsrsr

BlueVelvet said...

BC,
andam as bruxas à solta?
Tu dá-lhes com o cabo da vassoura.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Fa,
não sei se reparáste que não pus creme nos bolos porque sei que não gostas.
Que bom que as gatinhas gostaram.iac iac iac

BlueVelvet said...

Filoxera,
até que enfim que te encontro.
Andáste a provar os doces, não foi?
Beijinhos lambuzados para ti e para o Vasco

BlueVelvet said...

Si,
e já tomou uma àguinha das Pedras? ou um cházinho de boldo?
Eu também vi o tal senhor. Parece que a culpa foi de um Audi rsrsrs
Beijinhos

Leonor said...

E finalmente percebi a razão de das abóboras...mas não só, claro! Adorei saber a origem da festividade, não fazia ideia.

então bons festejos (e bons doces, alguns têm um aspecto realmente delicioso!!!)

beijinhos

Pekenina said...

O que eu dava para passar um verdadeiro HALLOWEEN! Deve ser contagiante todo aquele empenho :) Bem sei que já passou a data, mas se o Natal é quando o Homem quiser, o mesmo se poderá dizer disto hehe ;)
Beijo vampiresco