8 February 2008

TEMPUS FUGIT



Algures ao longo do caminho, fiquei espiritualmente ferida e cheguei a um lugar deseperada.

Não quero ficar por aqui, mas também não quero sair. De alguma forma, acho que posso ser um presente para quem é meu amigo. Peço desculpa por agora ser um presente envenenado. Vêm-me à cabeça, uma frase e uma imagem.

A imagem:Um embrulho de presente lindo, grande, com um grande laço, e lá dentro muitos chocolates...todos fora de validade.

Só serve para olhar e lamentar tão grande desperdício.

Assim sou eu.

Queria ser uma borboleta de mil cores, que viesse pousar de leve, ainda com o cheiro das flores por onde tivesse passado, para embelezar a vossa vida.

Não sou.

Quem me agarrar, vai ficar com a ponta dos dedos suja de pó, embora colorido.

Já pegaram numa borboleta?

A frase é do Sartre:" Não fazemos aquilo que queremos, e no entanto, somos responsáveis por aquilo que somos." Li isto, há muitos anos num livro dele, e nunca esqueci, sobretudo porque se factualmente isto é verdade, filosoficamente é falso.

Tenho medo. Estou aterrorizada. Tenho tanto medo, daquele medo que não se pode medir, q até me dói o estômago. Tenho medo do que aí vem.

" O que será amanhã, responda quem souber", diz a canção. O problema é q ninguém sabe... Tenho medo de ficar na rua, coberta, é certo, por um casaco de vison até aos pés, mas sem dinheiro para comer. Não tenho já força anímica para esperar mais, não aguento mais prazos. A utopia tem sido para mim, um método de trabalho, e só acreditando em milagres consigo ser realista. Parece uma contradição? Se pensarem um pouco verão que não é. Não estão a perceber nada?

É isso: "Tempus Fugit"Desculpem a letra, os parágrafos, está tudo um bocado baralhado. Mas às 3 da manhã, umas quantas Kaipiroskas, uns quantos comprimidos, muito desespero, dão um batido explosivo.

Apetece-me ir para a janela gritar por socorro.

E dou por mim a pensar: Porquê que o céu é vermelho no quadro " O Grito " de Edward Munch?

33 nhận xét :

FM said...

Uops! É nestas alturas que enfio o gorro e fico envergonhado por não entender nada de pintura... (risos)
Mas, felizmente, ainda sei ler as palavras, mesmo aquelas que aqui bem adicionas...
Beijos com votos de um Fim-de-Semana Fantástico.

Ana said...

A resposta 'certa' só ele ta poderia dar (a do céu vermelho) e mesmo assim arriscavas-te a uma resposta neutra.

A mim faz-me sentido que o seja, pois dá-lhe um ar mais desesperante, golpaz...

Quanto ao 'Tempus Fugit' só há uma forma de lhe responder 'Tempus agarrat'!

Há momentos em que quase nos apetece soltar os dedos e deixar cair esse fio que nos vai fazendo seguir em frente, não é?

Às vezes quase preferíamos desistir de tantas coisas...

Mas... O melhor disto tudo é que se aqui continuamos, aqui tudo poderemos mudar;)

Um beijo terno e bom fim-de-semana.

PS: (Se tiveres que chorar, gritar, fá-lo... Não o ocultes... Mas depois volta a viver, sim?)

Ana said...

Ah! lembrei-me de coisas que o céu parece representar com essas cores:

Vermelho de agonia, angústia...

Mas repara, tem também um pouco de amarelo fogo...

E um mais pequenino de verde... Esperança.

Quase que dava para fazer a bandeira portuguesa , mas com diferentes proporções de cores:)

Sol da meia noite said...

Minha querida, tem vezes que nada em nós faz sentido. Que só achamos sentido no que está fora de nós, sem que o consigamos alcançar.
Que este momento em ti, seja para esquecer... que consigas ver as coisas doutro modo.

Grande xi-coração

Xana said...

Querida Amiga Blue... não serei o ser certo para ouvir o teu grito... apenas te posso dar mão para gritarmos juntas!

Fica (bem) melhor...

Beijo linda

Leonor said...

há teorias sobre as cores, claro. Não sei se conhece as de um autor chamado Michel Pastoureau; è bastante interessante. como não as tenho aqui à mão, não me atrevo a dar palpites. tenho porém a certeza que é a cor do fogo, da paixão, nunca do sossego.

bom fim de semana

Poesia Portuguesa said...

O sentido do coração, por vezes é inverso ao sentido da Vida...

Talvez Munch esperasse um milagre do céu, uma esperança, que "afogasse" o Grito da sua garganta...

Um abraço carinhoso e bom fim de semana ;)

Su said...

Opá! Mas que raio se passa aqui? Estás a tentar deixar de fumar?? Oh, SFV, tem mais gente no mundo, se um dia te der na telha sou toda ouvidos, podes contar com um ombro desconhecido, que n te vai pedir nada em troca, mas terá toda a pachorra para te ouvir e quem sabe ajudar a rir e a encarar o drama de uma maneira mais, digamos, descontraiada!... este texto, está preocupante!
Beijo ás bolinhas amarelas!

TOOP said...

Talvez o céu seja vermelho pelo desespero, medo ou talvez íra do personagem.
Mas assim estagnado ele nunca mudou nada, só sua fama de medo percorreu o mundo. Mas ainda sem mudar nada... e sem mudar a cor do seu céu.

Bonito texto.
:)

Mago da Lua said...

"Borboleta de mil cores"...talvez seja vermelho porque quem grita não tem um céu azul, nem sol..tudo é difuso, curvo...como no Grito.
Quem grita, gostaria de ser uma borboleta de mil cores.

Filoxera said...

Espero que te sintas melhor.
Beijos.

Pena said...

Linda Amiga:
Tenha calma. É um Ser lindo, puro, terno, sensível e magnífico.
Todos gostam muito de si.
Então? Que poetisar saiu hoje?
Quanto desilusão para aí vai.
É uma pessoa fascinante. Na ternura. No carinho. Na beleza. No sentimento doce quando se expressa com felicidade e bem-estar. Cativa e surpreende pelo deslumbre de si e do que significa.
Vá. Anime-se.
Estou aqui ao lado.
Beijinhos de uma amizade pura e sincera

Sempre a lê-la com delícia e encanto


pena

Manuel Damas said...

Um beijinho , um sorriso amigo, um olhar fundo e um momento para escutar...ajuda?

Manuel Damas said...

E não me venha com "O grito" de Munch que o programa é logo e eu quero a menina linda e gloriosa na primeira fila!!!!!!!!!!!

Carminda Pinho said...

Li a correr, minha linda. Desculpa, cheguei agora a casa, andei por aí... para fugir a quê? a quem? apenas à solidão.
Volto, gosto de o fazer assim, à hora que voltaria se a vida estivesse normal. E é a essa hora que começam a chegar os filhotes e o marido também.
Mas eu estou pra aqui a falar de mim e, não era suposto.
Volto mais logo, para no silêncio da noite te ler mais devagar e procurar entender melhor o "tempus fugit".
Até logo!
Beijos

Outonodesconhecido said...

Veludo
Só te posso desejar que deus te acompanhe nestes momentos mais dificeis, sei que os irás ultrapassar.
Boa sorte
Um beijo

samuel said...

Blue

"Thank God for the beautiful view"
Quem escolhe esta música para banda sonora de um post destes tem garantido o perdão de todos os deuses da blogosfera.
Espero que já tenha passado o "tempus" suficiente para voltar a ler a Blue Velvet que preferimos...
Quanto à artístico-técnica pergunta sobre a cor do céu, é uma pergunta perigosa, dependendo do artista a quem se pergunta. Sei de meninos, como Woody Allen (se pintasse) ou o Pollock, que seriam bem capazes de responder que "era a tinta que estava mais à mão". Este último, terá respondido a uma (inocente) reporter, que perante a complexidade dos quadros lhe perguntou "Quando é que realmente sabe que um quadro está terminado?" ao que ele respondeu "Normalmente, é quando a minha esposa me diz que o jantar está pronto!"

Abreijos, Blue.

Carminda Pinho said...

Veludinha!
Espero que estejas melhor, qualquer coisa eu tenho o mail com a porta escancarada para ti.
É só entrar e pudemos tomar um café, um chá o que tu quiseres juntas e conversar..........

Beijos

Não te esqueças que eu estou por aqui...

Statler said...

Tenho para mim que te escutei ao virar de uma esquina, se sim, foi bom deixares de ser apenas letras.

Agora vou-me embora que tu não me inspiras confiança!!!!

Maria said...

:) :) :) :)
;)))))))
agarot

fala comigo
não sei que te diga
porra!!!!!!

beijos

Spectrum said...

Este teu texto bem poderia ter o título de "O grito" tal como o do quadro de Munch, e por isso mesmo carece de explicações e/ou interpretações. Estou certo de que quem te agarrar irá encontrar muito mais do que pó colorido; parece-me que encontrará uma pessoa corajosa, bonita por dentro e que ousa.
Um beijinho, Blue e bom fim-de-semana

f@ said...

Olá... Então?
Beijinhos ...
A fuga e o grito só nos cansam, o grito tem todas as cores e o céu vermelho pode ser o que tu quiseres, até simbolo da tua força e coragem ... segue em frente com um sorriso que gritar e chorar só nos faz ter depois + dificuldade de abrir os olhos e dialogar... beijinho infinito e vai ver a cor do céu e do mar .... hoje e sempre

Luís Galego said...

fico sempre com a sensação de impotência quando leio um registo desta natureza. Fere-me que sendo a vida um estreito e curto caminho não possamos fazer dela algo sorridente. Parece que não, que temos que sofrer, já nos ensinaram assim.

Mas tambem temos que aprender a dizer basta a nossa depressão, dizer que temos direito a um rasgo de felicidade...é um exercicio, eu sei, mas tem que ser tentado.

Não obstante tudo isto, quem sou eu afinal para dar conselhos?

Boa energia...

Manuel Damas said...

Tem desafio no meu blog.
Levante o nariz, estique o pescoço, sacuda a melena, sorria, afunde o olhar e...em frente!
BJ

Olá!! said...

Parece que todos estão de acordo numa coisa Blue... olhar para o chão e tentar colorir as coisas não vale a pena...
Levanta a cabeça, arregaça as mangas e LUTA...
Beijossssssssssss

parvinha said...

O grito, boa escolha, fantástico!

Apetece-me ver o vermelho como fogo, como força!

Gritar faz bem, gritoterapia, em contacto com a natureza com um amigo, acabamos por rir e libertar todas as energias negativas.

Por falar nisso vou aproveitar o sol, está um dia lindo.

Beijinhos

Lisa's mau feitio said...

Querida BlueVelvet...

desejo imenso que tenhas, de facto, ido gritar por socorro na tua janela... Lamento imenso não ser tua vizinha...

Grita por socorro, querida.
Pedir ajuda é bonito. Admitir as fraquezas é um acto tão corajoso, linda.

Posso ajudar-te como?

Beijos sentidos.

Lisa

nuvem said...

Todos temos momentos assim... de profunda angustia, de um desespero quase existencial... Mas depois ganhamos força e calamos esses "gritos" da alma. Tudo passa.

Mil beijos

FM said...

Olá!
Entendi que este TEU "cantinho" é merecedor de ser Premiado e Destacado. Foi o que fiz no meu "Essências".
Agora, se assim o entenderes, tens que ir lá "recebe-lo" e posteriormente reatribui-lo a 5 Blogues que entendas serem merecedores.
PARABÉNS!

Alexandre said...

Tb me apetece gritar por socorro em especial agora que tudo corre mal, e se o céu é vermelho é porque o grito é fogo e o fogo é o que está mais próximo do vermelho!

Muitos beijinhos!!!

Su said...

tantos vezes o grito


jocas maradas---sempre

MIMO-TE said...

Quem tanto dá como tu, quem sempre transmite alegria e força, tem certamente momentos em que precisa é de receber.

Grito contigo, sinto contigo, choro contigo e depois descasamos... porque a vida continua e tu tal como eu tens ânsia de a viver!!! Estou aqui, sempre!!!

Bjo com mimo e força!
Mimo-te

Sunshine said...

Neste momento não posso pensar no amanhã nem no ontem. Aproveito, pelo menos tento, o momento presente. O amanhã não existe, não vale a pena preocupares-te com ele.
Força!!!!
Beijo