5 August 2008

VAI UMA MASSAGEM????

Photobucket

É sabido que a língua portuguesa é muito traiçoeira e que às vezes provoca situações embaraçosas, mas há que ter algum bom senso.
Por exemplo, se eu estiver num restaurante e pedir para sobremesa, olhando lânguidamente para o empregado, marmelada, ele sabe que eu quero aquele doce consistente e meio alaranjado feito com marmelos e não que quero ir para o banco de trás do meu carro com ele.
Se num grupo, a escolher o jantar, eu disser que " estou morta por um linguado", nem os meus amigos chamam uma ambulância nem me caiem todos em cima a lamber-me.
E outra: embora sendo viciada em massagens de vários tipos e já mas tenham feito em Spas, em hotéis, em gabinetes de massagem e em praias paradisíacas nas Caraíbas, tenho absoluta certeza que ainda nenhum massagista me "atacou"
Portanto, e dividindo as orações da uma célebre frase produzida pelo Sr. Reis Àgoas a semana passada, temos que:
"Todos sabem como começa uma massagem" - Sabem??? Com a quantidade de diferentes massagens que existem, desde Reflexologia podal ao Shiatsu passando pela Ayurvedica e mais uma infinidade que começam todas de maneira diferente, afirmar isto é de uma ignorância absoluta.
" Mas nunca se sabe como terminam" - Ai não?
E eu a pensar que era com um período de descanso e o pagamento, além de um muito obrigada.
Como se não bastasse esta afirmação, ainda concluiu que proibia as massagens nas praias algarvias por questões de "saúde pública".
Ora, depois de analisar detalhadamente tudo o que S. Exª o Comandante da Zona Marítima de do Sul disse, sou levada a concluir que ele se está a referir a massagens eróticas.
Assim sendo, há uma série de perguntas para as quais não encontro resposta:
1ªEmbora eu nunca tenha visto tal nas praias do Algarve, a existirem, só existem lá? Na Costa Vicentina, na linha do Estoril ou na Costa não?
2ª Também as há nestes sítios mas ele não tem jurisdição sobre estas zonas e portanto não as pode proibir?
3ª Mas se ele não tem, alguém deve ter e se está em causa a Saúde pública é urgente que alguém as proiba.
É claro que estou muito inclinada, mas mesmo muito, tanto, tanto, que estou quase pronta para uma massagem, que tudo isto não passe de uma atitude idiota de um perfeito imbecil!


31 nhận xét :

Maria said...

Tu podes estar pronta para a massagem, mas.... dada por quem? E se o homem, esse de quem falas, se candidata a massajar-te?
Também, ó Blue Velvet, porque é que dizes que estás pronta se já levaste com tantas, até nas Caraíbas, se há tanta gente por aqui (olha pra mim) que nunca levou nenhuma... dessas?

Isto hoje deu-me para o disparate.
Desculpa, foi o que saiu...
:))))

Beijinhos azuis

Patti said...

Não é nada disso! Eu estou acabadinha de regressar do Algarve e assisti a tudo in loco: o sr. estava na beach a levar uma massagem, que teve início no dedo grande do pé e era suposto seguir por ali acima.
O que aconteceu foi que o homem tinha micoses, fungos, unhas encravadas e até bocados de algas entre os dedos e o 'negão' brasileiro recusou-se a prosseguir, chamando imediatamente uma fiscalização sanitária e a ASAE à palhota onde o comandante estava estendido, a ouvir no seu Ipod, a Micaela, com o seu 'Chupa-Chupa no dedo!

mjf said...

Olá!
" So contaram para ele" ;=)
Idiota chapado...

Beijocas
Boas massagens ( eu também sou fã de masaagens)...

f@ said...
This comment has been removed by the author.
Carlos Barbosa de Oliveira said...

Pois, cheira-me que o sr Ágoas ( estranho este O, não é?)sabe do que fala! Deve ter experimentado outro tipo de massagens- que não as terapêuticas- e não lhe sai aquilo da cabeça.
Mas confesso que a ser verdade o que li- que as massagens são feitas em cabines fechadas e não no areal como é hábito na Ásia, nas Caríbas ou mesmo na vizinha Espanha- acho o facto um pouco estranho...
Bem, é melhor terminar,antes que me acuse de ser um "Ágoas em potência".
Ah! e também gosto muito de linguado e marmelada.
Beijinhos e conchinhas

BlueVelvet said...

Maria,
adoro os teus disparates:)))
Mas eu DESSAS também nunca levei nenhuma rsrsrsrs
Beijinhos veludinhos e massajinhas

BlueVelvet said...

Patti,
que bom ver-te de volta.
E ainda bem que vieste esclarecer as coisas...Bem me parecia que havia aqui qualquer coisa que não batia certo.
Realmente Micaela com fungos não dá mesmo rsrsrsrs
Beijinhos

BlueVelvet said...

MJF,
olá. Onde anda Madame que não a tenho visto?
Nas massagens algarvias???
Beijinhos e veludinhos

BlueVelvet said...

Fa,
mar melado???
Língua de fogo??
Valham-me todos os Deuses!!!
Também andam a fazer massagens esquisitas aí pelas praias da Figueira???
Beijinhos amiga e cuidado com a imaginação rsrsrsrs

BlueVelvet said...

Carlos,
claro que o homezinho deve ser expert nas "outras".
Quanto ao facto de não ser no areal, eu nunca vi, mesmo no Algarve.
Ainda o ano passado fiz duas, uma em Portimão e outra em Vilamoura e foram no areal, só protegido com uma espécie de véus, o que até para quem está a fazer a massagem é mais agradável.
A não ser assim o homem que se explique...
Então um linguadinho grelhado dseguido de uma fatia de marmelada com queijinho e banana,( banana? Pronto, qualquer dia não podemos comer bananas...), não é uma delícia?

Muitos beijinhos e veludinhos

Antonio saramago said...

Eu sei tão bem massajar!!!
é só a lingua que é traiçoeira?

sagitario said...

já não passo sem uma visita diária ao seu cantinho, pois levanta-me a moral, os meus amigos dizem que eu sou danada para a brincadeira, mas no seu caso também o faz com muita classe e espirito.

Realmente a lingua portuguesa em rica em trocadihos, mas goste deste em especial



a gente leva da vida a vida que a gente leva, e pode crer que resulta sempre

salvoconduto said...

Uma coisa que não posso dizer perto do Sr. Reis Àgoas: dava o cú e dez tostões por uma cerveja bem fresquinha.
Vai lá vai.

D.Antónia Ferreirinha said...

O português tem destas coisas, e jogar com as palavras não deixa de ser engraçado.
Beijinho.

JC said...

Proibir as massagens? Acho que não faz sentido. Quem não gosta duma boa massafem? Provoca relax e faz-nos sentir muito bem..., mais quando essas massagens são feitas por umas mãos de fada.

jasmimdomeuquintal said...

adoro massagens, sempre que posso lá vou eu a um SPA, mas não me imagino numa praia qualquer expondo-me aos olhares de quem passa (mentira no Brasil fizeram-me uma massagem num gabinete na praia do futuro)
gosto de ir ao Plaza clinic...
:)
Bjocas

su said...

Pois...há massagens e massagens...e há formas de falar as coisas ou não...a comunicação ou falta dela tem destas coisas.
Cá por mim, hoje sabia-me bem uma massagem. :))
Gostei dos teus cantinhos...e sabes, sou fã desta boneca que tens aí em cima...da suzanne wolcott acho eu! ;)

Olha, não queres entrar na Troca para Marcar?! Tenho duas parceiras...mais uma pessoa dava para ser número par!
Beijinhos.

Justine said...

Concordo absolutamente com a tua conclusão! Só pode ser isso.
E achei delicioso o texto, com as suas derivas linguistas:))
Abraço
P.S.: tb adoro massagens. Já experimentaste as ayurvedicas com chocolate?Hummmm. Mas até estas acabam da mesma maneira: com o pagamento e a marcação da próxima...

BlueVelvet said...

Ó António, então vem para aqui gabar-se:)))
Olhe que ainda fazem fila à porta de sua casa.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Sagitário,
obrigada pelas suas palavras gentis.
Adorei essa sua máxima.
Acho que um dia destes a utilizo para um post. Posso?
Beijinhos e volte sempre

BlueVelvet said...

SalvoConduto,
pois não me parece boa ideia.
Vá que ele aceitava os 10 tostões???
Volte sempre.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

D. Antónia,
ora viva.
Vê, se calhar uma massagem no costureiro fazia-lhe bem.
Não pode é ser no Algarve, mas como já está de volta a casa...
Beijinhos

BlueVelvet said...

JC,
mãos de fada???
Mas é para relaxar, certo?
Veja lá se o homem o ouve ainda me fecha o blog:))
Beijinhos e veludinhos

BlueVelvet said...

Jasmim,
andaste por Fortaleza?
Com as tais cortinas de tule só se vê transparências:)
Beijinhos amiga

BlueVelvet said...

Su,
já lá vou falar contigo.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Justine,
tu não me venhas provocar.
Logo com chocolate.
E já experimentaste a das pedras quentes?
Beijokas

Rocket said...

eu acho bem. se me negam a d. alice, não há massagens para ninguém.. tenho dito.

agora, que esse imbecil ainda mantenha mantenha o seu cargo depois dessa calinada é mais aberrante que a mesma.

bjinhos veludinhos

f@ said...

Já vi que o meu comentário tá todo massajado... o que foi que tu fizeste ao meu coment!!!... baloiçaram as letras e os acentos com ao vosso palavreado... vou tentar corrigir... Já viste o anjinho do JC ...lol...mas de que lado anda ele... devo andar mesmo nas nuvens... mãos de fada!... estou fartinha de me rir... até me doi os abdominais...
rectificação ao comentário que vais apagar...PF
ah...Massa(g)em ... tá bem... sabes muito...
Depende a língua portuguesa tem seus encantos e é mto prolifera...
tudo depende do estado do restaurante, do funcioná rio, da sobre mesa...
Mar melado e língua do fogo em marés vivas,... é + ou menos
beijinhos das nuvens

Jotabê said...

O que eu acho é que estamos na presença de duas linhas de interpretação distintas, que levam obviamente que se criem opiniões diversas sobre o assunto.

Vou pegar só na parte das declarações que o sr. Reis Ágoas fez à TSF, afirmou ele a determinada altura:«por trás de práticas responsáveis há outras menos respeitáveis».

É claro que o sr. refere-se entre muitos outros aspectos, à credenciação e à legislação que envolve este tipo de serviços.

A empresa «A Vida é Bela», que explora o conceito de «Experience Beach» na Praia da Terra Estreita, em Santa Luzia, que até admitiu já a existência de uma falha na legislação, e que se preocupa com a credenciação dos seus colaboradores, em principio, não será ela porventura o alvo destas críticas e tomadas de posição por parte do comando da zona marítima do sul, mas sim muitas outras empresas e serviços que vão proliferando, não só pelo Algarve mas também por todo país, e, que a coberto desta lacuna legislativa vão vendendo gato por lebre.

Mas isso não interessa, o que interessa é que os utentes da praia tenham acesso a “mais serviços”, independentemente de quais, e de quem os fornece.

Pensa só que podes estar a pagar um serviço, dito de qualidade, inflacionado pelo local onde está a ser praticado, e o suposto profissional que te está a dar a massagem, pode não perceber nada do assunto, simplesmente porque não está credenciado.

Como esta prática também não está legislada, acaba por não ser fiscalizada.

Não é fiscalizada, levas umas esfregas de óleo de amêndoas doces ao som de uma sitara qualquer, paga a peso d’óiro. Pagas, e não bufas, ao bom estilo português.

Refiro também em relação a isto, que igualmente ao bom estilo português, enquanto não havia quem fiscalizasse os serviços, mamávamos com toda a porcaria e não gostávamos, refilávamos muito. Agora temos uma ASAE, e continuamos a refilar, porque chateia, porque estraga a vida de quem quer ganhá-la, mesmo que seja a vender uma porcaria.

Até parece que estou a deffender o sr. Não! Não estou, os pressupostos e os fundamentos destas afirmações até podem estar correctos, os meios para os atingir é que estão viciados.

E isto acontece porque o sr comandante não está socialmente habilitado a corresponder com elevação e competência, para chegar ao cidadão comum, ao civil, (como ‘eles’ no vêem).

Ele até pode pensar que sim, o estado também o pensa, tu, não lhe vês nenhuma autoridade.

Isto é gente que foi formada na escola naval com dois únicos propósitos, ‘dar ordens’ e ‘tomar decisões’, (sempre difíceis, na óptica deles, é uma forma de lhes alimentar o ego). Também não foram motivados a dar muitas explicações, apesar de ele pessoalmente e mentalmente as processar, mas só mentalmente.

É, porque é!.., porque sim!..., porque eu mando!, (ou quero)

E o que aqui está em causa é a qualidade de um serviço, e a defesa do consumidor. Em algum lugar viste escrito algo neste sentido que tivesse sido proferido pelo sr. Ágoas? Não viste, mas não quer dizer que ele não o tivesse em mente, nem que em última instância o tivesse referido de forma subliminar

Recordo-te a frase que atrás referi: «por trás de práticas responsáveis há outras menos respeitáveis»

Também te digo, mesmo que tudo isto tivesse sido elaborado por um profissional, porque também os têm, algum assessor de imprensa rebuscado para o regime de contrato na carreira naval, umpouco a par com o que acontece com os médicos, que concorrendo à carreira naval, ganham um valente tacho no estado, eu estaria contra. Sou contra essa gente.

O sr. Comandante achou necessário fazer declarações, após o ‘briefing’ com o staff, deu uma ordem que devia ter sido uma explicação, tomou uma decisão difícil, que deveria ter sido um alerta, começou a dar o dito pelo não dito, já está a passos largos a meter os pés pelas mãos, e isto porquê? Porque um dia teve um sonho, “ser oficial de marinha”, ou terá sido um pesadelo?

Também tenho algo a dizer sobre massagens, mas como é mau demais, se calhar o melhor é ficar-me por aqui.

:)

beijocas

sagitario said...

i

Parapeito said...

:) Aí que ruinzinha que foste Blue:)) o ómezinho só é defensor da moral e dos bons costumes :)

É caso para dizer : Valha-nos Santo Eucarário :))

**