8 February 2008

PALAVRÕES


O que é um palavrão?
Palavrão, é um vocábulo ofensivo, rude, obsceno, agressivo ou imoral sob o ponto-de-vista de algumas religiões ou estilos de vida.
Esta definição basta para perceber que uma palavra se transforma num palavrão, dependendo do País ( bicha no Brasil/maricas em Portugal), do contexto, da entoação e sobretudo da INTENÇÃO.
Os próprios Tribunais Superiores decidem dos Recursos em função da intenção.
Em zonas rurais, já aceitaram que filho de um cão não fosse ofensa.
Para mim também não é por causa do cão:):):)
O que faz de uma palavra um palavrão?
A intenção com que é dita é na maior partes dos casos o mais importante. Mas, em minha opinião há umas que não há volta a dar. Só mesmo em ocasiões muito especiais ( no sexo, por exemplo)deixam de o ser.
Palavrões são todos e apenas os pré-definidos ou, por vezes, conseguimos proferir simples e normais palavras que, num determinado contexto e com um tom específico conseguem adquirir a conotação e o peso de um palavrão?
Não são só os pré-definidos. Esses e todas as palavras que são ditas com a INTENÇÃO de ofender.
Ex:Uma mula é um bicho adorável. És uma mula ( teimosa ) se dito em tom jocoso não chega a ser uma ofensa. Aquela gaja é uma mula ( pega ) é uma ofensa.
Será possível que um palavrão se torne uma carícia...ou será o palavrão sempre e em que contexto for, perjorativo?
Pode tornar-se uma carícia. Olá, se pode1 ( não me estou a meter com a Olázinha :):):)
Será verdade que o palavrão, usado no sexo feminino, adquire um outro peso mais insultuoso?
Ó Professor, não entendi bem esta. Quer dizer o quê? Se um mesmo palavrão fica pior na boca de uma mulher?
Se era essa a questão, indubitavelmente, em minha opinião, sim.
Fui educada num colégio e num ambiente familiar em que nunca ouvi palavrões.
Não os uso e não gosto de os ouvir, no entanto há certas pessoas que têm o condão de dizer os maiores palavrões do mundo com uma graça que na boca delas quase deixa de ser palavrão.
Talvez me saiba explicar porquê que penso assim.
Porque será que tenho a impressão que todo este inquérito vai parar ao sexo???


E veja se pára de nos dar trabalhos de casa...
Desafio Prof. Manuel Damas

5 nhận xét :

Ana said...

Hilariante este post!

Eu própria cresci num ambiente em que era 'feio' usar palavrões ou utilizar uma linguagem 'politicamente incorrecta'. Mas no entanto... Acho mesmo que, em termos sexuais, há certas expressões que se dizem que até lhes dão um certo encanto.
(Sim... a conversa foi parar, também, ao sexo.)

Um blog descoberto ao acaso... et... voilá!

Uma caixa repleta de tesouros.
Vou guardar o link para voltar.

Beijos e bom fim-de-semana:)

Manuel Damas said...

Oh Blue...que seria a menina, submissa, sem os meus trabalhos de casa ordenados?!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Não são TPC mas apenas momentos para troca d eideias e você sabe isso...senhora doutora de leis!!!!

Oliver Pickwick said...

Uma simples topada numa pedra com o dedão do pé, justo quando se tem uma unha encravada, derruba todos os seus argumentos querida Blue. Mesmo que tenha estudado num colégio com excelente ambiente familiar.
Beijos

Maria said...

Este post é uma delícia.

Fui educada, como tu, a não ouvir qualquer palavrinha, quanto mais palavrão.....
Aprendi-os na escola, todos.
Não gosto de palavrões nem palavrinhas no sexo.
Mas adoro-os para "desopilar" o fígado.......

Beijinhos

MIMO-TE said...

Se estivermos em certas zonas do nosso país há palavrões que não passam de desabafos :)))

Bjos
Mimo-te