3 July 2008

INGRID BETANCOURT, LIVRE!


21h15 de 4ª Feira: a libertação da refém franco-colombiana com três americanos e onze militares colombianos é anunciada em Bogotá pelo Ministro da Defesa Colombiano, Juan Manuel Santos.
Segundo ele, o grupo foi libertado quando comandos do exército colombiano capturaram membros da guerrilha FARC que pertenciam ao círculo de seguranças dos reféns no leste da Colômbia os quais convenceram os guardas que os entregassem ao exército.
A operação não fez nenhuma vítima.
22h19: O Eliseu anuncia que Ingrid, antiga candidata à Presidência da República da Colômbia, já está numa base militar naquele país.
23h28 : Rodeado pelos filhos e pela irmã de Ingrid, Nicolas Sarkozy faz uma declaração, na qual diz:
Ingrid está bem de saúde.
As minhas primeiras palavras são para ela, para lhe dizer como estamos felizes e que daqui a uma hora, um avião militar francês partirá para a Colômbia com toda a sua família, acompanhada de Bernard Kouchner, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês.
Para quem não viu, aqui fica o vídeo emocionante da chegada de Ingrid Betancourt à base militar, onde encontra a mãe e o marido, que não via há 6 anos.





A sua 1ª declaração:




Muito, muito raramente, há um dia em que acontecem coisas boas no Mundo.
Ontem foi um deles!

18 nhận xét :

Patti said...

Felizmente que se conseguiu. Mas 6 anos em cativeiro na selva? Vai lá vai!

nuvem said...

Sabes querida Blue, eu acho que há coisas boas a acontecerem no mundo a cada segundo, apenas pouco se fala nelas...

Mil beijinhos para ti :)

Sol da meia noite said...

Belo post!
Longos seis anos... Final feliz...!

Amiga, agradeço a tua presença no meu e-mail, durante a minha ausência.

Beijinhos * *

1/4 de Fada said...

Seis anos como refém devem deixar marcas definitivas... Nem dá para imaginar!

f@ said...

Belo Final para uma "história " triste.. e para pensar
Apesar de tud o há ainda algumas coisa boas e bonitas a acontecer só que mto escondidas pelas outras piores que acontecem em simultâneo...
beijinhos das nuvens

Bernardo Moura said...

É realmente uma excelente notícia! Esperemos que as FARC comecem a perder força e desapareçam de vez.

Pitanga Doce said...

Blue, tu que és uma mulher que andas por dentro destas rodas internacionais, me explica uma coisa que eu ainda não entendi. Qual a finalidade de se manter em cativeiro reféns durante seis anos??? Eu sei que fazem trocas e imposições, mas há mais seiscentos prisioneiros espalhados pela Colômbia! Por pior que sejam as condições,( e elas são horríveis) eles têm que os manter!
Uma "queda de braço" que dura seis anos? E eles eram mudados de lugar periodicamente. Isto dá trabalho e gastos. As FARC têm esse poder econômico todo? Há algo que não bate certo nisto tudo, não achas?

Esta mulher vai custar muito para superar tudo o que passou.

beijos, Blue, e este mundo às vezes fica AZUL, às vezes cinza.

Filoxera said...

Não consigo nem imaginar um calvário como este!...
Ainda bem que já terminou.
Beijos.

Sorrisos em Alta said...

Bom?
para quem?

Gostavas de estar de férias (ok, há 6 anos..) e uma tropa ir-te lá buscar????
;o)))

BlueVelvet said...

Fizéste-me rir, Patti.
Quem diz muito, vai lá vai, é o meu filhote.
E que saudades de o ouvir dizer isso.

BlueVelvet said...

Querida nuvem, que bom ver-te por aqui:)))
Ainda por cima com um tom tão optimista!
Infelizmente não tenho essa tua certeza.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Sol, minha amiga
que bom que estás de volta e...vitoriosa!
E lá essas coisas agradecem-se?
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

1/4 de fada,
não dá para imaginar, de facto.
Menos ainda quando se olha para o ar frágil daquela mulher.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

É verdade Fa,
felizmente ainda vão acontecendo coisas boas.
Hoje tenho aqui as duas nuvens mais bonitas da blogosfera.
É um privilégio.
Beijinhos, amiga

BlueVelvet said...

Bernardo,
foi um duro golpe.
Falta agora o de misericórdia!
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Querida Pitanga, nas minhas rodas não andam terroristas:)), mas do que percebo de política, acho que esta gente acredita que é melhor ter mau hálito que não ter hálito nenhum, ou seja, fale-se deles pelas piores razões mas fale-se.
Quanto aos custos de manter os prisioneiros não devem ser tão elevados assim, já que a alimentação e inatalações não devem ser as de um hotel de 5 estrelas.
E mudá-los de um lado para o outro também não deve ser muito difícil atendendo a que a Colômbia tem 6 vezes o tamanho da França.
Pena é que os outros reféns não tenham esta notoriedade, já que correm o risco de ficar presos para sempre.
Mas que o mundo às vezes fica azul, lá isso é verdade.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Sorrisos,
às vezes o teu humor é um bocado british:)))
veludinhos azuis

Sorrisos em Alta said...

São muitos anos de Monthy Python...
;o)