1 January 2008

O 1º DIA DO RESTO DA MINHA VIDA

Receita de Ano Novo


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação
como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo,
remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo,
que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come,
se passeia,
se ama,
se compreende,
se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade,
recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados,
começando pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo,
eu sei que não é fácil,
mas tente,
experimente,
consciente.

É dentro de você que o Ano Novo cochila
e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

13 nhận xét :

Ana Fernandes said...

Feliz 2008!!!

Ana Fernandes said...

Que bom saber!
É legal demais quando mesmo por acaso batemos na porta de que recebe a gente tão bem!

A estréia do chá das cinco é hoje!!
A minha estréia lá é no dia 13!
não perca! euheuheuhe

Cochofel said...

Um Ano Novo cheio de belas prosas para todos nós! Feliz 2008!

Xana said...

Que Belo...

Um excelente ANO para ti, cheio de concretizações a todos os niveis!

Obrigada pela companhia e pelo rasto de Força... que tens deixado no meu espaço.

Abraço, FELIZ 2008.

U Ó Mãe Que Dava Pulos said...

Blue!
Beijinho grande e obrigado pela tua visita!
Grande poeta o que escolheste para entrar em 2008 com o pé direito.
Deixaq-me o teu mail para que eu te possa responder ás perguntas. Um grande beijinho e mais uma vez um 2008 com muita alegria.
do Zé

Pekenina said...

Temos mesmo muito em comum. E sabes que mais? Não somos nós que somos deficiente, mas sim o tempo.Esse sim está em défice para connosco ;)
Beijos com votos de um 2008 em pleno, com menos lágrimas que teve 2007 :)*

Zé Pedro said...

Feliz Ano Novo !!!

Espero que tenhas entrado nõa com o direito mas com os dois pés no novo ano. Que te traga tudo de bom !

Quanto ao teu comentário no Catano, nem quero acreditar que passaste o fim de ano na cama, se bem que sem cuecas ( que inveja ) muita coisa boa se possa fazer, mas... lol.

Obrigado pelo teu carinho no meu cantinho. Olha, rima e tudo !!!

Um GRANDE beijo do Catano !!!

Sol da meia noite said...

Vamos lá respirar fundo e atacar este novo ano. Tens razão, tudo está em nós...

O meu obrigada pela amiga que tens sido.
Xi apertadinho

Um Momento said...

Palavras tão sábias de Carlos Drumond!
Minha Querida bela escolha
E sabes que mais?
Andava um pouco esquecida dessa receita...talvez só andasse com metade dos ingredientes:o)
Vamos acordar este ano novo cochilador i mainada!!!:D

Beijo MUITO GRANDE ser lindo que és!!!
(*)

PS:Não te assustes pois eu hoje acrdei a pensar que era assim pikinina!:D

:o)))))))))))))))

Jasmim said...

Hum!! tinha pensado nesta poesia para abrir 2008.
Bjocas

Gerlane said...

Um bom início de ano!

Abraços!

Oliver Pickwick said...

Sábia receita, Velvet! Também, com o mestre-cuca que escolheu!
Vejo que prepara o seu arsenal, monta suas estratégias, arma-se para a "guerra".
Erga o seu estandarte; que rufem os tambores; e toquem os clarins. Fight!
Beijos!

Olá!! said...

A vida é o que fazemos dela...
Beijos