29 July 2008

O REVERSO DA MEDALHA


O meu blog não tem nem nunca teve como finalidade veicular as minhas ideias políticas.
Mas, citando Pierre Proudhon, a política é a ciência da liberdade.
E a liberdade é um ideal político para mim, por isso, em se tratando de liberdade não me calo.
Também sou visceralmente contra qualquer tipo de violência: desde a verbal à física, culminando na guerra ou na guerrilha.
Pior, se falarmos em terrorismo.
Mesmo para defender direitos inalienáveis ou repôr valores como a Justiça, a Democracia ou a Liberdade.
Em última instância se não houver como fugir, então os senhores da guerra que a façam, no caso os militares de carreira e nunca perdendo de vista que os civis deveriam sempre ser poupados.
Eu sei que esta conversa parece um blá blá de jovem alucinada, mas não é.
Pior ainda quando disser que vou voltar a falar de Ingrid Betancour.
Não dela, que é só a ponta do iceberg, mas de algo que sabia existir, mas de que desconhecia a verdadeira dimensão.
Confesso que talvez por ela ser a mais mediática sempre me interessei pelo seu caso. E como eu, que nada fiz para que fosse libertada, também se interessaram os que podiam fazer alguma coisa.
Porque esse era um joker com que sabiam ir ganhar a simpatia do mundo.
Só que se a guerra também se ganha através dos media, talvez que, se todos juntos formos denunciando o que se passa na Colômbia, as pessoas pelo menos se interessem em saber onde fica esse País.
Se interessem em saber o que são as FARC e porque existem.
Já disse e repito: não aprovo a sua existência e tão pouco os seus métodos. Mas só depois do massacre em Timor que todos vimos pela televisão o Mundo acordou para aquela realidade. Esperemos que não seja preciso um massacre igual, neste caso sobre os reféns das Farc.
Mas é imprescindível que se conheça a relaidade dos actos do Presidente Uribe.
Como a imprensa não os divulga um ou outro blog lá o vai fazendo.
Como se diz no Brasil, o buraco é mais em baixo e por isso sigo o seu exemplo.
Deixo-vos um relatório da Amnistia Internacional, que copiei do blog http://ocheirodailha.blogspot.com/ e que me deixou revoltada e horrorizada.
Lamento, mas mesmo que tudo o que possa fazer seja publicá-lo aqui, é isso que faço.
Aqui ficam mais alguns dados sobre a realidade colombiana nessa matéria, desta vez tirados de um relatório da Amnistia Internacional (AI).
Informa esse relatório que, «em 2007, aconteceram na Colômbia 280 execuções extra judiciais». As vítimas, na maioria camponeses, foram apresentadas pelos militares como sendo «guerrilheiros mortos em combate».
Por seu lado, os grupos paramilitares cometeram 230 assassinatos no mesmo ano de 2007. Ainda em 2007, estes grupos paramilitares - ligados, como se sabe, ao narcotráfico - «roubaram 4 milhões de hectares de terra a camponeses pobres».
Sempre segundo o relatório da AI, os que se queixam destes crimes à justiça correm sérios riscos, tal como os seus advogados de defesa.
Exemplos: Yolanda Isquierdo, advogada de várias famílias vítimas dos paramilitares, foi assassinada no dia 31/1/2007;
a advogada Carmen Romaña, que representava vítimas de roubos de terras, foi assassinada a tiro no dia 7/2/2007.
Quanto aos sindicalistas - que Uribe considera serem «elementos subversivos» - são alvos preferenciais da repressão.
Assim, informa a AI, durante as duas últimas décadas, foram assassinados 2. 245 sindicalistas e desapareceram 138 (estes desaparecimentos correspondem, regra geral, a assassinatos) - e 3. 400 sindicalistas estão ameaçados de morte.
Mais de 90% destes casos não foram sequer investigados - aliás, segundo a AI, «mais de 40 legisladores são suspeitos de ligação aos paramilitares»...
Eis, em resumo muito resumido e parcial, um retrato do governo de Uribe - que os média portugueses não se cansam de elogiar e apresentar como um exemplo de governo democrático.
Gravura Colômbia de Botero

10 nhận xét :

Maria said...

Tens o layout do blogue todo baralhado, Blue Velvet. A Betty Boop não sai de cima do texto do post...

É bom haver mais pessoas a divulgarem os dados da Amnistia Internacional, já que a comunicação social não cumpre o seu dever de informar (provavelmente porque não lhe interessa...)

Beijos azuis

josé manangão said...

Minha amiga, folga em saber da sua disponibilidade, e coragem para divulgar a outra fase da verdade, (apesar de não estar-mos na Colombia),aquí (ainda) não se mata mas, omite-se, o que equivale a estar de acordo com quem manda matar.
A grande verdade é que CUBA BRASIL NICARÀGUA EQUADOR e VENEZUELA, vão fazendo a diferença na América Latina.
Obrigado pelo seu comtributo, a favor da liberdade e da justiça.

lino said...

Ainda bem que acordaste, Blue. Há muita imprensa alternativa que tira a máscara ao Uribe. É só procurar. Os financiadores são sempre os mesmos.

Jocas

Angel of Light said...

Queridinha, voltei. Mas já estou de partida,... para férias. O computador já está operacional.

Não quis ir embora sem antes passar por aqui para te agradecer a tua linda passagem pelo meu espaço e para te deixar uma luz enorme no teu maravilhoso coração.

Adoro esta música... Sailing... boas recordações de velhos tempos nos Estados Unidos... ai, ai... vou ficar até ao fim dela e dar mais uma espreitadela pelos outros posts.

Fica bem.

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

Sunshine said...

É a hipocrisia a reinar!
Beijinhos com raios de Sol

f@ said...

É de lamentar este mundo de céu pesado e imundo que os homens não querem é que o sol brilhe...
o meu blog é um caderno de apontamento tipo um diário mas menos secreto...
beijinhos das nuvens

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Sinto-me co-responsável por este post, pelas razões que conhece. E estou muito feliz ao vê-la voltar ao assunto. Para que a memória não se acabe, é importante continuara revelar estas situações que a imprensa teima em querer ignorar.
Vou fazer um link deste post no meu blog, ok?
Conchinhas

Sérgio Figueiredo said...

Blue...

Pode ser pouco, como dizes, mas se todos desse-mos um pouco de nós como tu o estás a fazer, denunciando as hipocrisias dos grandes (pequenos) senhores do mundo, talvez eles abanassem um pouco mais (ou não).
É bom ler-te em todas as tuas facetas do teu "Ser".

Fico a pensar...
Afinal, quem são os "maus", neste mundo de que fazemos parte???

Beijo Amigo

AGRY said...

Não podemos ficar prisioneiros dos blogues que gostamos.
Sim, vem a propósito deste excelente Blue Velvet. É arejado, politicamente incorrecto e
irreverente q.b.
Irei passando por aqui, porque me dá prazer fazê-lo. Não posso?

BlueVelvet said...

Obrigada aos corajosos que comentaram este post.

Agry,
volte sempre.
É muito bem vindo