22 February 2008

ANIVERSÁRIO última parte...

Falar sobre a amizade, o amor ou as emoções geradas na Internet é um assunto recorrente, discutido, debatido, quiçá, gasto. Acresce que há pessoas cépticas, desconfiadas, desiludidas, magoadas, descrentes que entendem que toda esta conversa não passa de bullshit. Mais ainda: que palavras leva-as o vento! Seja! Como todos sabem, até porque eu própria me encarreguei de o publicitar, fiz ontem anos. E, das mais variadas maneiras, os amigos que por aqui passam normalmente, fizeram-me chegar os mais diferentes miminhos que, ingénua???, me fizeram rir, ficar de lágrimas nos olhos e me aqueceram o coração e a alma. Mentiria se dissesse que sinto o mesmo carinho por todos os que por aqui passam. Sinto um grande carinho por todos, mas alguns são muito especiais. E são-no, porque até já passaram do virtual para o real: uns porque já os conheço pessoalmente, outros porque já nos falamos amiúde, os seus contactos até já estão no meu telemóvel ( e fazer parte da minha lista de contactos do telemóvel é importante :))), outros porque nunca tendo saído do meu monitor me enchem de carinho com os seus comentários, e portanto, não são virtuais, outros ainda a quem não consigo visitar tanto como gostaria, ( por absoluta falta de tempo ), e no entanto, continuam a visitar-me e a deixar-me as suas palavras sempre de afecto. A verdade é que gosto de todos. Assim sendo, a todos, o meu MUITO OBRIGADA pelos vossos votos e pelas graças que aqui deixaram.
E, em especial, sem que a ordem tenha qualquer significado:

Ao ALEXANDRE, pela sua imensa amizade, pelo carinho e pela ajuda permanentes neste último ano,

À FILOXERA, pela sua presença permanente na minha vida e por ser a Praga que é,

À MIMO-TE pela sua doçura diária, pela sua amizade, pelo seu exemplo, e pelos bonequinhos que deixou na minha caixinha,

Ao FRANCISCO pela presença constante, pelo humor, pelas palavras carinhosas, enfim, essencialmente pelo seu Afecto.

À SOL pela presença, amizade, ajuda e solidariedade,

À Lisa pela côr do seu blog, pelo Layout, pelo escreve, mas sobretudo pelo seu Mau Feitio,

À KA pela força e boa formação de carácter que são um exemplo inspirador, e por ter cantado sem desafinar:
parabéns a você
nesta data querida
muitas felicidades
muitos anos de vida
hoje é dia de festa
cantam as nossas almas
para a menina Blue
Uma salva de palmas
clap clap clap
clapclap clap
clap clapclap
clap clap clap
Muitos parabéns e espero que tenhas um dia muiiiito feliz blue :))

À OLÁ pelo humor, palavras, conversas, apoio e Sms

Ao PROF. por me dar o privilégio de ser meu amigo, por se preocupar, por me dar carinho e Afecto

À SUNSHINE por encher o meu blog de raios de sol,

Ao SPECTRUM por me desculpar a ausência,

À MARIA, pelos desabafos que me atura, pelos mails madrugada fora, pela genuidade, pelo trabalho que teve a deixar bonequinhos na minha caixinha só porque sabe que gosto de bonequinhos... , porque entrou no blog, e saiu, e voltou a entrar sempre com comentários deliciosos

Ao LUÍS pela permanente preocupação desde quase o 1º Post, pela amizade e porque:
- "Eu sei que é só amanhã...mas quero ser o PRIMEIRO!!!Parabéns não só pelo dia, como pelo ser maravilhoso que mergulha nestas águas blogueianas (bem, estes neologismos)..."
e ainda:
pela vela, uma taça., uma flôr, um beijo...PARABÉNS!!!

À ANGEL que me deu os parabéns antes, durante e depois, :))))))))))))

À GI que além de nos presentear a todos com a beleza do seu blog, ainda tem tempo para upalarupar a minha vida,

Ao OLIVER, pelo carinho, por existir e pelos presentes que me ofereceu, um dos quais aqui fica. É um Pps, portanto, vejam-no da mesma forma.
É um local muito especial para ele e partilhou-o comigo.









Ao SAMUEL pelos seus doces abreijos e pelos presentes, a saber:
Este maravilhoso poema:
Contracenamos por gestos
Por sorrisos,
por olhares
Rodeios protocolares
Cumprimentos indigestos
Firmes apertos de mão
Passeios de braço dado
Mas por som articulado,
Por palavras,
isso não.

Antes morrer atolado
Na mais negra solidão.
(excerto de "Desencontro" de António Gedeão)
e este vídeo,

com esta deliciosa legenda: Blue Como consegui "contratar" os serviços destes quatro jovens empreendedores, eles se encarregarão de fazer chegar a minha mensagem de hoje. Peço desculpa por não saber fazer laços bonitos nos links... Abreijos

À XANA pelas suas sempre doces palavras, e por este presente, escolhido mesmo à propos,

com esta dedicatória: Para ti Amiga querida Blue Velvet esta lembrança que sei que adoras!
e com este poema:
PARABÉNS!"
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

À NUVEM, pelo carinho e por mais este Prémio



que parece feito de propósito para mim:

À MI, pela sua amizade, carinho, apoio e presença constantes, além de me ter elegido Uma Doçura e porque como se pode ver, é uma mulher de Afectos: Sorrindo... sopro um beijo ao teu coração... Abraçando-te ... desejo tudo de MUITO BOM!!! E agora sim... vou de mão dada contigo para que me ofereças assim uma fatia bem pikinina do teu bolo pois grande é mesmo a amizade que nos une a qual eu sorrio com imensa emoção Muitos Parabéns minha Doçura!!! Que a vida te sorria hoje e todos os dias da tua vida, a ti, a quem amas e desejo eu que sejas muito FELIZ!!!!! Tchim Tchim!!!!!! Parabéns, MUITOS PARABÉNS!!!! E agora se conseguires apanha este beijo meu... GIGANTE E CHEIO DE CARINHO E TERNURA!!!!Xuacksssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss:)))))))

À JASMIM, pela sua coragem a sua solidariedade, as suas conversas, a sua imensa Fé, e este presente: http://phoenixa.imeem.com/music/SOZx5YN1/loreena_mckennitt_cymbeline/?rel=1 É a lindíssima música que está a tocar no blog.

Pelo acima exposto, para todos os que acham que os amigos virtuais são Bullshit, aqui fica a resposta, com o meu habitual mau feitio

Kiss My Tail!


Para todos os meus amigos


Notinha de rodapé: odeio fazer anos!

15 nhận xét :

Lisa's mau feitio said...

Veludinho!!

Apesar de não fazer parte dessa lista privada de amigos virtuais, que fique registado que desde que eu esteja por "cá", poderás contar com mais um sorriso!

As amizades virtuais... Tanto a dizer... Tanta verdade. Tanta mentira. Tanta gente boa. Tanta hipocrisia.
Tenho dificuldade em deixar-me convencer para lá das palavras. Mas é de mim...

Tem um fim-de-semana maravilhoso!! :)

Beijinhos grandes!!

Lisa

Manuel Damas said...

Minha querida "Blue" apenas para deixar um beijinho, primeiro curiosamente preocupado e depois de ler, mais tranquilo!

Blue Velvet said...

Lisasinha,
estás lá e estiveste desde o 1º instante.
Foi um simples erro.
Beijinhos, amiga, e desculpa

Blue Velvet said...

Querido Prof,
obrigada.
Beiinhos, veludinhos e cetins

Sol da meia noite said...

Minha querida, faças anos, não faças anos, sempre por aqui contigo...
Uns dias mais, outros menos... sabes que quando não ando bem me afasto de tudo e de todos para a ninguém magoar.
Obrigada pelas palavras dirigidas ao meu Sol.

Grande, grande xi-coração

Olá!! said...

Passei para deixar um beijo
Bom fim de semana Blue

Maria said...

Estou aqui há nem sei quanto tempo e ainda não descobri o que hei-de escrever...
Como não tenho imaginação agora, talvez mais logo, às 4 da manhã, que é quando gosto de escrever, hehehehehehehe

Beijocas

Carminda Pinho said...

Blue,
tantos amigos que fazemos na blogos!
Cá pra nós que ninguém nos ouve, até dá pra sentir os verdadeiros afagos dos...nem por isso.
Ainda bem que te sentiste acompanhada e, de coração cheio.
Vou confessar-te uma coisa: eu também não gosto de fazer anos,(já são tantos) mas a verdade é que enquanto os vamos fazendo é sinal que estamos vivos, amiga.

Beijinhos

Outonodesconhecido said...

olá Veludo
Agora que tens mais um ano sabes que novas oportunidades espreitam.
pensa que o mau ficou no ano que findaste e o bom está já mesmo a chegar.
obrigada pelo agradecimento.
Aqui fica um poema para ti:
Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura
Essa intimidade perfeita com o silêncio
Resta essa voz íntima pedindo perdão por tudo
– Perdoai-os! porque eles não têm culpa de ter nascido…

Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo
Essa mão que tateia antes de ter, esse medo
De ferir tocando, essa forte mão de homem
Cheia de mansidão para com tudo quanto existe.

Resta essa imobilidade, essa economia de gestos
Essa inércia cada vez maior diante do Infinito
Essa gagueira infantil de quem quer balbuciar o inexprimível
Essa irredutível recusa à poesia não vivida.

Resta essa comunhão com os sons, esse sentimento
Da matéria em repouso, essa angústia da simultaneidade
Do tempo, essa lenta decomposição poética
Em busca de uma só vida, uma só morte, um só Vinicius.

Resta esse coração queimando como um círio
Numa catedral em ruínas, essa tristeza
Diante do cotidiano; ou essa súbita alegria
Ao ouvir da madrugada passos que se perdem sem cerimônia…

Resta essa vontade de chorar diante da beleza
Essa cólera em face da injustiça e do mal-entendido
Essa imensa piedade de si mesmo, essa imensa
Piedade de sua inútil poesia e sua força inútil.

Resta esse sentimento de infância subitamente desentranhado
De pequenos absurdos, essa tola capacidade
De rir à toa, esse ridículo desejo de ser útil
E essa coragem para comprometer-se sem necessidade.

Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza
De quem sabe que tudo já foi como será no vir-a-ser
E ao mesmo tempo essa desejo de servir, essa
Contemporaneidade com o amanhã dos que não tem ontem nem hoje.

Resta essa faculdade incoercível de sonhar
De transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade
De aceitá-la tal como é, e essa visão
Ampla dos acontecimentos, e essa impressionante

E desnecessária presciência, e essa memória anterior
De mundos inexistentes, e esse heroísmo
Estático, e essa pequenina luz indecifrável
A que às vezes os poetas dão o nome de esperança.

Resta essa obstinação em não fugir do labirinto
Na busca desesperada de alguma porta quem sabe inexistente
E essa coragem indizível diante do grande medo
E ao mesmo tempo, esse terrível medo de renascer dentro da trevo

Resta esse desejo de sentir-se igual a todos
De refletir-se em olhares sem curiosidade e sem história
Resta essa pobreza intrínseca, essa orgulho, essa vaidade
De não querer ser príncipe senão do seu reino.

Resta essa fidelidade à mulher e ao seu tormento
Esse abandono sem remissão à sua voragem insaciável
Resta esse eterno morrer na cruz dos seus braços
Esse eterno ressuscitar para ser recrucificado

Resta esse diálogo cotidiano com a morte,
Esse fascínio pelo momento a vir, quando emocionada,
Ela virá me abrir a porta como uma velha amante
Sem saber que é a minha mais nova namorada
SÊ feliz...................

MIMO-TE said...

Sabes este ano também não gostei muito. Mas afinal, estou a gostar e depois vale de alguma coisa gostar ou não??? Há é que viver :)))

Beijo amiga super virtual :)))

Xana said...

Silêncio no olhar que a fala emudece...Em todo o espaço onde nada acontece
Das mil e uma histórias que a vida tece...Sobram algumas que a memória esquece
...outras lembra e relembra e volta a lembrar!

Linda Amiga, sincera virtual, jamais meu coração esqueçe os momentos de solidão de alma... aqui com a AMIZADE encontro conforto, abrigo.

Beijinhos, Obrigada!

Maria said...

Voltei aqui porque disse que voltava.
Mas continuo sem palavras..... tu sabes....

Obrigada, Blue

Beijinhos

Ka said...

Querida Blue,

Tens cada uma...a amizade não se agradece...vive-se :)

Não sou de fazer fretes e se te visito é porque tenho prazer nisso :)

Quanto aos teus elogios ficquei corada mas souberam-me muito bem, confesso.

Um beijinho enooorme e astral para cima que não gsto de te ver assim tristita :)

Filoxera said...

Disfarças bem esse ódio, amiga...
Beijos.

Oliver Pickwick said...

Ora, Blue, nem precisava escrever este post de agradecimentos. Você merece todas as homenagens e mensagens de felicitações que recebeu. Mas, já que resolveu agradecer desse modo tão carinhoso, espero que o próximo aniversário chegue breve.
Beijos!