9 October 2008

NO LO VAMOS A OLVIDAR


Entre as inúmeras viagens que fiz, sempre tive na cabeça ir a Cuba com Fidel vivo e a Macau enquanto estivesse debaixo de administração portuguesa.
Consegui ambas.
Em breve farei um post sobre a minha viagem a Cuba.
Hoje só quero lembrar essa figura mítica, da qual Jean Paul Sartre disse ser o ser humano mais completo do nosso tempo.
Embora em Cuba ainda se fale de Che um pouco por baixo dos panos, os turistas podem.
Então aproveitei.
Vesti um vestido vermelho com a fotografia de Korda e como sabia a letra da música, dancei, rebolando, com um cubano em Cuba.
Hasta Siempre.
Há coisas que têm que se fazer no sítio certo.
Eu fiz e a emoção não podia ter sido maior.


Nota: lembrando a data da sua execução

29 nhận xét :

salvoconduto said...

Já hoje escrevi isto noutro blogue: hasta siempre comandante!

A terra onde ele morreu começa a mexer.

Eu fico com o Michael Bublé

Abreijo

Maria said...

Não sei há quantos anos estiveste em Cuba, não percebo portanto o que queres dizer que "ainda se fala de Che um pouco por baixo dos panos"...
Ficarei à espera do post sobre a tua viagem a Cuba, então, para depois "falarmos" :)))))

p.s. aposto que a seguir vais lá...

pedro oliveira said...

Pois eu gostaria muito de ir a Macau antes de a devolvermos ao Chineses, mas gostarei mais de ir a CUBA sem Fidel, provavelmente influenciado por quem vai para lá para os resortes de luxo e relata a miséria que se vive à volta desses quarteirões.

PO
vilaforte

Alexandre said...

Hasta siempre comandante!!!

Beijinho grande, Blue!!!

Justine said...

Che faz parte do nosso imaginário, e é homem que não esqueceremos. Nunca.É preciso é que ele não seja só mito, mas exemplo.

Rafeiro Perfumado said...

Tenho grande admiração por esse jove, mas não concordo com o seu endeusamento. Também fez muitas asneiras, nomeadamente quando esteve à frente das finanças de Cuba...

Beijoca!

BC said...

Maravilhoso.
Apesar de nunca lá ter ido, é dos países que mais me fascinam, pela beleza, por tudo o que tem de mítico.
ME ENCANTA MUJER
Bessus

Patti said...

Não sei se ele foi assim um herói tão nobre como se fala ou se até queria para si este endeusamento de se fez, oportunistamente, da parte de muitos, após a sua morte.
Foi um sonhador, lutador sem pátria pela liberdade dos povos, ai foi de certeza. Agora não me fio muito em heroicidades de homens ou mulheres que morreram cedo e não deram o resto das provas.
Será que se fosse o Fidel a morrer novo, hoje não seria também um herói? No entanto, ficou vivo e está aí a dua obra à vista de todos.
Conheço alguns cubanos fugidos...

Cecília said...

Também visitei Cuba com Fidel ainda no poder e vivi experiências interessantes, algumas das quais até já referi lá no Rochedo.
Um post sobre este país é sempre de se lhe tirar o chapéu...


P.S. Só agora vi os pedidos de socorro e de intervenção, nos comentários ao post infra....mas então eu já não meto o bedelho que chegue para ainda chamarem por mim??

Antonio saramago said...

tambem gostava de lá ir, mas não há carcanhol...
Fuma um havana por mim.

BlueVelvet said...

Salvoconduto,
e fica muito bem, mas a canção para o Che também é linda.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Maria,
já lá estive 2 vezes: há 8 e há 6 anos.
Nessa altura, embora haja estátuas e grafittis por todo o lado, os cubanos falam ou falaram comigo sobre o Che com algum receio.
Mas falamos sim. Em qualquer caso ambas concordamos com o essencial da Revolução cubana, portanto...
Beijinhos amiga

BlueVelvet said...

Pedro Oliveira,
é preciso ir a Cuba de esoírito aberto, dsiposto a ver o bom e compreender o mau.
Quam vai só para ver os resorts, mais vale ir para o Algarve.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Alexandre,
beijinho grande também para ti.

BlueVelvet said...

Justine,
e fazer parte do nosso imaginário já é muito, porque nos faz sonhar.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Rfeiro Perfumado,
todos fazemos asneiras.
O importante é que o saldo seja positivo.
Beijinhos e raufs

BlueVelvet said...

BC,
é maravilhoso sim.
Se puderes, não deixes de ir.
Beissus

BlueVelvet said...

Patti,
há sempre quem não concorde, e acho que tem o direito de fugir.
Mas o bicho não é tão meu como o pintam

BlueVelvet said...

Cecília,
é claro que não mete o bedelho.
Faz parte da casa.
E quando aquelas duas malucas, dão de me me atacar tenho que chamar por si, só não sei para onde, por isso grito aos 4 ventos: Cecíliaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Beijinhos

BlueVelvet said...

António,
fumo sim. Mas dos fininhos.
Beijinhos

carlota said...

Não sou de venerar ninguem.
Não sou de admirar incondicionalmente sem colocar pontos de interrogação.
Num ser humano, nem tudo é bom, nem tudo é mau...eu tento não me iludir.

Numa coisa penso como tu: Gostava de ir a Cuba antes do Fidel morrer.

1/4 de Fada said...

Um herói da minha juventude que continua muito vivo. Acho que para mim nunca vai morrer. Por coincidência, também postei sobre ele.

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Fez há dias 41 anos qu foi fuzilado, mas não tive oportunidade de postar sobre o assunto. Curiosamente- ou talvez não-a parte que mais me encantava em Che não era a de revolucionário, mas sim a de aventureiro, praticamente só conhecida depois do filme.
Quando fui para a Argentina, muitas pax, quando se inteiravam do meu espírito de aventura e viam o meu aspecto ( na altura, não agora),passaram a chamar-me Che!

Filoxera said...

A imagem, tal como a expressão "hasta siempre!", acompanham-me desde sempre. Influência do meu pai.
Beijos.

João Videira Santos said...

Pessoalmente não recuso dizer: Hasta siempre comandante!

(Será que as pessoas sabem, exactamente, como o mataram?)

Cuba, infelizmente, só em escala, mas Macau, conheço e bem. Muito bem, mesmo!

Macau, o sul da China...enfim, tenho botas de sete léguas.

Entendem? Penso que sim.

Abraço.

ematejoca said...

Wien - Als erste Stadt in Europa hat Wien dem kubanischen Revolutionär Che Guevara ein umstrittenes Denkmal gesetzt.

Vekiki said...

Hasta siempre comandante!

Por aqui também se passeia a fotografia dele, num marcador de livros trazido de Cuba pelos meus Pais. Numa estante de vidros, pendurado, à vista de todos. Para que uns o conheçam e queiram saber mais, para que outros (euzinha)nunca o esqueçam!

beijos Velvet :-)

PS - pode ser q no meu aniversário alguém me ofereça um poster dele!!!

Paula Crespo said...

Das duas intenções que referes apenas consegui esta. Mas também muito bem conseguida, devo dizer!
Sim, há coisas que precisam de ser feitas no espaço próprio.
Bjs

Oliver Pickwick said...

Houve uma época que o Che era um dos meus ídolos. Mas, até o Sartre pode se enganar.
Quanto ao povo cubano, é uma gente maravilhosa, e A Ilha é um lugar paradisíaco.
Um beijo!