23 July 2008

EU ATÉ NÃO GOSTO DE CALCINHA...


Desde bem pequenina que me lembro da minha mãe me dizer que eu poderia estar toda mal enjorcada, mas nunca com umas cuequinhas sujas, rotas ou rasgadas. O motivo é que eu poderia cair na rua, e pior, em frente de um rapaz.
Agora, oiço as minhas amigas dizerem às filhas para vestirem cuecas, nem que estejam sujas, furadas ou rasgadas, mas que vistam.
Parece portanto que a moda é não cobrir as respectivas pererecas...e que mudam-se os tempos...
Este fait-divers lembrou-me um poema genial que aqui vos deixo:

O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss
O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma.

O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone.

A peruca virou aplique,
interlace,
megahair,
alongamento.

A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MMA
crise de nervos virou estresse.

A chita virou viscose
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse
Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou
anti-séptico bucal.

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service
A tristeza,
depressão
O espaguete virou Miojo pronto.

A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão
O que era praça virou shopping
A areia virou ringue.

A caneta virou teclado
O long play virou CD
A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3.

É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email
O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo.

O break virou street
O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro,
halloween.

O piano agora é teclado,
também
O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico.

Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike.
Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer.

Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato
Chico sumiu da FM e
TVBaby se converteu.

RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada
agora é perdida.

A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...... De tudo.

Inclusive de notar essas diferenças.
Luis Fernando Veríssimo

22 nhận xét :

Carminda Pinho said...

Blue,
depois de tudo isso, nada mais tenho a acrescentar senão que a noite virou dia, e logo logo, o sol vai raiar.:)
Uma boa 4ª feira para ti, amiga.

Beijos

Rafeiro Perfumado said...

Não conheço metade dessas expressões, mas eu também não uso calcinhas... ;)

PS: o teu link está lá, foi colocado com todo o carinho, simplesmente diz que não consegue vir cá buscar informação. Tens a certeza que tens a opção seleccionada? Beijocas de um rafeiro não residente nem adoptado mas que até simpatiza contigo!

xico man said...

Se calhar daqui a uns anos volta essa moda quem sabe.!
Bj

Carlos Barbosa de Oliveira said...

Anda por aqui uma grande dose de boa disposição que contagia.Obrigado, porque andava mesmo a precisar de ler coisas destas.
Conchinhas

1/4 de Fada said...

A minha mãe também tentou incutir-me umas regras desse género! Lembro-me de imitar o meu pai a assobiar, aí pelos meus 4 ou 5 anos, e ela dizer que uma senhora não assobiava! Conseguiu que eu ainda hoje adore assobiar!!!

Cris de Bourbon said...

Adoro Veríssimo. Esse texto é de uma inteligencia sem par...só poderia vir dele mesmo.

beijoooo

MIMO-TE said...

Vim matar saudades, essas não mudm :)

Mas tu amiga, não mudas e ainda bem.

Bjo querida
Paula

Maria said...

Não conhecia este poema....
... e que o almoço viro p.a. e o jantar almoço e o resto sabes....
Bom dia Blue Velvet!

Beijinhos

Antonio saramago said...

Na vida tudo vira, tudo muda e tudo volta, só uma coisa se vai e nunca mais endireita, tadinhos dos e das que já tudo isso perderam.
Andas cá com uma PEDALADA!!
COME UM BOCADINHO DO MEU bolo PARA Ganhares ainda mais apetite.

jasmimdomeuquintal said...

Blue
que excelente poema. Não conhecia mas achei muita piada.
Bjocas

Filoxera said...

Vim só deixar um olá enquanto descarrego os emails.
Não posso ler posts, mas não me esqueço dos amigos.
Beijos.

Justine said...

Adoro o humor cínico do L.F.Veríssimo :))
Obrigada por trazê-lo com este poema espantoso de sentido de observação...

JC said...

É a primeira vez que venho a este blog, mas por aquilo que me pude aperceber dos textos que li e das ilustrações que neles estão contidas, de certeza que virei mais vezes e, quem sabe, virarei fã.
Beijinhos

Rocket said...

o poema é belísimo...
esqueci-me que era verão (não costumo usar agora roupa interior...para mais tenho calças que me caem e assim já se agarram a algo...)

obrigado por me lembrares...

beijo grato : )

samuel said...

Belíssimo "vira"!

samuel said...

Querida Blue Velvet :)!

será uma vez, sem exemplo, porque isto de usar os blogs do companheiro ( cantigueiro), para escrever o que me vai no "pinsamento", é um bocado... sei lá... atrevido...
várias vezes quis falar-lhe, mas, como sou "anónima", não me é permitido chegar aqui !... contudo, desta feita, não resisti :)!!!...
visito-a muito e gosto da sua escrita fina,bela, bem humurada, bem feita,dos textos de outros que nos apresenta, como este fantástico "vira" :)! ( houve um comentador atrás que me "roubou" o vocábulo :))))!!!!).
parabéns pelo blog!
beijocasssss
vovó Maria

BlueVelvet said...

Vóvó Maria,
é um prazer imenso tê-la por aqui.
Já lá vou dizer-lhe o resto.
Muitos abreijinhos e volte sempre

samuel said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Sunshine said...

A minha mãe ensinou-me o mesmo em relação há roupa interior, o motivo era diferente: nunca se sabe quando vamos parar ao hospital! Bem mais dramático!
Gostei muito do poema!
Casamento virou união de facto (ou não)?
Bjinhos

Oliver Pickwick said...

Da minha parte, adoro mulheres que usam calcinha. Tirá-la, é das melhores partes do ritual. ;)
Um beijo!

BlueVelvet said...

Sunshine,
hehe, eu também ouvia essa, mas era da minha avó:)))
Beijinhos e veludinhos azuis

BlueVelvet said...

Oliver,
bom saber:)))
Beijinhos e veludinhos azuis