21 July 2008

TANTAS NÃO FORAM DITAS


Já disse tantas palavras bonitas
que viciam,
palavras atrevidas,
palavras sem sentido,
palavras torpes,
palavras do bem,
do mal,
do céu,
do sol,
do tempo,
da estrada,
da história,
da piada,
da dor,
da morte,
do beijo,
da sorte...
Palavra que vai,
palavra que vem,
palavra que sai,
que fere,
que ferra,
que explica,
que complica,
que diverte,
que mente,
que sente,
que defende...

Palavra que chora,
que obedece,
que fica,
que foge,
que traduz,
que seduz,
que naufraga,
que invade,
que pergunta,
que atormenta....

Palavra que excita,
que inspira,
que acalma,
que faz dormir...

Palavra de amor,
palavra de pressa,
palavra de sede,
sem rede,
palavra com data,
palavra com côr,
palavra com dor,
palavra que planta
que promete
que cumpre...

Palavra que espera
sincera,
terna,
presente.

Palavra marcada,
ensaiada,
programada,
palavra gravada,
testada,
roubada...

Palavra serena com cheiro de flor,
palavra doce com gosto de mel,
palavra que beija, que cura...
Palavras apenas palavras...
Palavras que são flechas,
palavras que são alvo,
palavras que enlouquecem
e que encontram almas para salvar
ou ferir...
E com tantas palavras
sentidas,
tantas não foram ditas...

25 nhận xét :

Donagata said...

Que lindo! Que bom começo de dia e de semana!

Um beijo

Pekenina said...

Lindas palavras que aqui nos deixas =)

Há palavras e palavras, cada uma com a sua particularidade, cada uma com o seu encanto e magia. Cada uma... diferente de cada qual =)

Beijo meiguinho*

Justine said...

"There ain't no cure" para o amor pelas palavras...
E sempre algumas ficam por dizer!
Abraço

1/4 de Fada said...

As palavras que ficam por dizer são as me mais me atrapalham...
Gostei muito do teu poema, sou viciada em poesia.

D.Antónia Ferreirinha said...

Há sempre tantas que ficam por dizer, mas palavras são só palavras. O importante, mesmo, são os gestos.
Dia feliz.

Antonio saramago said...

Palavras vindas de ti, são sempre uma beleza profunda.

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Muito bonito! E a música do Leonard Cohen bem a propósito. Também esteve lá no sábado?

Xanda said...

Muitas Palavras dirás ainda, umas mais bonitas outras menos, mas serão todas sentidas certamente.

Bjnhs kirida

f@ said...

Tantas pa lavras que são semente e fruto que todos colhemos aqui sempre que lemos aquilo que nos dizes .... tão bem tão doce e florido ou agridoce ...
... e tantas vezes nem sabemos colher não sabemos ser delicados e não sabemos conservar o fruto...
beijinho imenso

BlueVelvet said...

Donagata,
obrigada pelas suas Palavras.
Às vezes é assim: saiem de uma vez porque estão engasgadas.
Beijinhos

BlueVelvet said...

Pekenina,
que bom ver-te por aqui.
Beijinhos e veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Querida Fada,
e lá isto é poesia...
Foi só um desabafo que estava entalado:(
Beijinhos Sister of Mercy

BlueVelvet said...

Justine,
desculpe, saltei-lhe por cima:))
Obrigada pela visita e veludinhos azuis

BlueVelvet said...

D. Antónia,
nem sempre.Nem sempre. As palavras têm um poder mais maléfico que os gestos. Por isso os judeus têm um ditado que diz que só há 3 coisas na vida que não voltam:
A palavra que diz,
a pedra que se atira, e
o tempo que passa.
E estas estavam entaladas.
Ficaram as outras por dizer. Um dia...
Beijinhos

BlueVelvet said...

Ora Carlos,
e onde mais poderia estar?
Beijinhos e veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Olá Xanda,
seja bem aparecida.
Há que tempos que não a via por aqui.
Obrigada pela visita e veludinhos azuis

Sunshine said...

Algumas das que já me escreveste, outras que aqui deixaste ajudaram-me, fizeram-me rir, ...é o poder das palavras.
Beijinhos com raios de Sol

Rocket said...

podes continuar... : )

bonito.

beijos


ps: gosto do senhor que canta.

Antonio saramago said...

já sei que estás de mau humor comigo mas não importa, eu continuarei sempre igual a mim próprio e como diz o velho ditado... Não se pode agradar a gregos e a troianos , não é assim?
Tem uma boa semana e que nunca deixes de dizer o que sentes.

BlueVelvet said...

Sunshine,
obrigada pelas palavras e pelos raios de sol.
Veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Rocket
também gosto do senhor.
Shall we dance???
Veludinhos azuis

Carminda Pinho said...

Tantas palavras Blue, que querem dizer tanta coisa...
Gostei...muito!!!

Beijos

Paulo D'Auria said...

Blue Velvet, obrigado pela visita ao meu blog e pelos elogios!

Lindo poema este! Sim, tem razão, ao mesmo tempo que tudo já foi dito, tanto fica sempre por dizer. É o eterno paradigma dos poetas!

Beijos!

jasmimdomeuquintal said...

Eis uma poesia que me inspirou... a ficar no silêncio porque ultimamente as minhas palavras são sem sentido e nada sentidas...
bjocas

Rocket said...

não sei não...

a última vez que dancei com alguém ao som do senhor foi há vinte e tal anos... e aconteceu uma desgraça...casei-me!

mas não há nada que n tenha remédio...

beijos eh eh